Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/316010
Type: TESE
Title: Diversidade e densidade de anuros de serralheria num gradiente altitudinal na mata atlantica costeira
Author: Giaretta, Ariovaldo Antonio
Advisor: Vasconcellos-Neto, João, 1952-
Neto, João Vasconcellos
Abstract: Resumo: Aqui apresento e discuto dados sobre a diversidade e densidade de anuros de serapillieira ao longo de um gradiente altitudinal (0-1.000 m) em Ubatuba (SP). Amostrei a área em três transectos, com 64 parcelas cercadas (8 x 8 m) no verão e 32 no inverno. Considerei 11 faixas altitudinais, da planície ao topo dos morros. Em uma análise da diversidade b, considerei a presença/ausência das espécies em cada faixa altitudinal. Procurei por correlações entre 12 variáveis ambientais e a distribuição das oito espécies mais abundantes/dispersas utilizando a Análise de Correspondência Canônica (ACC). Procurei por evidências de interações interespecíficas pela análise de Covariância de Abundâncias. Avaliei o padrão de distribuição espacial dos indivíduos pelo Índice de Dispersão. Reconheci 21 espécies regulares na área (16 gêneros, 5 famílias). Brachycephalus sp. apresentou variação microgeográfica, principalmente em coloração. A riqueza estimada do verão foi maior que a do inverno; a diversidade não variou entre as estações em termos de índice. A riqueza decaiu a partir dos 550 m altitudinais. A dominância não se correlacionou com a altitude. Na baixada a riqueza foi maior (15 spp.) que nas áreas mais altas. Eleutherodactylus parvus foi abundante em todo o gradiente e dominante na encosta; Brachycephalus sp. só ocorreu a partir dos 450 m e dominou acima dos 750 m. A densidade e biomassa foram maiores no verão. A distribuição espacial dos indivíduos foi agregada, em ambas as estações. A densidade de E. parvus esteve positivamente correlacionada com a de três das espécies mais abundantes. A riqueza nas parcelas esteve positivamente corre1acionada com a densidade total de indivíduos, com a de E. parvus e com a altura da camada de serapilheira. A densidade total do verão não se correlacionou com a altitude; a de Brachycephalus sp., sim. A ACC indicou que 31 % da variância total na distribuição das espécies pode ser explicada por três das variáveis ambientais, 23% pela altitude. Ubatuba é muito rica em gêneros e espécies de anuros de serapilheira. Os dados corroboraram o declinio esperado em riqueza com o aumento na altitude. A substituição de espécies ao longo do gradiente pode indicar preferências de hábitat de cada uma. A existência de corpos d'água para a reprodução provavelmente determina a maior riqueza da baixada. A queda na densidade no inverno pode ser reflexo da redução na umidade. A distribuição agregada dos indivíduos pode indicar áreas mais úmidas e estáveis neste parâmetro. O padrão de covariâncias positivas e a ampla sobreposição na distribuição altitudinal entre as espécies indicam que interações do tipo competição não determinam a distribuição espacial das espécies. As população Brachycephalus sp. podem estar isoladas umas das outras por terras mais baixas e zonas sazonalmente secas; para cada uma, os topos dos morros podem funcionar como 'ilhas', favorecendo a diferenciação

Abstract: Here I present and discuss data about the diversity and abundance ofleaf-litter frogs along an altitudinal gradient (0-1.000 m) in Ubatuba, São Paulo, (Southeastem Brazil). I sampled the area in three transects, with 64 fenced plots (8 x 8 m) in the summer and 32 in the winter. I considered 11 altitudinal strips, from the plains to the top of the hills. In an analysis of , b-diversity I considered the presence/absence of the species in each altitudinal strip. I looked for correlations between 12 environmental variables and the distribution of the eight more abundantldisperse species using the Canonical Correspondence Analysis (ACC). I looked for evidences of interspecific interactions through the analysis of Covariance of Abundances. I evaluated the pattem of spatial distribution of the frogs through the Index ofDispersion. I recognized 21 regular species in the area (16 genera, 5 families). Brachycephalus sp. presented microgeographic variation, mainly in coloration. The estimated richness of the summer was larger than tOOt of winter; the diversity index did not vary among the seasons. The richness dropped on1y beyond 550 m Dominance was not correlated with the altitude. In the coastal plains the richness was higher (15 spp.) than tbat of higher areas. Eleutherodactylus parvus was abundant in the whole gradient and dominant in the slope; Brachycephalus sp. was found only beyond 450 m and dominated above 750 m Density and biomass were larger in the summer. The spatial distribution of the individuaIs was aggregated, in both seasons. The abundance of E. parvus correlated positively with tbat of the three most abundant species. The richness in the plotswas positively correlated with the total density of individuais, with tbat of E. parvus and with the leave layer depth. The total density in the summer was not correlated with the elevation; tbat of Brachycephalus sp. was. The ACC indicated tbat 31 % of the total variance in the distribution ofthe species can be explained by three ofthe environmental variables, 23% by. elevation. Ubatuba is very rich in genera and species of leaf-litter ftogs. My data corroborated the expected decline in richness with increasing elevation. Species turno ver along the gradient should indicate habitat preferences. In Ubatuba, the existence of bodies of water for reproduction should determine the higher richness in the coastal plains. The decrease in density in the winter may be reflecting the decrease in humidity. The aggregated distribution of the individuaIs may indicate areas with higher, and seasonally stable, humidity. The pattern of positive covariances and the wide overlap in the altitudinal distribution among the species indicate that, in the study area, interspecific competitive interactions do not determine the spatial distribution of the species. As a mo deI of populational differentiation of Brachycephalus sp., I propose that the high parts of the hills work as 'islands' where each population is restricted ftom lower lands and seasonally drier zones
Subject: Diversidade biológica
Anfibio
Mata Atlântica
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1999
Appears in Collections:IB - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Giaretta_AriovaldoAntonio_D.pdf5.13 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.