Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/315893
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.CRUESPUNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINASpt_BR
dc.identifier(Broch.)pt_BR
dc.descriptionOrientador: Flavio Antonio Maes dos Santospt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologiapt_BR
dc.format.extent115p. : il.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.typeDISSERTAÇÃOpt_BR
dc.titleCaracterização da vegetação arbustivo-arborea de fragmentos de Floresta Ombrofila Densa Montanapt_BR
dc.title.alternativeCharacterization of the shrub and tree vegetation from Montane Ombrophilous Dense Forest fragmentspt_BR
dc.contributor.authorAguirre, Guilherme Henrique dept_BR
dc.contributor.advisorSantos, Flavio Antonio Maës dos, 1958-pt_BR
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual de Campinas. Instituto de Biologiapt_BR
dc.contributor.nameofprogramPrograma de Pós-Graduação em Ecologiapt_BR
dc.subjectFragmentação florestalpt_BR
dc.subjectÁrvorespt_BR
dc.subjectMata Atlânticapt_BR
dc.subject.otherlanguageAtlantic Foresten
dc.subject.otherlanguageForest fragmentationen
dc.subject.otherlanguageTreesen
dc.description.abstractResumo: A Mata Atlântica apresenta altíssima biodiversidade, com destaque para elevada diversidade florística e para o elevado endemismo observado em alguns grupos vegetais. A Mata Atlântica está entre as florestas tropicais mais ameaçadas do mundo e a maioria de seus remanescentes é representada por fragmentos pequenos e alterados, ou áreas maiores encontradas em encostas de montanha com declive acentuado. O conhecimento dos remanescentes florestais quanto à composição florística, distribuição espacial dos organismos e regeneração natural é de grande importância para medidas que visem a conservação da diversidade. Dessa forma, o presente estudo teve como objetivo responder as seguintes questões: como a composição e a diversidade de espécies arbustivo-arbóreas se distribuem em diferentes escalas espaciais, numa região intensamente fragmentada de Mata Atlântica? Características do solo e a proximidade geográfica entre as áreas influenciam na distribuição das espécies no espaço? A composição e diversidade de espécies são relacionadas ao tamanho, forma ou isolamento dos fragmentos? Qual é o potencial de regeneração natural nos fragmentos? Foram estudados 8 fragmentos de Floresta Ombrófila Densa Montana, de 11 a 74 ha, na zona rural do município do São Luiz do Paraitinga, SP. Em cada fragmento foram realizados 30 pontos quadrante, onde foram amostrados indivíduos arbustivo-arbóreos em duas classes: classe I ¿ indivíduos maiores que 1,5 m de altura e com DAP < 5 cm, e classe II ¿ indivíduos com DAP = 5 cm. Ao todo foram amostrados 1920 indivíduos pertencentes a 196 espécies e 44 famílias. De forma geral, as comunidades arbustivo-arbóreas nos fragmentos de mata estudados são muito heterogêneas, sendo a composição de espécies influenciada pela distância geográfica e pelo tamanho dos fragmentos. A riqueza e diversidade nos fragmentos não responderam às métricas usualmente utilizadas em estudos de fragmentação (área, forma e isolamento). O fato de cada fragmento ter apresentado uma composição de espécies diferente, ou seja, uma baixa similaridade de espécies entre fragmentos e a alta diversidade beta, ressaltam a importância da conservação, mesmo de pequenos fragmentos, para a manutenção da elevada diversidade regional. O alto potencial de regeneração natural dos fragmentos analisados em conjunto evidencia ainda mais a importância da manutenção de diferentes fontes de regeneração na manutenção da elevada diversidade florística nos fragmentos florestais da regiãopt
dc.description.abstractAbstract: The Atlantic Forest possesses enormous biodiversity and is highlighted by the high floristic diversity and endemism in some plant groups. The Atlantic Forest is among the most endangered tropical forests in the world and most of its remnants are small and altered fragments, or larger areas in mountains, with pronounced slope. Knowledge of the forest remnants as to floristic composition, spatial distribution of the organisms and natural regeneration is very important for measures that aim diversity conservation. In this manner, the goal of the present study was to answer the following questions: how are composition and diversity of the shrub and tree species distributed across different spatial scales, in a highly fragmented region of Atlantic Forest? Are the composition and diversity of species related to size, shape or isolation of the fragments? What is the natural regeneration potential in the fragments? Eight fragments of Montane Ombrophilous Dense Forest, sized 11 to 74 ha, were studied in the rural area of the Municipality of São Luis do Paraitinga, State of São Paulo, Southeast Brazil. In each fragment 30 point-centered quadrat were established, where shrub and tree individuals were sampled in two groups: group I ¿ individuals larger than 1.5 m height and DBH < 5 cm; group II ¿ individuals with DBH = 5 cm. A total of 1920 individuals from 196 species and 44 families were sampled. In most cases the shrub and tree communities in the studied fragments are very heterogeneous, and the species¿ composition is influenced by geographical distance and fragment size. Richness and diversity in the fragments did not answer to the metrics usually employed in fragmentation studies (area, shape and isolation). The fact that each fragment presented a different species composition, that is, a low species similarity among fragments and high diversity between them, highlight the importance of conservation, even of small fragments, for the maintenance of the high regional diversity. The great natural regeneration potential of the analyzed group of fragments brings out even more the importance of keeping different sources of regeneration in the maintenance of the high floristic diversity in the forest fragments in the regionen
dc.publisher[s.n.]pt_BR
dc.date.issued2008pt_BR
dc.identifier.citationAGUIRRE, Guilherme Henrique de. Caracterização da vegetação arbustivo-arborea de fragmentos de Floresta Ombrofila Densa Montana. 2008. 115p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/315893>. Acesso em: 10 ago. 2018.pt_BR
dc.description.degreelevelMestradopt_BR
dc.description.degreedisciplineEcologiapt_BR
dc.description.degreenameMestre em Ecologiapt_BR
dc.contributor.committeepersonalnameMartini, Adriana Maria Zanforlinpt_BR
dc.contributor.committeepersonalnameRamos, Flavio Nunespt_BR
dc.date.defense2008-02-27T00:00:00Zpt_BR
dc.date.available2018-08-10T19:28:28Z-
dc.date.accessioned2018-08-10T19:28:28Z-
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2018-08-10T19:28:28Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Aguirre_GuilhermeHenriquede_M.pdf: 4726556 bytes, checksum: 9a2027cf53b2d2b984aec9877670e04e (MD5) Previous issue date: 2008en
dc.identifier.urihttp://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/315893-
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Aguirre_GuilhermeHenriquede_M.pdf4.62 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.