Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/315869
Type: TESE DIGITAL
Title: Liana population structure in a seasonal semideciduous forest fragment in southern Brazil and in Amazon forest in east Ecuador = Estrutura populacional de lianas em um fragmento de floresta estacional semidecídua no sudeste do Brasil e na floresta Amazônica no leste do Equador
Title Alternative: Estrutura populacional de lianas em um fragmento de floresta estacional semidecídua no sudeste do Brasil e na floresta Amazônica no leste do Equador
Author: Franci, Luciana de Campos, 1985-
Advisor: Martins, Fernando Roberto, 1949-
Abstract: Resumo: Apesar da importância ecológica das lianas em florestas tropicais, sendo elementos chave que influenciam a estrutura e dinâmica dessas florestas, os estudos de populações dessas formas de vida ainda são escassos. Ainda sabe-se pouco sobre a influência dos fatores ambientais na distribuição espacial dos indivíduos e na dinâmica das populações de lianas. Conhecimento que pode ser usado para entender o funcionamento de florestas perturbadas, dominadas por lianas, e também para o manejo de lianas e florestas. Meu objetivo geral nessa tese é investigar se a demografia e o padrão espacial de duas espécies abundantes de lianas Neotropicais se relacionam às variações ambientais bióticas e abióticas. Estudamos a espécie Mansoa difficilis na floresta Atlântica no Sudeste do Brasil e a espécie Machaerium cuspidatum na floresta Amazônica no Leste do Equador. Investigamos (1) se as taxas vitais de uma espécie abundante de liana na floresta Atlântica Estacional Semidecídua se relacionam aos fatores ambientais em curto prazo; (2) se a distribuição espacial dos estádios de vida dessa espécie está relacionada aos fatores ambientais; (3) se a taxa de crescimento relativo e a mortalidade de uma espécie oligárquica (i.e., espécie dominante com ampla distribuição geográfica) da floresta Amazônica se relacionam aos fatores ambientais em longo prazo. Encontramos que (1) a taxa de crescimento populacional (?) de M. difficilis está decrescendo na área estudada ( = 0.962 em 2012-2013 e ? = 0.941 em 2013-2014) e que suas taxas vitais são influenciadas pelos fatores ambientais de forma diferente ao longo da vida em curto prazo. Ainda, encontramos variação espacial na ?. (2) Todos os estádios de vida de M. difficilis tiveram padrão espacial aleatório. Encontramos que cada estádio de vida tem a distribuição espacial relacionada a um diferente fator ambiental e/ou a um componente espacial. (3) A taxa de crescimento relativo de indivíduos que escalam da espécie M. cuspidatum apresentou fraca relação positiva com a densidade do subosque e a mortalidade de plântulas foi maior em áreas com declive intermediário. A dinâmica e a distribuição espacial da espécie estudada na floresta Atlântica foram influenciadas por variáveis ambientais distintas, que atuaram de forma diferente ao longo do ciclo de vida. No entanto, as taxas de crescimento relativo e mortalidade da espécie oligárquica estudada na floresta Amazônica mostraram-se pouco sensíveis aos fatores ambientais estudados

Abstract: Lianas are key elements in tropical forest that influence forest structure and dynamics, despite their ecological importance, population studies on this life form are rare. We still know little about the influence of environmental factors on the spatial distribution of individuals and on the population dynamics of lianas. This knowledge can be used to understand the functioning of disturbed forests, dominated by lianas, and also for management of lianas and forests. My main goal in this thesis is to investigate whether the demography and spatial pattern of two abundant Neotropical liana species relate to abiotic and biotic environmental variations. We studied the species Mansoa difficilis in the Atlantic forest in southern Brazil and the species Machaerium cuspidatum in the Amazon forest in east Ecuador. We investigated (1) whether the vital rates of an abundant liana species in Seasonal Semideciduous forest relate to environmental factors in short-term; (2) whether the spatial distribution of the life stages of this same species relate to environmental factors; and (3) whether the relative growth rate (RGR) and mortality of an oligarchic species (i.e., widely distributed dominant species) in Amazon forest relate to environmental factors in long-term. We found out that (1) the population growth rate (?) of M. difficilis is decreasing in the studied area (? = 0.962 in 2012-2013 and ? = 0.941 in 2013-2014) and the vital rates are influenced by environmental factors differently throughout lifespan in short-term. Moreover, there was spatial variation in ?. (2) All stages of life of M; difficilis were randomly distributed. The spatial distribution of each stage of life is related to a different environmental factor and/or a spatial component. (3) The RGR of climbing individuals of M. cuspidatum was weakly positively related to dense understory and the mortality of seedlings was higher in areas with intermediate slope. The dynamics and spatial distributions of the species studied in the Atlantic forest were influenced by different environmental variables throughout lifespan, however the RGR and mortality of the oligarchic species studied in the Amazon forest had low sensitivity to environmental factor
Subject: Dinâmica populacional
Florestas tropicais
Lianas
História de vida
Distribuição espacial
Language: Multilíngua
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2016
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Franci_LucianadeCampos_D.pdf2.38 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.