Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/315817
Type: TESE
Title: Ecologia de mabuya frenata (Sauria, scincidade) em uma area de afloramentos rochosos no sudeste do Brasil
Author: Vrcibradic, Davor
Advisor: Rocha, Carlos Frederico Duarte da
Abstract: Resumo: Mabuya frenata é um lagarto scincídeo comum na área da Fazenda Manga em Valinhos, SP, um ambiente com acentuada variação sazonal no clima. Neste estudo foram analisados diferentes aspectos de sua ecologia (atividade, ecologia termal, uso do habitat e dieta) na área em questão. A atividade de M frenata abrangeu praticamente todo o período diurno e diferiu entre as estações, sendo mais uniforme ao longo do dia na estação úmida do que na estação seca. A temperatura corpórea média em atividade de M frenata foi de 31,6 ± 3,2 °C e esteve correlacionada com as temperaturas do ar e do substrato onde ocorre, embora o ganho de calor através da insolação direta também seja presumivelmente importante para esse lagarto. A temperatura média em atividade de M frenata não diferiu entre as estações, ao contrário das temperaturas do ambiente, o que, juntamente com as observações no campo, sugere que esse lagarto termorregula ativamente. O microhabitat preferencialmente utilizado por essa espécie foram as rochas, que são abundantes na área. Sua dieta incluiu uma grande variedade de artrópodes, embora os cupins tenham sido os itens predominantes. A dieta de M frenata não diferiu entre as estações e esteve relacionada com a oferta de presas no ambiente. Também não houve diferenças sexuais na composição da dieta, embora as fêmeas aparentemente consumam um espectro mais amplo de tamanhos de presa, provavelmente por atingirem maiores tamanhos corporais. Os dados indicaram que os aspectos da ecologia de M frenata como temperatura corpórea em atividade, padrão de forrageamento e dieta, são intermediários em relação a outros lagartos cujas tendências ecológicas são relativamente bem definidas

Abstract: Mabuya frenata is a relatively common skink in the area of Fazenda Manga, Valinhos, SP, which has a highly seasonal climate. In this study, various aspects of its ecology (activity, thermal ecology, habitat use and diet) were analysed in the area at issue. Its activity comprised almost all diurnal period and differed between seasons, being more uniform along the day in the rainy season than in the dry season. The mean body temperature of active M frenata was 31,6 ± 3,2 °C and was correlated to those of the air and substrate where it occurs, although direct insulation is also a presumably important source of heat for this lizard. Unlike environmental temperatures, the mean activity temperature of M frenata did not differ among seasons, which, combined with field observations, suggests that this lizard thermorregulates actively. The microhabitat preferred for M frenata were granitic boulders, which abound in the area. Its diet included a great variety of arthropods, although termites were the dominant items. The diet of M frenata did not differ between seasons and was related to prey availability in the environment. There were also no sexual differences in diet composition, although females apparently consume a wider spectrum of prey sizes, probably because they attain larger adult size. The data indicated that the ecological aspects of M frenata like foraging strategy, diet, and active body temperature are intermediate compared to other species of lizard whose ecological tendencies are relatively clear-cut
Subject: Lagarto
Temperatura corporal - Regulação
Habitat (Ecologia)
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1995
Appears in Collections:IB - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Vrcibradic_Davor_M.pdf4.19 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.