Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/315754
Type: TESE
Title: Seleção de planta hospedeira por Heliconius erato phyllis (Fabricius, 1775) (Lepidoptera, Nymphalidae, Heliconiini), no SE do Brasil : uso, preferencia e desempenho larval
Author: Ramos, Renato Rogner
Advisor: Freitas, André Victor Lucci, 1971-
Abstract: Resumo: Uma comunidade de Heliconiini foi estudada no Parque Ecológico do Morro do Voturuá, no município de São Vicente, SP. Cinco espécies de plantas potencialmente hospedeiras (passifloras) estão disponíveis para a borboleta He/iconius erato phyllis. A relação Heliconiini-Passiflora, sobretudo defesas químicas, somadas a fatores ecológicos, genéticos, comportamentais, sazonais e fenológicos parecem governar a preferência desta borboleta sobre suas hospedeiras. Observações de campo e testes em condições seminaturais compararam os padrões de uso (no campo) e preferência (em insetário) das fêmeas, podendo envolver. atração química. O desempenho larval sobre as passifloras, enfocou possíveis influências destas plantas sobre o desenvolvimento da larva. O uso das hospedeiras no campo parece estar correlacionado com suas respectivas disponibilidades de acordo com a estação do ano. Nos testes em cativeiro, ocorre uma tendência de generalização na escolha das plantas à medida que se aproxima a primavera e uma rápida recuperação da preferência por Passiflora capsularis durante os meses de verão e outono. Os testes de desempenho larval apontaram uma coerência entre a planta mais usada com um bom desempenho larval. Passiflora capsularis e P. edulis dividem os resultados de melhor desempenho apesar da segunda ser escassa no campo e pouco utilizada. Passiflora jileki, a mais abundante no campo, apresenta o segundo maior percentual de uso, provavelmente devido a sua grande disponibilidade, mas o desempenho das larvas sobre ela é inferior as duas primeiras. O balanço entre seus percentuais de emersão (baixas) e o número. de P. jileki parece compensar seu uso no campo. Passiflora a/ata apresentou-se tóxica para as larvas e poucas plantas foram usadas no campo e no cativeiro. Passiflora amethystina não foi usada por nenhuma fêmea tanto no campo como no cativeiro e, portanto não se apresentou como uma hospedeira potencial. Os períodos sazonais e a interação destes com as espécies de hospedeiras, tiveram grande influência sobre o desempenho larval

Abstract: A community of Heliconiini butterflies was studied in the Parque Ecológico do Morro do Voturuá, municipality of São Vicente, SP. Five species of host plant are potentially available for the butterfly Heliconius erato phyllis. The relation between Heliconiini and Passiflora, especially chemical defenses, combined with local ecological, genetic, behavioral, seasonal, and phenology factors, seem to control the preference of this butterfly for these hosts. Field observations and tests under semi-natural conditions compared the patterns of female host plant choice, use (in the field) and preference (in the insectary), which may also involve chemical attraction. The larval performance on the Passiflora species shows possible influence of different chemical compounds in these plants on larval development. The use of hosts in the field seems to be correlated with the availability of plants in each season. In tests in captivity, there was a tendency towards generalization in the choice of host-plants as spring arrived, with a rapid return to preference for P. capsularis during the summer and autumn months. The tests of larval performance show correlation of the most used plants with better larval performance. Passiflora capsularis together with P. edulis show the best performance, though the latter is scanty in the field and thus little used. A third host, P. jileki, the most plentiful in the field, shows the second largest use, probably due its great availability, but larval performance on this species is inferior that on the first two. The combination of the rates of emergence (Iow) and the large number of P. jileki seems to balance in the use of this plant. Passiflora alata proved toxical to the larval and few plants were used in the field or in captivity. Passiflora amethystina was not used by any female, in the field or in captivity, and thus was not a potential host. The season cycle and its interaction with host species had a great influence on larval performance
Subject: Lepidópteros
Planta
Inseto
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2003
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Ramos_RenatoRogner_M.pdf5.08 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.