Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/315590
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Frutanos de Vernonia herbacea (Vell.) Rusby : variações em função da temperatura e da disponibilidade de agua
Author: Tagliacozzo, Glaucia Moraes Dias
Advisor: Dietrich, Sonia Machado de Campos
Abstract: Resumo: Os objetivos deste trabalho foram verificar o efeito de temperatura baixa e do déficit hídrico no conteúdo e na composição dos frutanos presentes em rizóforos de Vernonia herbacea, e determinar se a inulina isolada e purificada de V. herbácea pode ser usada para avaliar o rítmo de filtração glomerular em substituição à inulina importada. Plantas intactas em início de dormência, que apresentavam parte aérea, ao final do tratamento de frio (5°C) apresentaram conteúdo de frutanos maior que o das plantas mantidas a 25°C. Tratamento semelhante com plantas sem a parte aérea (dormência), apresentaram poucas diferenças no conteúdo de frutanos dos rizóforos das plantas mantidas a 5 ou 25°C. Esse resultado sugere que o acúmulo de frutanos ocorreu devido ao excesso de fotoassimilados provenientes da parte aérea e que o frio não tem efeito direto neste acúmulo. Fragmentos de rizóforos retirados de plantas em fase de dormência, apresentaram ao final do experimento um aumento no conteúdo de polifrutanos em relação ao início do tratamento. No entanto, fragmentos retirados de plantas em fase de brotação apresentaram uma diminuição do conteúdo de polifrutanos ao longo do período de tratamento. Esse aumento ou diminuição ocorreram independentemente da temperatura, mostrando que as variações observadas parecem estar mais relacionadas com o estádio fenólogico da planta do que com o tratamento de temperatura. O conteúdo relativo de água nos tecidos (CRA) dos rizóforos de plantas submetidas a déficit hídrico declinou mais lentamente que o conteúdo de água no solo. Até 30 dias sem irrigação o CRA se manteve igual ao do início do tratamento (100%), apesar do conteúdo de água no solo haver baixado para 36 %. Essas plantas foram as que apresentaram em seus rizóforos os maiores valores de oligofrutanos acompanhados pelas maiores quantidades de sacarose e frutose livre. Concluiu-se que em V. herbacea os frutanos estão associados ao mecanismo de manutenção de turgor dos tecidos dos rizóforos, através de alterações nos tamanhos de suas moléculas. Nos experimentos sobre o uso da inulina de V. herbacea na função renal verificou-se que a carga filtrada e a carga excretada da inulina foram iguais, e que o ritmo de filtração glomerular foi o mesmo da inulina comercial, indicando que esta substância pode ser usada para medir adequadamente a filtração glomerular
Subject: Frutanos
Carboidratos
Polissacarídeos
Inulina
Flora dos cerrados
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1995
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Tagliacozzo_GlauciaMoraesDias_D.pdf3.97 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.