Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/315564
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Estrutura e desenvolvimento de sementes de Paullinia L. (Sapindaceae)
Title Alternative: Seed structure and development of Paullinia L. (Sapindaceae)
Author: Polo, Sandra Heliany Obando
Advisor: Carmello-Guerreiro, Sandra Maria, 1963-
Abstract: Resumo: No presente trabalho foram estudadas a ontogenia, morfologia e anatomia das sementes de algumas espécies do gênero Paullinia L. (Sapindaceae), coletadas em diversas áreas dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná. Para fins morfológicos e conceituais foi estudada a ontogênese da estrutura carnosa na semente de Paullinia trigonia Vell. De forma a avaliar a importância dos caracteres da semente para fins taxonômicos foram estudadas a morfologia e anatomia do envoltório seminal, cicatriz e estrutura carnosa em sementes maduras de nove espécies do gênero Paullinia: P. elegans Cambess., P. spicata Benth., P. cupana Kunth, P. carpopodea Cambess., P. meliaefolia A. L. Juss., P. coriacea Casar., P. cristata Radlk., P. racemosa Wawra e P. trigonía Vell., pertencentes a cinco das treze seções estabelecidas por Radlkofer. Os resultados indicaram que no referente à ontogenia da estrutura carnosa em P. trigonia Vell., o tegumento externo participa da formação da estrutura carnosa em duas regiões da semente, na porção basal da rafe e o na área próxima da micrópila. O funículo não contribui na formação da estrutura carnosa. Essa estrutura carnosa foi denominada sarcotesta e o termo arilo, como tem sido descrito não foi usado. Aspectos relacionados com o desenvolvimento da estrutura carnosa, da flor estaminada e pistilada, foram comparados e discutidos com outros representantes do gênero e a família Sapindaceae. As características morfológicas das sementes apresentam notáveis diferenças entre as espécies. Três caracteres em conjunto permitem distinguir facilmente as espécies: l.Tamanho e forma estrutural da semente. 2.Morfologia da sarcotesta (termo usado para definir o tipo de estrutura carnosa nas nove espécies examinadas), proporção que cobre a semente e fissuras principalmente na região da anti-rafe. 3.Forma e tamanho da cicatriz, lóbulos na região da rafe e anti-rafe, dimensão e tipo de fusão das projeções e grau de constrição na área intermédia entre os lóbulos e as projeções da cicatriz. Os caracteres anatômicos de maior utilidade para diferenciar as espécies foram apresentados pelo envoltório seminal: comprimento do estrato exotestal e número de camadas e dimensões da mesotesta. Os caracteres analisados não forneceram indícios de um agrupamento apoiando as seções propostas por Radlkofer, mais são caracteres de utilidade potencial na taxonomía e identificação das espécies do gênero

Abstract: In this work were studied the ontogeny, morphology and anatomy of the seeds of some species of the genus Paullinia L. (Sapindaceae), collected in severa I areas in the states of São Paulo, Rio de Janeiro and Paraná. The ontogeny of the fleshy structure of the seed of Paullinia trigonia Vel!. was study for conceptual and morphological purposes. In order to evaluate the importance of the characters of the seed for taxonomic value, the morphology and the anatomy of the seed coat, scar, and fleshy structure were studied in mature seeds of nine species of the genus Paullinia: P. elegans Cambess., P. spicata Benth., P. cupana Kunth, P. carpopodea Cambess., P. meliaefolia A. L. Juss., P. coriacea Casar., P. crista ta Radlk., P. racemosa Wawra and P. trigonia Vell., species belonging to five out of thirteen sections established by Radlkofer. The results indicated that in the ontogeny of the fleshy structure, the outer integument participates in the formation of the fleshy structure in two regions in the seed: in the basal portion of the raphe and in the area near the micropyle. The funicle does not contribute in the formation of the fleshy structure. The fleshy structure was definited as sarcotesta. The term aril referring to this white structure is not used in our work. Aspects relating to the development of the fleshy structure and of the staminate and pistilate flowers, are compared and discussed with other representatives of the genus and the Sapindaceae family. The morphologic characteristics of the seeds present remarkable differences between the species. Three characters altogether allow distinguishing the species easily: 1. Structural size and shape of the seed. 2. Morphology of the white fleshy structure, characterized here as sarcotesta for nine species examined, proportion that covers the seed, and fissures mainly in the anti-raphe region. 3. Shape and size of the scar, lobules in the raphe and anti-rafe regions, dimension and type of fusion of the projections, as well as the degree of the constriction in the intermediate area between the lobes and the projections of the scar. The most useful anatomical characters to differentiate the species are the ones presented in the seed coat: dimension of the exotestal stratum and number of layers and dimensions of the mesotesta. The characters analyzed here do not offer indications of a clustering supporting the sections proposed by Radlkofer, but they are characters of potential utility in the taxonomy and identification of the species of the genus
Subject: Paullinia
Envoltorio seminal
Sementes - Anatomia
Sapindaceae
Ontogenia
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2006
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Polo_SandraHelianyObando_M.pdf4.88 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.