Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/315516
Type: TESE DIGITAL
Title: Estudos sistemáticos no clado de Chaetogastra DC. e gêneros aliados (Melastomataceae: Melastomeae) = Systematic studies on Chaetogastra DC. and allies clade (Melastomataceae: Melastomeae)
Title Alternative: Systematic studies on Chaetogastra DC. and allies clade (Melastomataceae: Melastomeae)
Author: Meyer, Fabrício Schmitz, 1981-
Advisor: Goldenberg, Renato
Abstract: Resumo: A tribo Melastomeae, segunda maior em Melastomataceae, foi recentemente avaliada através de filogenias. Os resultados obtidos indicam a necessidade de rearranjos na circunscrição, e também nos limites de alguns dos gêneros. Tibouchina Aubl. é um gênero poli ou parafilético com espécies posicionadas em 4 clados. Em um destes clados estão posicionadas as espécies das seções Pseudopterolepis Cogn., Diotanthera Cogn., Lepidotae Cogn., Simplicicaules Cogn., Octomeris Cogn., Purpurella (Naud.) Cogn., e do gênero Brachyotum (DC.) Triana, formando o clado de Chaetogastra e gêneros aliados, com 4 subclados. Um dos subclados está representado somente por espécies de Tibouchina seção Lepidotae, e os outros três pelas demais espécies de Tibouchina, e em um deles com representantes de Brachyotum e Tibouchina juntos, tornando a delimitação entre estes gêneros problemática. O Capítulo 1 da tese tratou de investigar as relações filogenéticas em Chaetogastra e aliados, reconstruir alguns caracteres morfológicos classicamente reconhecidos como diferenciais e estimar áreas de distribuição ancestral. Para inferência das relações filogenéticas foram geradas análises de Máxima Parcimônia, Máxima Verossimilhança e Inferência Bayesiana. Em todas as análises as árvores apresentaram topologias congruentes com relação ao reconhecimento dos clados, apenas com poucas incongruências nos ramos internos de alguns dos subclados. Os clados de Brachyotum e Chaetogastra representam clados irmãos e seu reconhecimento é suportado tanto na Máxima Versossimilhança quanto na Inferência Bayesiana O clado de Chaetogastra, que inclui Chaetogastra longifolia (Vahl.) DC. (=Tibouchina longifolia (Vahl.) Baill.), é composto exclusivamente por espécies em Tibouchina. O clado de Brachyotum, por representantes em Brachyoutm e algumas poucas espécies em Tibouchina com distribuição associada a altitudes elevadas na Cordilheira dos Andes. Dada a necessidade de mais pesquisas sobre a flora da Chaetogastra, é apresentado no Capítulo 2 um estudo taxonômico, porque o trabalho de revisão mais recente para este grupo de espécies provém do século retrasado. Os trabalhos de floras estaduais publicados recentemente indicam a existência de problemas de delimitação entre algumas das espécies do grupo. Após inúmeras atividades de coleta e consultas a herbários puderam ser inventariadas 47 espécies para o Brasil, dentre estas 25 são espécies novas. Paralelamente são também apresentados no Capítulo 3 os resultados de um estudo cromossômico desenvolvido para algumas das espécies brasileiras de Chaetogastra. Em um primeiro instante com o objetivo de verificar se haveriam diferentes valores de numeração que pudessem auxiliar na separação de algumas das espécies. Também porque pouca informação encontra-se disponível para diversos gêneros em Melastomataceae. A partir do trabalho são apresentadas contagens para 14 espécies com ocorrência no Brasil, 13 são inéditas. Até o momento o número cromossômico básico para as espécies em Chaetogastra permanece x = 9, com espécies com células somáticas com 18, 36 ou 54+-2 cromossomos, que podem representar, respectivamente, linhagens diplóides, tetraplóides e hexaplóides. Todos os três capítulos apresentados representam uma significativa contribuição para a sistemática em Chaetogastra e aliados, provendo uma base mais sólida para a classificação dos gêneros

Abstract: Melastomeae, the second largest tribe in Melastomataceae, recently had circumscription evaluated by phylogenies. The results show the need for rearrangements within the limits of some of the genera. Tibouchina Aubl., the largest of them, appears as poly or paraphyletic, with species represented in 4 different clades. One of these clades includes species of Tibouchina sections Pseudopterolepis Cogn., Diotanthera Cogn., Lepidota Cogn., Simplicicaules Cogn., Octomeris Cogn., Purpurella (Naud.) Cogn. and species of Brachyotum (DC.) Triana. One of the subclades is represented only by species of Tibouchina section Lepidotae, and in other three are positioned other species of Tibouchina, in one of them with representatives of Brachyotum (DC.) Triana and Tibouchina together, making the distinction between these genera problematic. Chapter 1 of the thesis sought to investigate the phylogenetic relationships and the reconstruction of some morphological characters and estimate ancestral distribution areas in this large clade. For inference of phylogenetic relationships were generated analyzes of Maximum Parsimony, Maximum Likelihood and Bayesian inference. In all three analyzes the trees present a similar topology with few incongruences in the internal branches of the major clades. The clades of Brachyotum and Chaetogastra represent sister groups and their recognition as individual units are supported on Maximum Likelihood and Bayesian Inference. The clade of Chaetogastra, including Chaetogastra longifolia (Vahl.) DC. (= Tibouchina longifolia (Vahl.) Baill.), is composed exclusively of species Tibouchina. The clade of Brachyotum, for representatives in Brachyoutm and a few species in Tibouchina with distribution associated with high altitudes in the Andes. Given the need for more research on the flora of Chaetogastra, it is presented in Chapter 2 a taxonomic study, because the most important reference for these species comes from the last century. With the work could be recognized 47 species, 25 unpublished. At the same time they are also presented in Chapter 3 the results of a chromosome study carried out for some of the Brazilian species of Chaetogastra. In the first instance the work was carried out in order to check if there would be different values that could help in clarifying of some entities. Also because very little information is available to many genera in Melastomataceae. From that work counts are presented for 14 species occurring in Brazil, 13 unpublished. To date the basic chromosome number remains x = 9, with species with 18, 36 or 54 + -2 mitotic chromosomes, which may represent, respectively, diploid, tetraploid and hexaploid lineages. All three chapters presented represent a significant contribution to the systematics in Chaetogastra and allies, providing a better basis for the classification of genera
Subject: Cromossomos
Filogenia
Taxonomia vegetal
Tibouchina
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2016
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Meyer_FabricioSchmitz_D.pdf15.34 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.