Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/315511
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Floristica e fitossociologia de trecho da Serra da Cantareira, Nucleo Aguas Claras, Parque Estadual da Cantareira, Mairipora - SP
Author: Arzolla, Frederico Alexandre Roccia Dal Pozzo
Advisor: Monteiro, Reinaldo
Abstract: Resumo: área de estudo situa-se na Serra da Cantareira, Núcleo Águas Claras, do Parque Estadual da Cantareira, no município de Mairiporã, SP, em altitude que varia entre 950 e 1074 m. O clima é classificado como mesotérmico úmido, sem estação seca definida, do tipo Cfb. Foi realizado um levantamento florístico e fitossociológico ao longo de um transecto do topo do morro ao curso d¿ água com extensão de 660 metros. O método utilizado no levantamento fitossociológico foi o de parcelas, utilizando-se o transecto como eixo, onde foram instaladas 67 parcelas, com comprimento de 10 metros e largura de 25 metros, em área total de 1,675 ha. O critério de inclusão adotado foi o perímetro maior ou igual a 15 centímetros à altura do peito (P AP). As árvores mortas e em pé que atingiram esse perímetro também foram amostradas. O número de espécies amostradas no levantamento florístico geral foi 194, distribuídas erI1 127 gêneros e 60 famílias. As famílias Myrtaceae (26) e Lauraceae (17) e os gêneros Ocotea e Eugenia (9) destacam-se apresentando as maiores riquezas de espécies. No levantamento fitossociológico foram amostradas 144 espécies, distribuídas em 94 gêneros e 49 famílias, representando 75% do total de espécies do levantamento florístico geral. No levantamento fitossociológico foram amostrados 2384 indivíduos vivos e 148 mortos. O índice de ShannonWiener (R') calculado foi de 3,834 nats/ind., enquanto o índice de equabilidade (J) foi de 0,771. Seis dessas espécies estão na lista de espécies ameaçadas de extinção do Estado de São Paulo: em perigo - Beilschmiedia emarginata e Ocotea odorifera e, vulneráveis - Euplassa cantareirae, Ocotea catharinensis, Roupala brasiliensis e Trichilia silvatica. Entre as espécies com os maiores valores de importância e cobertura, destacam-se Psychotria suterella, Sorocea bonplandii, Trichilia silvatica, Heisteria silvianÜ, Calyptranthes grandifolia e Gomidesia tijucensis no estrato inferior, Ecc/inusa ramiflora, Heisteria silvianii, Cabralea canjerana, Cupania oblongifolia, Diploon cuspidatum, Mouriri chamissoana, Bathysa australis e Sloanea monosperma no estrato intermediário, Cinnamomum pseudoglaziovii, Alchornea triplinervia, Ocotea catharinensis, Beilschmiedia emarginata, Cryptocarya moschata, Aspidosperma olivaceum, Heisteria silvianii e Cordia sellowiana no estrato superior. No presente estudo, Cinnamomum pseudoglaziovii, Heisteria silvianii, Alchornea triplinervia, Ecc/inusa ramiflora e Ocotea catharinensis destacaram-se pela dominância relativa (DoR), Heisteria silvianii, Psychotria suterella, Ecc/inusa ramiflora, Sorocea bonplandii e Trichilia silvatica pela densidade relativa (DR) e Heisteria silvianii pela frequência relativa (FR). As outras espécies apresentaram maiores valores de importância e cobertura pelo conjunto dos valores obtidos para cada um desses parâmetros. Lauraceae foi a família de maiores valores de importância e cobertura, seguida de Olacaceae, Sapotaceae, Meliaceae, Myrtaceae, Rubiaceae e Euphorbiaceae. Lauraceae, Olacaceae, Euphorbiaceae, Sapotaceae e Meliaceae destacam-se pela dominância relativa (DoR), Olacaceae, Rubiaceae, Myrtaceae, Sapotaceae e Lauraceae pela densidade relativa (DR). A maior similaridade florística foi detectada com levantamentos realizados na Província Costeira (Serrania e Morraria Costeira), Planalto Atlântico (serrania limítrofe à Serrania Costeira) e na própria Serra da Cantareira, porém o maior grau similaridade foi alcançado com a própria Serra da Cantareira, região do Pinheirinho. As análises de classificação e ordenação de parcelas indicaram quatro grupos principais, que foram denominados conforme sua posição na vertente em estudo: topo de morro, alta encosta, média e baixa encostas e fundo de vale/zona ripária. Essas análises mostraram-se um adequado instrumento para a identificação desses grupos principais, confirmando as principais variações fisionômicas encontradas em campo. Os solos identificados no topo de morro foram o organossolo mésico sáprico e cambissolo húmico e, na encosta, argissolo vermelho-amarelo, nitossolo háplico, cambissolos húmicos, argissolo melânico, neossolo câmbico melânico, cambissolos melânicos e cambissolos. Esses solos apresentaram os caráteres distróficos, álicos e muito ácidos. As análises fisico-químicas evidenciaram variações nos teores dos elementos potássio, cálcio, magnésio, dentre outros, e nos teores de areia grossa, silte e argila, não ocorrendo um gradiente único no sentido topo de morro - curso d'água, portanto as maiores diferenças encontradas foram as condições diferenciadas de umidade e textura. As diferenças fisionômicas e estruturais da vegetação na área em estudo, evidenciadas pelas espécies de maiores valores de importância e cobertura, sugerem a existência de padrões e grupos de espécies associados aos solos, relevo e posição na vertente, relacionados a condições de umidade e textura dos solos e luminosidade. Outro fator importante é o estádio sucessional. Na área em estudo, predominam trechos em estádio maduro. Na alta encosta, foi caracterizado um estádio intermediário

Abstract: The area of study is on the Cantareira Mountains, Aguas Claras nucleus, at the Cantareira State Park in the town of Maripora SP, at a height ranging from 950 to 1074 m. The climate is classified as humid mesothermal, with no defined dry season (Cfb). A floristic and phytosociological inventory was carried out along a transect at the summit of the hill by a 660-meter watereourse. The method used in the phytosociological study was the plot method, using the transect as the axis, with a total sample area of 1,675 ha. divided into sixty-seven 10-meter-Iong and 25-meter wide plots. All individuals whose perimeter at breast height (PBH) were equal to or greater than 15 cm were included. Dead trees which also reached this perimeter were also sampled. One hundred and ninety-four species were sampled in the floristic survey and distributed into 127 genera and 60 families. Families Myrtaceae (26) and Lauraceae (17) families and genera Ocotea and Eugenia (9) presented the largest number of species. In the phytosociological study, 144 species were sampled and distributed into 94 genera and 49 families, representing 75% of the total amount of species of the general floristic survey. In the phytosociological study, 2384 live individuals and 148 dead individuals were sampled. The result of the Shannon- Wiener (H') index was 3.834 nats/ind., whereas the equability index (J) was 0.771. Among these species, six are considered endangered or vulnerable in the state of São Paulo. They are Beilschmiedia emarginata, Ocotea odorifera, Euplassa cantareirae, Ocotea catharinensis, Roupala brasiliensis and Trichilia silvatica. Among the most species with the highest importance and cover values are the Psychotria suterella, Sorocea bonplandii, Trichilia silvatica, Heisteria silvianii, Calyptranthes grandifolia and Gomidesia tijucensis in the lower strat_ Ecclinusa ramiflora, Heisteria silvianii, Cabralea canjerana, Cupania oblongifolia, Diploon cuspidatum, Mouriri chamissoana, Bathysa australis and Sloanea monosperma in the intermediate strata Cinnamomum sp. 1, Alchornea triplinervia, Ocotea catharinensis, Beilschmiedia emarginata, Cryptocarya moschata, Aspidosperma olivaceum, Heisteria silvianii and Cordia sellowiana in the higher strata. In the present study, Cinnamomum sp. 1, Heisteria silvianii, Alchornea triplinervia, Ecclinusa ramiflora and Ocotea catharinensis stand out for their relative dominance, Heisteria silvianii, Psychotria suterella, Ecclinusa ramiflora, Sorocea bonplandii and Trichilia silvatica, for the relative density and Heisteria silvianii, for the relative frequency. The other species presented higher importance and cover values by the set of values obtained for each one of these parameters. Lauraceae was the family with the highest importance and cover values, next to Olaeaceae, Sapotaceae, Meliaceae, Myrtaceae, Rubiaceae and Euphorbiaceae. Lauraceae, Olacaceae, Euphorbiaceae, Sapotaceae and Meliaceae stand out for their relative dominance and Olacaceae, Rubiaceae, Myrtaceae, Sapotaceae and Lauraceae for the relative density. The largest floristic similarity was detected in studies carried out in the Coastal Province (Coastal Mountains and Rills Ranges), Atlantic Plateau (mountains by the Coastal Mountain Ranges) and the Cantareira Mountains. Rowever, the highest floristic similarity was achieved in the very own Cantareira Mountains, in the Pinheirinho area. The plots classification and ordination analyses showed four main structural groups in the vegetation, which were named according to their position in the study area: hill top, higher hillslope, middle hillslope and lower hillslope parts, and riparian zone. These analyses were an analyses were an adequate instrument for the identification of these main groups, confirming the main physiognomical variations found in the field. The soils identified at the hill top were the humic kambisol and the mesic sapric organosol. At the hillslope, the red-yellow argisols, haplic nitosol, humic kambisols, melanic argisol, melanic cambic neosol, melanic kambisols and kambisols were found. These soils presented distrophic, alic and very acid features. The physico-chemical analyses showed variations for potassium, calcium, magnesium, among others, and for gravel, silt and clay, with several gradients from the hill top to the watercourse. Therefore, the greatest differences found were the different humidity and texture. The structural and physiognomical vegetation differences in the study area, which are outlined by the species with higher importance and cover values, suggesting the existence of patterns and group of species associated to soil, the relief and slope position, related to soil humidity and texture and luminousity. Sucessional stage is another important factor. In the study area, mature stage patches predominate. In the higher hillslope, an intermediate stage was characterized.
Subject: Florestas - Conservação
Parques
Vegetação - Brasil
Ecologia
Mata Atlântica
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2002
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Arzolla_FredericoAlexandreRocciaDalPozzo_M.pdf19.73 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.