Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/315455
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Biologia reprodutiva de rubiaceas arbustivas de mata atlantica
Author: Castro, Cibele Cardoso de
Advisor: Oliveira, Paulo Eugênio
Abstract: Resumo: A polinização e os sistemas de incompatibilidade determinam grande parte do fluxo gênico em populações de plantas, portanto dados a esse respeito podem contribuir para a compreensão da manutenção da diversidade em diferentes ambientes. A distilia é um mecanismo reprodutivo comumente observado na família Rubiaceae, sendo caracterizada pela presença de dois morfos florais reciprocamente hercogâmicos, auto- e intramorfo-incompatíveis, e em número equilibrado na população. A ausência de alguma dessas características em grupos comumente distílicos pode evoluir devido à baixa disponibilidade ou comportamento pouco especializado de polinizadores, sendo interpretada como um caso de distilia atípica, ou de uma nova estratégia reprodutiva derivada da distila. O presente estudo investigou a biologia de polinização e as relações morfométricas e de compatibilidade entre morfos florais de cinco espécies de Rubiaceae de Mata Atlântica no sudeste brasileiro: Psychotria jasminoides, Psychotria birotula, P. mapourioides, P. pubigera, P. nuda e Chiococca alba. Foram coletados dados a respeito da biologia floral e de polinização, realizados experimentos reprodutivos de todas as espécies, além de medições de órgãos florais e estimativas da razão entre morfos das espécies distílicas. Apesar de todas as espécies possuírem flores tubulares, pequenas, diurnas e de produzirem néctar (exceto C. alba), algumas diferem entre si quanto ao principal grupo de polinizadores. Três espécies são tipicamente distílicas, duas são distílicas atípicas e uma possui apenas hercogamia (C. alba). Os resultados indicam perdas da hercogamia recíproca e desvios na razão entre morfos. No entanto, as espécies dimórficas apresentaram a síndrome da distilia funcionando conforme o esperado em populações estáveis, o que provavelmente é resultado da eficiência dos polinizadores em transportar pólen entre morfos, associada ao sistema de incompatibilidade. Chiococca alba possui uma estratégia diferente das esperadas para sua tribo, mas com características de ambas, como a hercogamia, típica da distilia, e deiscência das anteras na fase de botão, similar às espécies com apresentação de pólen no estilete. Trata-se de uma espécie com baixa freqüência de visitas, autoincompatível, com baixa formação de frutos por autopolinização e apomixia, além de taxa de frutos por polinização natural relativamente alta, sugerindo que as poucas visitas associadas aos frutos formados por autopolinização e apomixia mantêm população

Abstract: Pollination biology and incompatibility systems to a large extent control gene flow within natural populations, thus data on this respect may contribute for the comprehension of diversity maintenance within plant populations of different environments. Distyly is a reproductive system commonly observed in the family Rubiaceae, being characterized by the presence of two floral morphs, which are reciprocally herkogamous, self- and intramorph-incompatible, in a equivalent number of individuals within the population. The absence of any one of these features in typically distylous plants may evolve as a result of low availability or inefficient behavior of pollinators, being interpreted as a case of atypical distyly, or a new reproductive strategy derived from it. This study presents data on the pollination biology, compatibility relations of all species, and morphometric comparisons between floral morphs of five Rubiaceae species from the Atlantic rain forest, SE Brazil: Psychotria jasminoides, P. birotula, P. mapourioides, P. pubigera, P. nuda e Chiococca alba. Data were colIected through observation of floral events, pollinators and reproductive experiments for all species, floral organs measurements and estimative of morph ratio for distylous ones. Aside presenting smalI, tubular, diurnal, nectariferous (except one of them) flowers, some of the species studied are polIinated by different group of pollinators. Three species are typically distylous (P. jasminoides, P. birotula e P. mapourioides), two are atypical ones (P. pubigera e P. nuda), and one is herkogamous (C. alba). Results indicate some deviations of distylous patterns, as the lost of reciprocal herkogamy or isoplethy. Nevertheless, dimorphic species present distylous syndrome working as expected in stable populations, which probably is a result of the efficiency of pollinators in perform intermorph polIen flow in addition with the self incompatibility system. Chiococca alba has a reproductive strategy different to those expected for its tribe, but inc1uding features of both. Similarly to distylous plants, its flowers are herkogamous and, as those species with secondary pollen presentation on the style, polIen is released at the bud stage. This species presents a low frequency of visits, is self-incompatible, with low fruit production through self-pollination and apomixis; nevertheless, it has relatively high fruit set under natural conditions, which suggests that those visits, together with the fruits produced by self pollination and apomixes, maintain the population at the study site
Subject: Polinização
Reprodução
Rubiacea
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2001
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Castro_CibeleCardosode_D.pdf4.61 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.