Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/315440
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Biossistematica de quatro especies de Hippeastrum Herb. (Amaryllidaceae)
Author: Dutilh, Julie Henriette Antoinette
Advisor: Ranga, Neusa Taroda, 1952-
Abstract: Resumo: Apesar de Hippeastrum ser o nome oficial para as espécies americanas, há uma falta de consenso sobre o epíteto correto do gênero. Deste modo muitas espécies foram descritas como Amaryllis e a combinação para Hippeastrum não foi feita. As diferentes espécies do subgênero Omphalissa apresentam formas intermediárias que às vezes tornam dificil a identificação dos indivíduos. Foram investigadas populações simpátricas de quatro espécies em Atibaia, SP, quanto à variabilidade intra e interpopulacional da morfologia externa, ambiente natural, fenologia e cromossomos. Os dados obtidos foram comparados com os de várias descrições de espécies semelhantes, com indivíduos vivos de populações de outras regiões e com material herborizado. As espécies mostraram diferenças ecológicas, de época de florescimento, e do posicionamento das estruturas florais, modificando o comportamento does) polinizador( es), e também diferenças na morfologia do bulbo e sua profundidade no solo, e diferenças na morfologia das folhas. Foi constatado que a continuidade morfológica entre as espécies pode estar sendo reforçada pela facilidade de hibridação, com a presença aparente de híbridos e introgressão nas populações naturais, que, apesar disto, mantém-se como entidades distintas em Atibaia. As diferenças entre as espécies devem estar sendo mantidas por diferenças fenológicas, de morfologia floral e de ambiente ocupado. Algumas populações de outras localidades mostraram combinações de caracteres intermediários entre as espécies encontradas em Atibaia, tornando os limites específicos, quando se analisa várias populações, menos evidente. A variabilidade resultante da hibridação pode ter facilitado a ocupação de novos ambientes, o que explicaria a diversidade de ambientes ocupados. A constância de um cariótipo básico semelhante para muitas espécies, apesar da variabilidade intrapopulacional, também facilita a hibridação e a manutenção da capacidade de trocas gênicas. Os dados obtidos mostraram a importância da observação das características das estruturas vegetativas, do ambiente e fenológicas, para a separação das espécies. A análise estatística das medidas tomadas em inflorescências confirmaram uma certa continuidade morfológica mas também a significância do agrupamento em espécies distintas, dos indivíduos de Atibaia. Deste modo para se fazer uma classificação ou identificação mais correta, deve ser levado em conta um conjunto de caracteres e não características isoladas

Abstract: Although Hippeastrum is the official name for the New World species, Amaryllis has been much favoured by the majority of taxonomists who worked with the group. So many of the species have been described as Amaryllis, and their combination in Hippeastrum has not yet been published. In the subgenus Omohalissa there are several species which are sometimes difficult to distinguish because of intermediate forms. Four different species of subgenus Omphalissa, growing simpatrically near the town of Atibaia, Brazil, were morphologically analysed. The species showed several intermediate forms which made it difficult, in some cases, to identify them. Statistical treatment of measures taken from several parts of the inflorescence showed that a continuity exists but that there is a significant distinction between the species. Observation of other characteristics indicated that vegetative, ecological and phenological data are very important for the characterisation and distinction of a species and the identification of an individual. The morphological continuity between the species may be explained and reinforced by the easy hybridisation between most species of the genus and the existence of these hybrids and introgression in natural populations. Variability resulting from hybridisation ma:r also help explain the diversity of environments occupied by the species. Similarity of the basic karyotype between the species, even though there is a reasonable variation in the populations, may favour the crossings and gene exchanges
Subject: Morfologia vegetal
Citologia
Botânica - Classificação
Plantas ornamentais
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1996
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Dutilh_JulieHenrietteAntoinette_D.pdf9.3 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.