Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/315398
Type: TESE
Title: Ecologia da polinização de duas especies simpatricas de Mendoncia (Acanthaceae), na região de Campinas, São Paulo
Author: Buzato, Silvana
Advisor: Sazima, Marlies, 1944-
Abstract: Resumo: Na mata mesófila de Santa Genebra, Campinas, São Paulo foi realizado um estudo comparado sobre a ecologia da polinização de duas espécies de Mendoncia (M. puberula e M. velloziana), abordando aspectos referentes a fenologia, morfologia floral, anatomia das tecas, sistema reprodutivo, mecanismos de polinização e comportamento dos visitantes. Ambas espécies possuem flores zigomorfas, tubulares, abrindo poucas flores por dia por indivíduo. Mendoncia puberula possui corola branca, odor semelhante a "sabão de coco", concentração de açúcares no néctar de cerca de 30%, sendo visitada por abelhas. As abelhas mais freqüentes foram espécies de Euglossa, as únicas que visitaram as flores durante todo o período de floração. Mendoncia velloziana possui corola vermelha, aparente ausência de odor, concentração de açúcares no néctar ao redor de 22%, sendo visitada por beija-flores. O beija-flor mais freqüente foi Amazilia lactea, que visitou as flores ao longo do dia, em intervalos regulares de aproximadamente uma hora, característicos do comportamento do tipo "trap-line". As anteras das duas espécies de Mendoncia são poricidas e possuem várias semelhanças anatõmicas: as paredes das tecas são finas, elásticas e de aparência sedosas formadas por duas camadas de células. Nestas duas espécies, o pólen é liberado quando o animal visitante pressiona a região base-ventral da antera, ocasião em que as tecas funcionam à maneira de um fole. Após a descarga de pólen a teca, devido à elasticidade da parede, recupera sua forma inicial. Este mecanismo difere do registrado para a maioria das flores que possuem anteras poricidas, nas quais o pólen é liberado das tecas por vibração feita pelo visitante ("polinização vibratil"). O mecanismo de expulsão do pólen, semelhante a um fole, em Mendoncia, possibilita que visitantes não vibradores recebam pólen e promovam a fecundação dessas plantas. O sistema reprodutivo de ambas as espécies de Mendoncia é semelhante, sendo preferencialmente xenógamo, podendo ocorrer autogamia. Entretanto, algumas características florais destas espécies de Mendoncia tais como: hercogamia, mecanismo de liberação e germinação do pólen que ocorre somente após seu atrito ao estigma demonstram que estas espécies dependem de visitantes florais para que ocorra a polinização. Os atributos florais e o sistema de reprodução das duas espécies de Mendoncia indicam uma tendência de evolução floral associada aos seus polinizadores

Abstract: The pollina.tion ecology of two Mendoncia species, A:f. pubcrula e AI. velloziana, was investigated in a semideciduous forest in southeastern BraziI. The study deals with aspects reJated to phenology, fioral morphology, pollen sacs' anatomy, reproductive system, poUination mechanisms and visitors' behaviour. Both species have tubular-shaped zygomorphic f1owers and few open fiowers per day per planto Mendoncia puberula has white coroUa, smelI elos e to "coconut soap", sugar concentration in nectar around 30%, and is visited by bees. The most common visitors are Euglossa species, observed during the whole fiowering season. Mendoncia velloziana has red coroUa, smeU imperceptible, nectar sugar eoneentration around 22%, and is visited by hummingbirds. The most common visitor was Amazilia lactea, maken one hour regularJy spaced visits along the day. This visiting pattern is eharacteristic of the trap-line behaviour. The anthers of both Mendoncia species are poricidal and have several anatomie similarities: the polIen sacs' waUs are thin, elastic and silky, being formed by two layers of celIs. ln both species the poUen is burst as the visitor presses the base-ventral region of theanther; in thus situation the pollen-sacs' waUs work like a beUows. After bursting the polIen, the polIen sacs' walls resume their original shape due to their inherent elastieity. This mechanism differs from what is know for the majority of fio '~rs with poricidal anthers, in which the pollen is released due to vibration caused by " visitors ("buzz pollination"). This blowing meehanism for pollen reJease, found in j
Subject: Ecologia vegetal
Botânica
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1990
Appears in Collections:IB - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Buzato_Silvana_M.pdf5.08 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.