Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/315391
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Analise do efeito da radiação de microondas sobre Anagasta Kuhniella Zeller (1879) (Lepidoptera: Pyralidae) e seus dois agentes de controle biologico, Bracon hebertor (Say, 1836) (Hymenoptera: Braconidae) e Bacillus thuringiensis var. kurstaki (H:3a3b)
Author: Fagundes, Giovanna Garcia
Advisor: Habib, Mohamed Ezz El-Din Mostafa, 1942-
Habib, Mohamed
Abstract: Resumo: O conceito de Manejo Integrado de Pragas (MIP) busca a utilização consciente de métodos de controle ambientalmente seguros e economicamente viáveis. Neste contexto, é de extrema importância o conhecimento das interações entre os agentes de controle a serem empregados, para garantir maior eficiência na implantação de tais programas. Tanto as microondas (300 a 300.000 MHz), como o Bacillus thuringiensis varo kurstaki e o ectoparasitóide Bracon hebetor (Say, 1836) vêm sendo estudados isoladamente como promissores agentes de controle de pragas em produtos armazenados. Este trabalho teve por objetivo analisar as respostas e relações do parasitóide Bracon hebetor, do seu hospedeiro natural, o piralídeo Anagasta kühniella Zeller (1879) e do entomopatógeno, B. thuringiensis varo kurstaki (Sorotipo H­3a:3b) à radiação de Microondas (2.450 MHz). o material entomológico foi coletado em moinho de farinha em Campinas, SP, e utilizado para dar início a criações laboratoriais . As condições adotadas neste trabalho foram de 25 ::!: 2 o C, 60 ::!: 10 % de umidade relativa (UR) e 12 horas de fotoperíodo. Para os biensaios de avaliação da sensibilidade de Bacillus thuringiensis varo Iwrstaki a microondas foram utilizadas amostras do produto Dipel (Abbot @), contendo o complexo esporo - cristal desta bactéria, 16.000 UII mg de virulência, formulação em pó molhável. Todos os bioensaios, envolvendo a utilização de radiação, foram realizados sob a potência máxima de um forno microondas Panasonic NN 7954 8H I K, operando na freqüência de 2.450 MHz. Tanto o piralídeo, como como o parasitóide, apresentaram uma relação positiva entre o aumento do tempo de exposição e a mortalidade, independentemente do estágio de vida avaliado. No caso de esporos de B. thur;ng;ens;s irradiados, esta relação foi visualizada no bioensaio realizado na concentração de 0,2%, a qual é próxima à CLso das larvas de terceiro estádio. Quanto à sensibilidade das diferentes fases de desenvolvimento de Anagasta kühn;ella à microondas observou-se a existência de um gradiente de sensibilidade entre os estágios de desenvolvimento do piralídeo : larvas de último estádio (TELso = 15,63 s) > larvas de terceiro estádio (TELso = 19,34 s) > adultos (TELso = 22,61 s) > ovos (TELso = 121,67 s), provavelmente decorrente de diferenças físico- químicas. Encontrou-se diferenças significativas quanto ao impacto de microondas nos diferentes estágios de desenvolvimento dos ovos de Anagasta kühn;ella (1 e 4 dias de idade) quando usado tempos de exposição subletais (10 e 30 segundos). Os ovos de 4 dias demonstraram ser mais sensíveis à radiação que os de 1 dia de idade. Já no caso das exposições letais (45, 60 e 90 segundos) não houve indício de diferenças nas duas etapas de desenvolvimento embrionário. As larvas que eclodiram dos ovos tratados com radiação não portavam nenhum tipo de alteração morfológica. Quanto à interferência do meio no impacto causado em larvas de último estádio por exposição à radiação não se constatou diferença significativa entre as larvas expostas diretamente (TELso = 15,63 s) e em meio de farinha de trigo integral (TELso = 16,28 s). A sintomatologia apresentada após o tratamento com radiação variou em função do tempo de exposição. Observou-se desde letargia, desfunção do sistema locomotor até dessecamento, escurecimento do tegumento e morte. A análise da influência da radiação na capacidade reprodutiva e na longevidade de adultos do piralídeo sobreviventes à exposição indicou que as microondas provocam alterações negativas em ambos os casos. Entretanto, a radiação não influiu na viabilidade dos ovos colocados pelas fêmeas tratadas. Os adultos de Bracon hebetor demonstraram um nível de tolerância à radiação de microondas bem maior (TELso = 106,57 s) que as larvas (TELso = 15,63 s) e adultos (TELso = 22,61 s) do seu piralídeo hospedeiro, Anagasta kühniella, enquanto as larvas do braconídeo (TELso = 20,31 s) aparentemente apresentam o mesmo nível de sensibilidade do píralídeo praga. A exposição do produto à base de Bacillus thuringiensis varo kurstaki à radiação de microondas, nas concentrações letais (2,6%) e sub-Ietais (0,02%) não influiu no seu potencial patogênico. Entretanto, na concentração próxima à letal mediana (CLso) observou-se que o aumento do tempo de exposição à radiação diminuiu a patogenicidade da bactéria. Sendo assim, a radiação de microondas apresentou-se como um método de controle bastante promissor para Anagasta kühniella criada em farinha de trigo integral. Pode ser empregado em ecossistemas de armazemagem deste produto em associação ao ectoparasitóide Bracon hebetor e ao Bacillus thuringiensis varo kurstaki

Abstract: The application of Integrated Pest Management (IPM) means the utilization of efficient control methods which are ecologically safe and economicaly viable. Therefore, it is extremaly important to gather more information about the possible interactions between the different control agents, aimimg to optimize such a method. Microwaves (300 a 300.000 MHz), as well as Bacillus thuringiensis and the ectoparasitoid Bracon hebetor (Say, 1836) are being studied individually by some institutions, as promissing control agents of some stored product pests. The present work was developed to study and evaluate the relations among the parasite Bracon hebetor, his natural host, Anagasta kühniella Zeller (1879), the entomopathogen Bacillus thuringiensis' varo kurstaki (H- 3a:3b) and microwaves radiation. The mother culture of the pyralid and braconid species were initiated from live material collected from flour mills in Campinas municipality, state of São Paulo. The cultures were maintained and experiments were realized under controlled laboratory condítions of 25 :t 2° C, 60 :t 10 % R.H. and 12 hours of photoperiod. To evaluate the tolerance of B. thuringiensis to microwave radiation samples of the commercial product Dipel (Abbot) were utilized. This product contains 16,000 IUI mg and formulated as a wettable powder. The radiation treatments were undertaken utilizing the maximum potency of a domestic Panasonic microwave oven (NN 7954 BH/K, 2450 MHz). The mortality rate among the different developmental stages of the two insect species was observed to be positively related with the radiation exposure time. Among the Anagasta kühniella developmental stages, while the last instar larvae showed to be more sensitive to radiation (median letal exposure time, LET 50 = 15,63 s), the egg stage showed to be more resistant (LETso= 121,67 s). The third instar larvae, as well the adult stage, revealed a moderate sensitivity (LETso= 19,34 s and 22,61 s, respectively). Within the egg stage of Anagasta kühniella the full grow embryo showed to be more sensitive than newly deposited eggs. The impact of the direct exposition to microwaves on the full grow Anagasta kühniella larvae (LET so= 15,63 s) did not differ when compared with those larvae imbeded in their natural diet, whole wheat flour (LETso = 16,28 s). The sequence and intensity of the external symptoms, showed to be directly related to the duration time in which larvae of Anagasta kühniella were exposed to the microwave radiation. Letargy and locomotion desfunctions were the initial alterations. Dehydration and body wall darkening , reaching dark brown, were observed before death. The radiation also showed to be harmful to the adult stage of the same pyralidae species, reducing longevity as well as reproductive capacity. Bracon hebetor adults showed to be more resistant to radiation (LETso ::: 106,57 s) when compared to Anagasta kühniella adults (LETso = 22,61 s) and larvae (LET50 = 15,63 s). Samples of Bacillus thuringiensis var kurstaki were exposed to different times of microwaves radiation (2450 MHz) and were ofered to third instar larvae of Anagasta kühniella in three different concentrations (0.02 %, 0.2% and 2.6%). This electromagnetic wave did not present any interference in the patogenicity of the entomopathogen in the extrem concentrations (0.02 and 2.6%). However, in the 0.2% concentration, next to LCso of the larvae, the patogenicity of Bacillus thuringiensis was altered by the time of exposure to the radiation. Finally, radiation by microwaves could be considered as a promissing method, efficient and compatible with biological control ones, to participate in IPM programs of the Mediterranean Flour Moth, Anagasta kühniella
Subject: Controle biológico
Bacillus thuringiensis
Bacillus thuringiensis - Efeito da radiação
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1998
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Fagundes_GiovannaGarcia_M.pdf3.6 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.