Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/315331
Type: TESE
Title: Sementes de Euphorbia heterophylla L. (Amendoim-bravo) : ocorrencia de polimorfismo e controle dagerminação
Author: Suda, Cecilia Nahomi Kawagoe
Advisor: Pereira, Maria de Fatima Domingos Aleixo, 1944-
Pereira, Maria de Fatima D. A.
Abstract: Resumo: As sementes de E. heterophylla foram agrupadas em escuras, marrom-claras e brancas. Os 3 tipos de sementes, provenientes de frutos maduros, apresentam características morfológicas internas distintas entre si. As sementes escuras são morfologicamente perfeitas e germinam prontamente se colocadas em condições favoráveis à ocorrência da germinação. As sementes marrom-claras e brancas apresentam má-formação do embrião e do tecido de reserva, e praticamente não germinam. A frequência com que ocorrem as sementes escuras é elevada (cerca de 80%., no mínimo) . As sementes marrom-claras e brancas é de ocorrência extremamente rara (respectivamente cerca de 2%. e 10%., no máximo). A frequência com que ocorre cada um dos tipos de sementes não foi alterada drasticamente por diferentes épocas de coleta, nem pelo sombreamento e diferentes fotoperíodos a que foram submetidas as plantas parentais. A proporção de cada um dos tipos de sementes foi alterada quando os frutos imaturos foram examinados. Em frutos verdes a proporção de sementes escuras, marrom-claras e brancas foi de cerca de 40%, 30% e 30% respectivamente. Estes resultados sugerem que diferentes colorações da testa indicam diferentes fases de desenvolvimento da semente; e as sementes marrom-claras e brancas presentes nos frutos maduros correspondem às sementes que não se desenvolveram normalmente e não adquiriram a coloração escura. As sementes de E. heterophylla apresentam fotoblastismo positivo a 25 e a '30 GRAUS¿ C e são indiferentes à luz a 35 e a '40 GRAUS¿ C, quando recém-colhidas. Após estocagem à temperatura ambiente ou a '5 GRAUS¿ C, as sementes escuras tornam-se indiferentes à luz a ¿30 GRAUS¿ C a '25 GRAUS¿ C e permanecem fotoblásticas positivas mas o nível de germinação no escuro aumentou significativamente após 3 meses de estocagem a '5 GRAUS¿ C. A remoção do tegumento tornou a sementes fotoblásticas positivas de E. heterophylla indiferentes à luz. A fotorresposta a '25 GRAUS¿ C foi afetada pelo fotoperíodo e época, nos quais ocorreu o cultivo da planta parental, e pela idade da planta parental. O sombreamento da planta parental não afetou a fotorresposta, a '25 GRAUS¿ C, das sementes produzidas. O envolvimento do etileno endógeno na indução da germinação e pouco provável, uma vez que a produção deste gás foi detectado tardiamente, mais notadamente quando já havia ocorrido alguma germinação. O nitrato de prata promoveu a germinação de sementes de E. heterophylla, na luz, nas concentrações de 10 e 50 ppm assim como o perclorato de mercúrio na concentração de 0,25M. É provável que haja uma interação entre luz e etileno a ¿25 GRAUS¿ C e a '35 GRAUS¿ C. Possivelmente a '25 GRAUS¿ C o etileno inibe e a '35 GRAUS¿ C promove a germinação de sementes de E. heterophylla
Subject: Euforbia (Botanica)
Amendoim - Semente
Ecologia vegetal
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1991
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Suda_CeciliaNahomiKawagoe_M.pdf4.58 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.