Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/315182
Type: TESE
Title: A familia asteraceae no Parque da Serra da Canastra, Minas Gerais, Brasil
Author: Nakajima, Jimi Naoki
Advisor: Semir, João, 1937-
Abstract: Resumo: Este levantamento florístico é o tratamento sistemático da família Asteraceae no Parque Nacional da Serra da Canastra, Minas Gerais. Este Parque localiza-se na região sudoeste do estado de Minas Gerais, entre os municípios de São Roque de Minas, Delfinópolis e Sacramento. O levantamento foi realizado durante o período de quatro anos entre fevereiro de 1994 a janeiro de 1998, sendo realizadas 24 expedições, cobrindo todos os tipos fisionômicos de vegetação. Todos os exemplares coletados encontram-se depositados no Herbarium Uberlandense (HUFU) do Departamento de Biociências da Universidade Federal de Uberlândia, MG, no Herbário UEC da Universidade Estadual de Campinas, SP, e no US National Herbarium do Museu Nacional de História Natural, Smithsonian Institution, Washington, DC, USA. A família Asteraceae é a mais rica em termos de número de espécies no Parque Nacional da Serra da Canastra, com um total de 215 espécies, pertencentes a 64 gêneros e 11 tribos diferentes. Os gêneros melhor representados são Lessingianthus (27 spp.), Mikania (21 spp.), Baccharis (16 spp.), Chromolaena (12 spp.) e Calea (10 spp.). A tribo mais diversa é Vemonieae (67 spp.), seguida por Eupatorieae (63 spp.) e Heliantheae (37 spp.). Um dos resultados mais significantes é a descoberta de 26 espécies novas, representando 19 gêneros de 7 tribos diferentes. Algumas delas são de gêneros monotípicos ou com poucas espécies, tais como Xerxes, Hololepis, Pseudobrickellia, Actinoseris e Inulopsis, e outras de vários gêneros que são importantes para a flora brasileira, tais como Vernonia p.p. (= Lessingianthus), Eupatorium p.p. (= Chromolaena), Stevia, Mikania, Aspilia, Calea, Wedelia, e Senecio. Outro importante resultado é que este levantamento resultou no maior número de espécies da família tratadas para uma única localidade no Brasil, como por exemplo Serra do Cipó e Serra de Grão-Mogol em Minas Gerais, e Pico das Almas e Mucugê na Bahia. A análise da distribuição geográfica das espécies levantadas indica que o Parque Nacional da Serra da Canastra, MG, possui uma relação florística mais próxima com outros estados do que com a Cadeia do Espinhaço ou Serra Geral também localizadas em Minas Gerais, e que a flora deste parque está em uma área de transição entre diferentes regiões florísticas do Brasil

Abstract: This thesis is the floristic treatment of Asteraceae family in Serra da Canastra National Park, Minas Gerais, Brasil. It is located in Southwestem Minas Gerais State, Southem Brazil, and the floristic inventory was made during four years between February 1994 until January 1998, covering all vegetational types, such as savanna ("cerrado"), grasslands ("campos de altitude") and highlands ("campos rupestres") and mesophytic forests. All specimens of this family are deposited at Herbarium Uberlandense (HUFU) from Uberlândia Federal University, Minas Gerais State, Brasil, and duplicates are in Herbário UEC from Universidade Estadual de Campinas, São Paulo, Brasil, and US National Herbarium from Smithsonian Institution, Washington, DC., USA. The Asteraceae is the most rich family of the Serra da Canastra National Park, occurring in all vegetational formations. The total number is 215 species, belonging to 64 genera, and 11 different tribes. The genera best represented are Lessingianthus (27 spp.) Mikania, (21 spp.) Baccharis (16spp.), Chromolaena (12 spp.), and Calea (10 spp.). The most rich tribe is Vemonieae (67 spp.), followed by Eupatorieae (63 spp.) and Heliantheae (37 spp.). However, the most significative result is the collection of 26 new undescribed species of Asteraceae, representing 19 genera of 7 different tribes. Some of them belong to monotypic or small genera as Xerxes, Hololepis, Pseudobrickellia, Actinoseris and Inulopsis, and others to several genera which has great importance to the Brazilian Asteraceae flora, such as Lessingianthus, Chromolaena, Stevia, Mikania, Aspilia, Calea, Wedelia and Senecio. Another important result is that this inventory resulted in the highest number of species already inventoried in just one study area in Brazil as compared with others such as Serra do Cipó and Serra de Grão-Mogol, in Minas Gerais State, and Pico das Almas and Mucugê in Bahia State. The Serra da Canastra floristic relationships were found more stronger with highlands of others states than with highlands of Minas Gerais, such as Cadeia do Espinhaço or Serra Geral. The importance of this National Park is emphasized by geographic distribution of the species which shows a evidence that it is located in a transitional zone of some Brazilian floristic domains
Subject: Botânica
Asteraceae
Botânica - Classificação
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2000
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Nakajima_JimiNaoki_D.pdf56.17 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.