Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/315112
Type: TESE
Title: Revisão taxonomica do genero Marcetia DC -(melastomataceae)
Author: Martins, Angela Borges, 1943-
Advisor: Leitão Filho, Hermógenes de Freitas, 1944-1996
Abstract: Resumo: É apresentada uma revisão taxonômica do gênero Marcetia DC. Melastomataceae) com chave dicotômica para todos os taxa, descrições das espécie sp ilustrações sp sinonímia; mapas de distribuição, relação de material examinado e observações sobre distribuição geográfica e ecologia. Com base no estudo de cerca de 3.000 exsicatas provenientes de 19 herbários nacionais e 14 do exterior, juntamente com algumas observações de campo e estudos em microscopia eletrônica de varredura de características da testa das sementes, 27 espécies são reconhecidas, das quais seis são novas. Uma nova combinação também está sendo proposta. Um nome específico, M. heterophylla, é considerado duvidoso e deverá ser excluído de Marcetia. O gênero é mantido na tribo Tibouchineae e a classificação infragenérica não é aceita. O gênero Marcetia pode ser distinguido de outros da tribo Tibouchineae principalmente pela combinação de suas flores tetrâmeras, folhas sem pontuações glandulares e anteras com conectivos sem prolongamentos basais ou apêndices ventrais. Com apenas uma exceção, o gênero é endêmico no Brasil, onde a maioria das espécies tem distribuição muito restrita em campos rupestres na Serra do Espinhaço, Minas Gerais, e na Chapada Diamantina, Bahia. Algumas delas, como M. canescens e M. ericoides, ocorrem tanto nas serras quanto em áreas litorâneas, enquanto M. shepherdli é endêmica na restinga. Apenas uma espécie, H. taxifolia, apresenta uma distribuição ampla e disjunta entre o leste e nordeste do Brasil e o norte da América do Sul. Este taxon variável tratado por autores anteriores como compreendendo diversos taxa distintos é aqui considerado como uma única espécie

Abstract: A taxonomic revision of the genus Marcetia DC. Melastomataceae)is presented with a dichotomous key to all taxa, species descriptions, illustrations, synonymy, distribution maps, observation on distribution and ecology and citation of specimens. Based on a study of some 3,000 exsiccata from 19 national and 14 overseas herbaria together with some field observations and scanning electronic microscope studies of seed testa characters, 27 species are recognized, six of which are new, and one new combination. One specific name M. heterophylla, is treated as doubtful. The genus is maintained in the tribe Tibouchineaer and the infrageneric classification is not accepted. The genus Marcetia can be distinguished within the Tibouchineae principally by the combination of tetramerous flowers, eglandular leaves, and simple anthers which lack both basally prolonged conectives and ventral appendages. With one exception the genus is endemic to Brazil, where most species are of very limited distribut ion in areas of campo rupestre in the Serra do Espinhaço, Minas Gerais and the Chapada Diamantina, Bahia. A few species such as M. canescens and Mericoides have a wider distribution to both montainous and littoral areas, whilst M. shepherdii is endemic to restinga. Only one species M. taxifolia, is wide-ranging with a disjunct distribution (E-NE Brazil to northern South America). This variable taxon, which has been treated by previous author, as comprising several distinct taxa, is here treated as a single species
Subject: Botânica - Classificação
Melastomataceae
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1989
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Martins_AngelaBorges_D.pdf28.5 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.