Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/315067
Type: TESE
Title: Relação entre parte aerea e sistema radicular de Kielmeyera coriacea
Author: Arasaki, Felicio Ryoji
Advisor: Felippe, Gil Martins, 1934-
Abstract: Resumo: Neste estudo comparou-se o crescimento da raiz e da parte aérea de plântulas de K. coriacea nos períodos primavera-verão e outono-inverno usando como parâmetros altura, peso fresco, peso seco, númerode folhas e cotilédones, conteúdo de proteínas solúveis e conteúdo de carboidratos solúveis totais. O sistema radicular cresce em altura muito mais rapidamente do que a parte aérea desde o primeiro mês nos dois períodos analisados, e, nestes dois períodos, tanto o peso fresco como o peso seco, passam a ser significativamente maiores que o da parte área entre o 4º e o 5º meses. O crescimento inicial das plântulas mostrou-se, de maneira geral, maior no período primavera-verão. Em termos de crescimento relativo, a planta toda mostrou valores semelhantes tanto no período primavera-verão como no período outono-inverno. Os cotilédones permaneceram por mais tempo no período primavera-verão e, neste período. as plântulas apresentaram um número maior de folhas. Isto deve ter ocorrido porque X. coriacea é uma espécie caducifólia que perde as folhas durante o inverno. D conteúdo de carboidratos solúveis totais poderia ser utilizado como parâmetro de crescimento apesar destes carboidratos serem compostos intermediários do metabolismo. As diferenças no crescimento inicial verificadas entre os dois períodos, podem ter ocorrido por causa de variações ambientais as quais foram submetidas às plantas. A temperatura, o fotoperíodo e a intensidade luminosa são os fatores que poderiam isoladamente ou em conjunto ter influído nas diferenças constatadas. O crescimento inicial no período outono-inverno mostrou-se diferente nos anos de 1985 e 1987. Estas diferenças podem ter sido ocasionadas pela temperatura ou por diferenças no ¿pool¿ genético das sementes usadas nestes experimentos. A variação nos parâmetros de altura, peso fresco e peso seco foi alta, pois a amostragem foi baixa. Verificou-se que o número de plantas necessário para uma amostragem ideal (C.V. de 10%) é excessivamente alto, o que tornaria qualquer trabalho irrealizável. Isto deve ocorrer por causa da grande variabilidade genética em populaçôes naturais
Subject: Cerrados - Brasil
Plantas e solo
Ecologia vegetal
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1988
Appears in Collections:IB - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Arasaki_FelicioRyoji_M.pdf4.72 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.