Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/315066
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Morfologia e germinação de esporos de pterodofitas da mata ciliar da Reserva Biologica de Mogi-Guaçu, SP
Author: Simabukuro, Eliana Akie
Advisor: Felippe, Gil Martins, 1934-
Abstract: Resumo: Foi feito um levantamento das espécies de pteridófitas presentes na mata ciliar da Reserva Biológica de Moji-Guaçu (SP). Destas, as nove espécies mais freqüentes e com maior quantidade de esporos foram escolhidas para o estudo da morfologia e germinação. As espécies são: Asplenium serra, Blechnum brasiliense, Blechnum glandulosum, Campyloneurum phyllitidis, Cyathea Del gadii, Polypodium ptilodum yar. robustum, Polypodium triseriales, Thelypteris chrisoides e Thelypteris sp. Para o estudo morfopalinológico, os esporos foram acetolisados. As descrições foram baseadas em medidas e fotografias feitas em microscópio óptico. A germinação dos esporos foi realizada em meio de cultura líquido, em câmara de crescimento sob luz e escuro contínuos, a 25°C constante. As nove espécies apresentaram-se como fotoblásticas positivas. Cyathea delgadii foi a espécie escolhida para um estudo mais detalhado na parte de fisiologia. Os esporos foram coletados nos meses de dezembro/1989, janeiro, fevereiro, abril e maio/1990. Após estocagem, observou-se que a porcentagem final e a velocidade de germinação, assim como com o conteúdo de lipídios e proteínas, decrescem com o aumento do tempo de estocagem. Foi observado germinação apolar em esporos estocados por 272 dias em escuro e a 40C. Foram dosados o conteúdo de açúcares solúveis totais, amido, lipídios e proteínas solúveis totais em esporos secos; embebidos por 3, 6, 12, 24 horas; embebidos e germinados, durante intervalos de vinte e quatro horas até décimo dia e, em esporos mantidos no escuro por dez dias. Açúcares solúveis e amido decrescem durante as primeiras horas de embebição e são sintetizados após a germinação. Em escuro, o valor de amido é inferior ao valor encontrado em esporos secos e superior ao encontrado em esporos germinados na luz (décimo dia). O valor de açúcares solúveis é inferior aos valores encontrados em esporos secos e germinados após dez dias em luz. O conteúdo lipídico em esporos secos apresentou-se igual ao valor de esporos germinados por dez dias em luz e escuro contínuos. As proteínas solúveis totais permaneceram estáveis durante a germinação, sendo apenas o valor no décimo dia superior. Esporos em escuro por dez dias apresentaram valor estatisticamente igual aos esporos secos e germinados em luz por dez dias
Subject: Pteridofitas - Mogi-Guaçu (SP)
Botânica
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: SIMABUKURO, Eliana Akie. Morfologia e germinação de esporos de pterodofitas da mata ciliar da Reserva Biologica de Mogi-Guaçu, SP. 1991. 109f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia, Campinas, [SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/315066>. Acesso em: 13 jul. 2018.
Date Issue: 1991
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Simabukuro_ElianaAkie_M.pdf8.34 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.