Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/315017
Type: TESE
Title: Ecologia de populações de Lytocaryum hoehnei (Burret) Toledo (Arecaceae) na Reserva Florestal do Morro Grande, Cotia, SP
Author: Ferraz, Daniela Kolhy
Advisor: Santos, Flavio Antonio Maës dos, 1958-
Abstract: Resumo: O presente estudo investigou aspectos da história natural e da ecologia da palmeira Lytocaryum hoehnei. As plantas foram acompanhadas em três áreas de ocorrência da espécie na Reserva Florestal do Morro Grande, Cotia, SP, distantes cerca de 4 km entre si, nos anos 2000, 2001 e 2002. Foram identificados quatro estádios ontogenéticos: 1) plântula: indivíduos com folhas inteiras, 2) infante: plantas com pelo menos uma folha de formato intermediário entre inteiro e pinado, 3) jovem: plantas com folhas pinadas, sem estipe visível e sem estrutura reprodutiva, 4) adulto: indivíduos com folhas pinadas, com estrutura reprodutiva e/ou estipe visível. Estes estádios corresponderam a grupos coesos de indivíduos com características semelhantes dentro dos grupos e diferentes entre os grupos. O tamanho das plantas aumentou continuamente durante a ontogenia, enquanto o tamanho e a complexidade na forma das folhas aumentou até um limite atingido nos maiores adultos. O destino das plantas no ano 2002 dependeu do tamanho das plantas no ano anterior, sendo que as plantas que morreram eram as mais baixas e as que foram recrutadas para o estádio seguinte eram as mais altas. O crescimento lento e variável entre indivíduos de mesmo estádio resultou em estimativas da idade e da duração dos estádios igualmente variáveis. As plantas que iniciaram a reprodução apresentaram aumento na taxa de produção de folhas, o que parece estar intimamente relacionado ao início e à manutenção da atividade reprodutiva. De modo geral, houve concordância entre o desenvolvimento ontogenético nas três áreas estudadas, evidenciando a existência de um caminho ontogenético predominante em L. hoehnei. No entanto, o tamanho das plântulas, jovens e adultos diferiu entre as três áreas de estudo. A exposição da copa das plantas à luz aumentou no decorrer da ontogenia, indicando uma diminuição na tolerância à sombra com o desenvolvimento das plantas. Não houve diferença no tamanho entre plantas de mesmo estádio expostas a diferentes níveis de luz, indicando que outros traços, mais sensíveis à luz, podem ser importantes para garantir a eficiência fotossintética das plantas em diferentes condições de luz. As mudanças ontogenéticas na morfologia das folhas, de inteiras para pinadas, devem resultar na redução dos custos de suporte com o aumento do tamanho das folhas. O aumento da complexidade na forma das folhas parece representar um ajuste contínuo, tornando-as mais eficientes no ambiente progressivamente mais iluminado. A distribuição espacial da densidade da palmeira e de algumas variáveis ambientais foi estudada na microescala, enquanto a relação entre a densidade e a heterogeneidade ambiental foi investigada também na escala local e na mesoescala. Sub-parcelas vizinhas apresentaram densidades semelhantes da palmeira, em nove parcelas, das doze analisadas. Em todas as parcelas pelo menos uma das sete variáveis ambientais estudadas apresentou distribuição não aleatória. Cinco parcelas tiveram a densidade da palmeira relacionada com a declividade, a altura do dossel e/ou a densidade de bambus. Foram observados o efeito negativo da densidade na mortalidade total de plantas e de plântulas e o efeito positivo da densidade no nascimento de plântulas, quando considerados os dados de todas as parcelas. Não foi detectada nenhuma correlação significativa entre a densidade de L. hoehnei e as variáveis ambientais na escala local nem na mesoescala, o que pode indicar a maior importância dos processos em microescala para regular a distribuição da palmeira na reserva. A variação espacial na estrutura e na dinâmica populacional de L. hoehnei foi estudada na escala local e na mesoescala, entre os anos 2001 e 2002. O número de indivíduos diminuiu no segundo ano de estudo, em todas as áreas. A estrutura de estádios manteve-se praticamente igual entre os anos, em cada área, apresentando diferenças entre as áreas. A sobrevivência das plantas foi superior a 80 %, aumentando ao logo da ontogenia. A taxa finita de crescimento populacional ( ) das populações de cada área e da reserva como um todo não diferiram de 1, indicando tendência à estabilidade no tamanho populacional e à persistência da espécie na reserva, caso as condições ambientais do período estudado permaneçam inalteradas. A sensibilidade de aos eventos do ciclo vital variou espacialmente. O fato de nenhuma das populações estudadas apresentar tendência significativa de aumento populacional pode indicar a necessidade de manejo para a conservação da espécie na reserva, que deve ser planejado segundo uma perspectiva metapopulacional

Abstract: The present study has investigated aspects of the natural history and ecology of palm Lytocaryum hoehnei. The palms were accompanied in three sites at the Reserva Florestal do Morro Grande, Cotia, SP, approximately 4 km apart from each other, during 2000, 2001, and 2002. Four ontogenetic stages were identified: 1) seedling: individuals with entire leaves, 2) infant: plants with at least one leaf of intermediate form between entire and pinnate, 3) juvenile: plants with pinnate leaves, without visible stem and without reproductive structures, 4) adult: individuals with pinnate leaves and with visible stem and/ or reproductive structures. These stages corresponded to cohesive groups of individuals that shared similar characteristics within groups and different ones among groups. The plants size increased continually during ontogeny, while leaf size and complexity of form increased with plant size up to a limit reached by the biggest adults. The fate of plants in 2002 depended on plants size in the preceding year: plants that died were the smallest ones and plants that were recruited to the next stage were the tallest ones. Individuals of the same ontogenetic stage presented slow and variable growth, which resulted in the variability of age and stage duration estimates. Plants which started to reproduce presented an increase in leaf production rate, which seems to be related to the beginning and the maintenance of the reproductive activity. On the whole, plants of all studied sites presented similar ontogeny, which suggests that there is a major ontogenetic pathway in L. hoehnei. However, the size of seedlings, juveniles and adults was different among plants from the three sites. The crown exposure increased during ontogeny, suggesting a decrease of shade tolerance with the palm development. Plants of the same stage under different lighting levels had similar size, indicating that greater photosynthesizing efficiency could be attained by controlling plant traits more sensitive to light variations. Ontogenetic shifts in leaf morphology, from entire to pinnate leaves, should result in decreasing costs for leaf support with increasing leaf size. The increase of complexity in leaf form seems to represent a continual growth and adjustment to the environment s increased lighting. The presence of spatial structure on palm density and on some environmental variables were studied in the microscale, and the relationship between palm density and environmental heterogeneity was also investigated in local and mesoscale. Neighbour sub-plots presented similar palm densities, in nine out of the twelve plots analysed. At least one out of the seven environmental variables presented spatial structure, in all plots. In five plots, palm density was related to the level of declivity, the canopy height and/ or the density of bamboos. Negative density effects on seedling mortality and positive density dependence on new seedlings were detected when analysing data from all plots. No significant correlation was found between palm density and the environmental variables neither in the local scale nor in the mesoscale, what can indicate the major importance of processes occurring in microscale in regulating the palm distribution in the reserve. The spatial variation in population structure and dynamics of L. hoehnei was studied in the local and the mesoscale during 2001 and 2002. The number of plants decreased in the second year of study, in all sites. The stage structure was practically the same between years, but different among sites. Survivorship was higher than 80 %, and increased with ontogeny. The finite rate of population increase ( ) did not differ from 1 in populations of all sites as well as in the reserve as a whole. These results can indicate stability in population numbers and persistence of the species in the reserve if environmental conditions remain constant. The sensitivities of to life cycle events varied spatially. The absence of a significant increasing population among those studied here may indicate the need of management actions in order to conserve the species in the reserve, what must be planned according to a metapopulation perspective
Subject: Ontogenia
Demografia
Palmeira
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2004
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Ferraz_DanielaKolhy_D.pdf2.3 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.