Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/314988
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Analise fitogeografica da Mata Atlantica - Brasil
Author: Scudeller, Veridiana Vizoni
Advisor: Martins, Fernando Roberto, 1949-
Abstract: Resumo: Este trabalho visa conhecer a distribuição geográfica das espécies arbóreas da Mata Atlântica em toda sua amplitude geográfica de forma a investigar quantitativamente a similaridade florístico-estrutural e diferenças entre amostras vindas de diferentes localidades. Para tal, foram usados 112 trabalhos de florística e fitossociologia, que trazem 268 listas de espécies. Cada referência foi cadastrada no FITOGEO, um sistema de banco de dados desenvolvido especialmente para gerenciar as informações utilizadas no presente estudo, mas que pode ser ampliado para estudos fitogeográficos de uma forma geral. Após análises de agrupamento e ordenação obtivemos os seguintes resultados: 1. a Mata Atlântica é bastante heterogênea floristicamente, com substituições de espécies, sendo que mais de 50% das espécies ocorrem em menos de 20% das amostras. Esta predominância de espécies arbóreas com distribuição restrita e a grande variação espacial de abundância pode aparentemente indicar nichos restritos; 2. nenhum táxon mostrou distribuição disjunta, e a maioria das espécies mostraram padrão de distribuição restrito à região sudeste do país; 3. analisando a ocorrência de táxons da Floresta Ombrófila Densa Atlântica em formações arbóreas vizinhas (cerrado, floresta estacional semidecidual e floresta montana de Pernambuco) observa-se que 63% de todas as espécies também ocorrem em outra formação florestal; 4. observamos uma tendência às localidades das florestas ombrófilas e das florestas estacionais formarem dois grupos florísticoestruturais, mas devido à grande heterogeneidade florística e substituição contínua de espécies, esses grupos não são bem definidos; e 5. a altitude e a temperatura foram as variáveis ambientais que apresentaram maior correlação com as similaridades entre as localidades sendo estas muito importantes para a caracterização do ambiente. O critério de inclusão adotado nos levantamentos, embora não seja uma característica intrínseca do ambiente, e a precipitação também influenciaram a similaridade florística entre as localidades. A partir dos resultados do teste de Mantel, foi detectado a existência de uma correlação positiva entre a distância geográfica e a dissimilaridade florístico-estrutural. Portanto, conclui-se que a Mata Atlântica é um bloco florestal heterogêneo, com substituições contínuas de suas espécies ao longo de toda sua extensão

Abstract: The relative densities of arboreal species of 17 surveys carried out in the Atlantic Ombrophilous Dense Forest of São Paulo state, SE Brazil, were compared by means of multivariate analysis (cluster, TWINSPAN, PCA, DCA and CCA) to assess floristic and structural variation. The arboreal flora of this vegetation formation is heterogeneous: out of the 771 specific binomials cited, 478 were recorded only once. As the results were similar whether these 478 species were included or not, they were therefore excluded from subsequent analyses. The cluster analysis and TWINSPAN recognised two floristic-structural groups: Coastal Province and Atlantic Plateau. The DCA resulted in a gradient related to distance from the sea, from the Coastal Province towards the Atlantic Plateau (1.1=0.6944). The CCA confirmed this separation on the first axis (1.1=0.6944; 12.7% of total variance; p<0.01) and showed this gradient to be associated with altitude and latitude on one hand and temperature and precipitation on the other. The influence of latitude and longitude was weak. Although surveys used different criteria, only the minimum individual size adopted in sampling showed a weak influence on the second axis on the CCA (1.2=0.4437; 8% of total variance), and sampling method showed no influence. A positive relationship between geographical distance and floristic-structural dissimilarity was detected by the Mantel test (Zobs=0.320; Zave=0.300; p<0.001). The predominance of arboreal species of restricted distribution and the great spatial variation of abundance would appear to indicate narrow niches
Subject: Fitogeografia
Mata Atlântica
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: SCUDELLER, Veridiana Vizoni. Analise fitogeografica da Mata Atlantica - Brasil. 2002. 204p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/314988>. Acesso em: 1 ago. 2018.
Date Issue: 2002
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Scudeller_VeridianaVizoni_D.pdf15.71 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.