Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/314970
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: A raridade de especies arboreas na floresta ombrofila densa Atlantica : uma analise de metadados
Title Alternative: The rarity of tree species in the atlantic dense ombrophilous forest : a analysis of metadata
Author: Caiafa, Alessandra Nasser
Advisor: Martins, Fernando Roberto, 1949-
Abstract: Resumo: A Floresta Ombrófila Densa Atlântica ou Mata Atlântica sensu stricto, classificada como um hotspot de biodiversidade, tem como características o grande número de espécies de baixa constância e distribuição geográfica restrita, além do alto índice de espécies endêmicas. O termo raro descreve um amplo arranjo de padrões de amplitude geográfica, preferências por habitat e tamanho populacional, que são as principais medidas para se aferir raridade. Em face dessa grande amplitude de significados, optamos por aplicar o sistema de Rabinowitz para classificar as formas de raridade de espécies arbóreas na porção meridional da Mata Atlântica s.s. Usando metadados tomados de toda a Floresta Ombrófila Densa Atlântica, nossos objetivos foram: a) avaliar o estado de nosso conhecimento fitossociológico sobre essa Região Fito-Ecológica; b) diagnosticar quais formas de raridade de Rabinowitz e suas proporções ocorrem nas espécies arbóreas da Mata Atlântica s.s.; e c) investigar se alguma forma de raridade estaria associada a alguma variável abiótica Considerando nosso presente conhecimento fitossociológico sobre espécies arbóreas da Floresta Ombrófila Densa Atlântica, levantamentos ainda são necessários, especialmente na porção nordeste. Cada levantamento deveria obedecer a um protocolo mínimo, de modo a padronizar procedimentos e permitir análises comparativas mais robustas. Além de informações relativas à própria comunidade, são indispensáveis informações adicionais, tais como as referentes à classificação da vegetação, ao clima, solo e re levo. O exame de variáveis bióticas e abióticas propicia muitas informações críticas e permite construir hipóteses e expectativas relevantes a processos biogeográficos e à conservação e recuperação de áreas degradadas. Encontramos todas as sete formas de raridade na porção meridional da Floresta Atlântica s.s.: 46% do total de 846 espécies arbóreas apresentaram distribuição ampla (espécies euritópicas) e 54%, distribuição restrita (espécies estenotópicas); 73% ocorreram em habitats variados (eurióicas) e 27%, em habitats únicos (estenóicas); 76% apresentaram pelo menos uma população localmente abundante e 24% tinham populações escassas em toda a sua amplitude geográfica. Embora haja críticas contra o sistema de Rabinowitz para classificar a raridade das espécies, sua aplicação tem muitas vantagens, especialmente em relação à sistematização de discussões e pontos de vistas intrincados e esparsos. A aplicação do sistema de Rabinowitz à Floresta Ombrófila Densa Atlântica evidenciou espécies raras de árvores, que estão ameaçadas devido à sua distribuição geográfica restrita, a seus habitats únicos e a suas populações escassas. Não encontramos nenhuma variável abiótica especificamente associada a qualquer forma de raridade. Esses resultados indicam que cada forma de raridade resulta de ações sinérgicas complexas entre variáveis bióticas e abióticas

Abstract: The Dense Ombrophilous Atlantic Forest (or Atlantic Coastal Forest sensu stricto) is classified as a biodiversity ¿hot-spot¿ and has a very large number of species of low constancy and restricted geographical distribution as well as a very high number of endemic species. The term ¿rare¿ has been used to describe a wide range of patterns of geographical amplitudes, habitat preferences, and population sizes, which represent the usual measures to assess rarity. In face of this wide range of meanings, we chose to apply Rabionwitz¿s system to classify rarity forms of tree species in the south portion of the Atlantic Coastal Forest. Using metadata taken from the Dense Ombrophilous Atlantic Forest, our aims were: a) to evaluate the state of our phytosociological knowledge of this Phyto-Ecological Region; b) to highlight Rabinowitz¿s rarity forms and their proportion among tree species; and c) to investigate whether any form of rarity would be associated with an abiotic variable. Considering our present knowledge of phytosociology of tree species, surveys are still very necessary, especially in the Northeastern portion of the Dense Ombrophilous Atlantic Forest. Each survey should obey to a minimum protocol, so as to standardize procedures and allow more robust comparative analyses. Besides information concerning the plant community itself, additional information is indispensable, such as vegetation classification, climate, soil, and relief. The examination of both biotic and abiotic variables can provide much critical information and allow the elaboration of hypotheses and expectations relevant to biogeographical processes, and the conservation and remediation of degraded areas. We found all eight forms of rarity in the Atlantic Coastal Forest s.s: 46% of the total 846 tree species had wide distribution (euritopic) and 54% had restricted distribution (stenotopic); 73% occurred in varied habitats (euryecious) and 27% occurred in unique habitats (stenoecious); 76% had at least one locally abundant population and 24% had scarce populations all over their ranges. Although there are critiques towards Rabinowitz¿s rarity classification system, this way to 4 assess rarity has many advantages, especially concerning the systematization of entangled discussions and approaches. The application of Rabinowitz¿s system to the Dense Ombrophilous Atlantic Forest highlighted rare tree species, which are in danger due to their restricted range, unique habitats and scarce populations. We did not find any abiotic variable that correlated exclusively with any given form of rarity. These results indicate that each form of rarity is the result of synergic actions between complex abiotic and biotic variables
Subject: Floresta ombrófila densa atlântica
Banco de dados
Flora arbórea
Estudo fitossociologico
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: CAIAFA, Alessandra Nasser. A raridade de especies arboreas na floresta ombrofila densa Atlantica: uma analise de metadados. 2008. 86p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/314970>. Acesso em: 10 ago. 2018.
Date Issue: 2008
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Caiafa_AlessandraNasser_D.pdf2.12 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.