Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/314969
Type: TESE
Title: Aspectos parasitologicos, imunologicos e epidemiologicos da esquistossomose mansonica em Bananal, São Paulo, Brasil
Title Alternative: Parasitological, immunological and epidemiological aspects of schistosomiasis mansoni in Bananal, São Paulo, Brazil
Author: Teles, Horacio Manuel Santana
Advisor: Magalhães, Luiz Augusto, 1932-
Abstract: Resumo: O município de Bananal está situado na área endêmica da esquistossomose mansônica do Vale do Rio Paraíba do Sul. Nessa região, onde são freqüentes os contatos dos habitantes com coleções de água poluídas com fezes humanas e colonizadas por Biomphalaria tenagophila, notificam-se casos de esquistossomose desde meados do século passado. O controle da transmissão de Schistosoma mansoni se intensificou após o desenvolvimento de um plano de controle específico para Bananal, que durou de 1998 a 2002, projetado para reduzir a prevalência da doença a 1 %. Na vigência deste, observou-se perda de eficácia dos exames de fezes na busca ativa de casos para tratamento. Para a redução dos riscos resultantes da permanência do número de casos dados como falsos negativos e obtenção de dados epidemiológicos mais detalhados, buscou-se o aprimoramento dos resultados de laboratório com a realização de um inquérito soro lógico com a reação de imunofluorescência indireta (RIFI-IgM) quantitativa. O trabalho permitiu a confirmação de casos não detectados no inquérito coproscópico precedente, a partir da triagem dos resultados soro-reagentes encontrados no Bairro Palha. A curva bimodal da distribuição dos títulos soro lógicos caracterizou a baixa endemicidade. Na primeira fase do estudo, 452 exames soro lógicos revelaram129 soro-reagentes (28,5%). Destes, colheram-se 97 amostras de fezes que permitiram a identificação de 11 casos (11,3%) não detectados nos inquéritos coproscópicos. Na segunda fase do trabalho, de um total de 674 casos do município notificados e tratados no período de 1994 a 2002, foram examinadas 230 amostras de sangue (34,13%), dentre as quais 201 resultaram positivas. Determinaram-se os parâmetros da técnica RIFI-IgM utilizada: sensibilidade, 87,4%; especificidade, 98,7%; valores de predição positivo e negativo, respectivamente 98,5% e 88,7% ; título de corte igual a 8, avaliado em confronto com amostras de área controle negativas para esquistossomose, pareadas por idade e sexo. Nos grupos de até cinco anos observaram-se os mais altos valores de médias geométricas de títulos: 446; entre seis e dez, 142; nos maiores de 49 anos, 81. Não houve associação entre títulos sorológicos e intensidades de infecção estimadas em termos de ovos por grama de fezes (opg). O levantamento epidemiológico indicou redução da prevalência e da intensidade da infecção, coincidentes com a ampliação da cobertura dos inquéritos coproscópicos e melhoria das condições de saneamento básico. A RIFI-IgM mostrou-se adequada ao aprimoramento do controle da esquistossomose em Bananal e para o uso em outras áreas de baixa prevalência, o que contribui na redução dos níveis de contaminação ambiental por ovos do parasito e dos riscos de contato da população com as coleções hídricas

Abstract: The municipality ofBananal is located in the area ofthe Valley ofthe Paraíba do Sul river where schistosomiasis mansoni is endemic. Since the middle seventies of the past century, the local public health authorities have been notified of the occurrence of Schistosoma mansoni infection in this region, where people come tTequent1y in contact with bodies of tTesh water polluted with human feces and infested with Biomphalaria tenagophila. During the period between the years 1998 and 2002, a new plan was put into effect in Bananal with the purpose of eventually reducing the prevalence of schistosomiasis to 1 %. As the action proceeded, the use of parasitological examinations to detect new cases of schistosomiasis to be treated was obviously not efficient enough. Aiming at reducing the proportion of false negative results, the indirect fluorescent antibody test (IF AT -IgM) was then adopted as a subsidiary to egg identification techniques and as. a source of seroepidemiological data. A bimodal distribution curve of serological titers, characteristic of low endemicity, was found. Seropositive cases were matched with parasitological examination results from previous yearly surveys. During the first stage of investigation, from 452 serological examinations, 129 (28.5%) seropositive cases carne out. Fecal samples tTom 97 ofthese subjects inc1uded 11 parasitologically positive cases (11.3%) which had escaped identification during the previous yearly surveys. During the second stage of our investigation, tTom a total of 674 cases previously notified and treated in the 1994 - 2002 period, we processed 230 blood samples (34,1%), ofwhich 201 seropositives carne out. The IF AT -IgM parameters calculated were: sensitivity, 87.4%; specificity, 98.7 %; Positive and negative predicted values, 98.5% and 88.7% respectively; estimated cut off leveI equal to 8, obtained by matching samples from negative control areas and pairing them according to age and sexo Subjects aged five years or less had the highest mean titers: 446; subjects in the 6-10 age group: 142; subjects aged more than 49 years: 81. No association was observed between serological titers and intensity of infection as estimated in terms of eggs per gram offeces (epg). Epidemiological investigation point to a decrease in both prevalence and intensity of infection, coincident with comprehensive parasitological surveys and the inception of basic sanitation measures. IFAT-IgM was found to have been adequate to produce epidemiological data pertinent to the control of schistosomiasis in such low prevalence conditions as those found in Bananal
Subject: Esquistossomose mansonica - Diagnóstico
Epidemiologia - Controle
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2006
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Teles_HoracioManuelSantana_D.pdf782.29 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.