Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/314950
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Estudos cariotipicos na familia Alismataceae vent. no Estado de São Paulo
Author: Costa, Julia Yamagishi
Advisor: Forni-Martins, Eliana Regina, 1957-
Abstract: Resumo: A família Alismataceae, ordem Alismatales, é composta por plantas aquáticas ou semi aquáticas de folhas eretas ou flutuantes, que crescem em brejos ou solos encharcados. Dois dos 11 gêneros que compõem a família estão presentes nos neotrópicos. O gênero Echinodorus (26 espécies) possui cerca de 17 espécies no Brasil, sendo que nove ocorrem no estado de São Paulo. O gênero Sagittaria (25 espécies) possui cerca de seis espécies presentes no Brasil, com apenas três no estado de São Paulo. As plantas aquáticas apresentam uma série de problemas para a sistemática, pois muitas características morfológicas apresentam uma extensa plasticidade fenotípica, sendo muitas destas convergentes ou baseadas em aspectos não genéticos/hereditários. Com o objetivo de traçar tendências evolutivas/cariotípicas para o grupo e incorporar dados moleculares/citogenéticos para a família Alismataceae, foram investigadas nove espécies da família (incluindo uma ou mais populações de cada), através das técnicas convencional com Giemsa, bandamento C, bandamento CMA/DAPI e hibridação fluorescente in situ para a seqüência 45S do DNAr. As espécies apresentaram cariótipos com 2n=22 cromossomos, os quais variaram em comprimento (2,3 a 9, 1 _m) mostrando-se altamente assimétricos (TF% entre 12,9 e 20,5).Os números cromossômicos reforçam x=11 como o provável número básico para o grupo. Foram documentadas duas populações triplóides (2n=33) para a espécie Echinodorus tennellus, ambas apresentando anormalidades meióticas e alta inviabilidade de pólen, indicando a existência de citótipos para a espécie. Os procedimentos de bandamento cromossômico foram bastante eficientes para a caracterização de cada uma das espécies, indicando possível proximidade entre elas. Do mesmo modo, a hibridação in situ foi eficaz para demonstrar diferenças inter-populacionais nos sítios de hibridação em Sagittaria rhombifolia

Abstract: Alismataceae, order Alismatales, is composed of aquatic and semi-aquatic herbs, with emerged, submerged or floating leaves, growing in muddy and water-Iogged substrates. The family has 11 genera, two of which occur on the neotropical region. In Brazil, there are 17 species of Echinodorus (26 species) with nine in São Paulo state. In Sagittaria (25 species), there are six species in Brazil with only three in São Paulo state. Aquatic plants usually represent great problems for traditional systematics because a lot of morphological features exhibit extensive phenotypic plasticity and many characters are convergent or non-genetically based. In order to detect trends in the karyotypic evolution of this group as a whole, and incorporate molecular/cytogenetic data for the study of Alismataceae family, nine species (including one or more populations) of Alismataceae were investigated cytologically, with Giemsa staining, C-banding, CMA/DAPI banding and in situ hibridization with 45S rDNA sequence. Ali species presented 2n=22 chromosomes, showing a basic number x=11 for both genera, with chromosome size varying from 2.3 to 9.11lm and a high asymmetry index (TF% between 12.9 to 20.5). Two triploid (2n=33) populations of Echinodorus tennellus were observed, both presenting meiotic abnormalities and significative polen inviability. Banding procedures were efficient for species identification and detection of species similarity, oghether with in situ hibridization. In only one species, Sagittaria rhombifolia, inter-populational differences in the number and position of hibridization sites were found
Subject: Cromossomos
Hibridação
Botânica - Classificação
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2002
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Costa_JuliaYamagishi_M.pdf4.93 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.