Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/314935
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Caracterização cariotipica de especies de Vermonia Schreb (Asteraceae: Vernonieae) com tecnicas de diferencial longitudinal de cromossomos (bandamentos e hibridação de DNA in situ)
Title Alternative: Cytotaxonomic studies in species of genus Vernonia Schreb (Asteraceae: Vernonieae)
Author: Oliveira, Vanessa Mancuso de
Advisor: Forni-Martins, Eliana Regina, 1957-
Abstract: Resumo: O gênero Vernonia é o maior da tribo Vernonieae (Asteraceae), possuindo mais de 1.000 espécies. O Brasil é o maior centro de diversidade das espécies do Novo Mundo deste gênero. As subdivisões de Vernonia têm sido de difícil circunscrição devido ao seu tamanho, que acomoda muitas variações e paralelismos. Recentemente, este gênero foi segregado em outros 22, e o mesmo ficou restrito apenas aos representantes da América do Norte. Entretanto, essa mudança não foi aceita por alguns autores. O objetivo deste trabalho foi subsidiar a proposta sobre a segregação de Vernonia em gêneros menores (sensu ROBINSON) ou da manutenção de sua integridade (sensu BAKER) mediante a comparação de cariótipo. No total, foram estudadas 14 espécies de Vernonia. Oito delas, pertencentes à seção Lepidaploa, correspondentes às subseções Axilliflorae, Macrocephalae, Oligocephalae, Paniculatae e Scorpioideae foram estudadas através da técnica de Giemsa. As espécies foram coletadas em áreas de cerrado e de campo rupestre e em ambiente perturbado, nos Estados de São Paulo, Minas Gerais e Goiás. Foram realizadas contagens cromossômicas nestas mesma espécies, que variaram de 2n=20 a 2n=60 e, elaborados cariótipos, verificando-se o predomínio de cromossomos metacêntricos, e alguns submetacêntricos. O tamanho dos cromossomos variou de 0,73 a 3,5µm, o tamanho total de cromatina (CTC) de 23,5 a 44,9 µm e, o índice de assimetria TF% de 32,2 a 45,9. O índice de assimetria intracromossômica (A1) variou de 0,30 a 0,85, enquanto o índice de assimetria intercromossômica (A2) de 0,14 a 0,40. Vernonia rubriramea foi a espécie que mostrou ter cariótipo mais simétrico. Também foi elaborada uma coletânea dos números cromossômicos das espécies de Vernonia, incluindo os resultados obtidos e os disponíveis em literatura, como publicações de revisão e artigos específicos. Foram aplicadas as técnicas de bandamentos AgNOR e CMA/DA/DAPI e a técnica de FISH com a seqüência de DNAr 45S em algumas espécies de Vernonia, incluindo também algumas que tiveram seu cariótipo elaborado com técnicas de coloração convencional (Giemsa). De modo geral, as espécies apresentaram dois sítios de DNAr 45S terminais, sempre localizados no braço curto do cromossomo, com exceção de V. condensata e V. geminata, com quatro, e V. bardanoides, com seis sítios. A hibridação in situ evidenciou, na população de V. geminata coletada em Assis, um par de sítios de DNAr 45S centromérico, e na população coletada em Analândia, dois sítios apareceram em cromossomos B. Foram observados até seis cromossomos Bs nesta última população. Essa foi a única espécie que apresentou cromossomos extranumerários. Os bandamentos CMA/DA/DAPI e AgNOR evidenciaram em algumas espécies, um par de bandas CMA+ e um par de bandas NOR, sempre localizadas na região terminal do braço curto dos cromossomos, com exceção de V. platensis e V. scorpioides, que apresentaram três pares de bandas CMA+. Os dados cariotípicos obtidos no presente trabalho e mais dados em literatura não são suficientes para apoiar conclusivamente qualquer das propostas taxonômicas vigentes para Vernonia, devido à inexistência de um padrão cariotípico característico/distintivo para cada grupo taxonômico, ou seja, para suas seções e subseções (sensu BAKER) ou para os novos gêneros (sensu ROBINSON), considerados a partir de seu desmembramento. No entanto, até o momento, parece existir uma tênue relação com a conceituação de ROBINSON (1999a) para os gêneros Lessingianthus, Vernonanthura, e Chrysolaena, com os números cromossômicos obtidos. Diante da não disponibilidade de sondas funcionais com as seqüências de DNAr 5S e DNA telomérico, tentou-se a obtenção de sondas específicas para Vernonia mediante a técnica de PCR com primers específicos. Obteve-se sucesso apenas na amplificação do DNA telomérico com os primers de Arabidopsis (Tel-1 e Tel-2)

Abstract: The genus Vernonia is the largest of the tribe Vernonieae (Asteraceae), comprising more than 1.000 species. The greatest center of diversity of this genus from the New World is in Brazil. The subdivisions of Vernonia have been a difficult constituency because of its size, which accommodates many variations and parallels. Recently, this genus was dismembered into 22 genera and Vernonia was restricted to North America. However, most of the modifications proposed were not accepted for others workers in this field. In order to assess the validity of maintaining this genus (sensu BAKER) or dividing it into several lesser genera (sensu ROBINSON), we described a mitotic analyses (Giemsa technique) of eight species of Vernonia, belonging to subsections Axilliflorae, Macrocephalae, Oligocephalae, Paniculatae and Scorpioideae of the section Lepidaploa. Specimens were collected in ¿cerrado¿, rupiculous and disturbed areas, in the states of Sao Paulo, Minas Gerais and Goiás. Chromosome numbers (2n=20 to 2n=60) and karyotypes were analyzed, with predominance of metacentric and some submetacentric chromosomes. The chromosomes size varied from 0.73 to 3.5µm, the total chromatin length (TCL) ranged from 23.5 to 44.9µm, and the asymmetry index TF% ranged from 32.2 to 45.9%. The intrachromosomal asymmetry index (A1) varied from 0.30 to 0.85, while the interchromosomal asymmetry index (A2) ranged from 0.14 to 0.40. The species V. rubriramea had the most symmetrical karyotype. We prepared a compilation of the chromosome numbers of species of Vernonia, including the results obtained here and the available literature, as publications of review and specific articles. We applied AgNOR and CMA/DA/DAPI banding and FISH with the sequence of rDNA 45S in some species of Vernonia, including some that had their karyotype analyzed with the Giemsa technique. The chromosome number ranged from 2n = 20 to 60, but most frequent chromosomal numbers were 2n = 32 and 34. Generally, the species showed two terminals sites of rDNA 45S, always located on the short arm of chromosome, except for V. condensata and V. geminata, with four, and V. bardanoides, with six sites. The technique of FISH showed in the population of V. geminata collected in Assis, one pair of centromeric sites of rDNA 45S, and the population collected in Analândia, two sites appeared in B chromosomes. That was the only species that showed extra numerous chromosomes. The CMA/DA/DAPI and AgNOR banding neither evidenced in some species, one pair of CMA+ bands and one pair of NOR bands, always located in the terminal region of the short arm of chromosome, except for V. platensis and V. scorpioides, which had three pairs of CMA+ bands. Despite of the little representativity of the samples, the karyotypic characters obtained in this study and in literature did not allow conclusive support to the taxonomic proposes to Vernonia, due to the inexistence of a distinctive/characteristic karyotypic pattern for each taxonomic group, which means, sections and subsections (sensu BAKER) or new genera (sensu ROBINSON). Nevertheless, the available data indicate only a tenuous relationship between the chromosome numbers observed here and reported in the literature compared to the taxonomic reorganization of the genera Lessingianthus, Vernonanthura and Chrysolaena. Due to the non-availability of functional probes with the rDNA 5S and telomeric sequences, we tried to obtain probes specific for Vernonia with the PCR technique with specific primers. We had sucess only in the DNA amplification with telomeric primers of Arabidopsis (Tel-1 and Tel-2)
Subject: Cariotipos
Citotaxonomia vegetal
Cromossomos vegetais
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2008
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Oliveira_VanessaMancusode_M.pdf2.05 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.