Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/314914
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Efeito do extrato de Piper tuberculatum sobre o Schistosoma mansoni da linhagem BH
Title Alternative: The effect of the extract of the Piper tuberculatum on the BH strain of Schistosoma mansoni
Author: Simões, Luciana Franceschi, 1980-
Advisor: Magalhães, Luiz Augusto, 1932-2017
Abstract: Resumo: A esquistossomose é uma doença parasitária grave e de larga distribuição geográfica, que acomete cerca de 200 milhões de pessoas no mundo e ao menos 600 milhões vivem em área de risco. No Brasil a doença é conhecida por xistosa ou barriga d'água e é causada pelo Schistosoma mansoni, verme que se abriga na veia porta e nas veias do plexo mesentérico do hospedeiro. Estima-se seis milhões de infectados no país e cerca de vinte milhões de pessoas vivendo em áreas de risco de infecção. Atualmente o tratamento da esquistossomose é baseado no uso de dois medicamentos: a oxamniquina e o praziquantel, sendo que apenas o último apresenta atividade sobre todas as espécies de Schistosoma que parasitam o homem. A busca de novos medicamentos para o tratamento dessa parasitose é relevante devido ao aparecimento de linhagens do verme tolerantes e resistentes aos fármacos disponíveis. O uso de plantas medicinais vem sendo apontado como alternativa no tratamento de parasitoses e aplicações em outras doenças. Por apresentarem fácil aceitabilidade, boa disponibilidade e baixo custo, extratos de plantas vêm sendo estudados e utilizados em experimentos para tratamento de várias moléstias. Neste trabalho avaliou-se o efeito e a ação esquistossomicida do extrato de Piper tuberculatum sobre o Schistosoma mansoni da linhagem BH. P. tuberculatum, também conhecida como pimenta d'árda é uma espécie representante da família Piperaceae, que vem sendo bastante estudada e apresenta propriedades antitumorais, hipotensora, fungicida e inseticida, entre outras. A avaliação do efeito do extrato da planta sobre o S. mansoni foi realizada em testes in vitro e in vivo. Para a diluição do extrato foi utilizado meio de cultura contendo 2% de Dimetilsulfóxido (DMSO) como diluente. O DMSO possui algumas propriedades terapêuticas, entre elas a de antiinflamatório. No teste in vitro, foram testadas as seguintes concentrações do extrato: 25, 50, 100, 250, 500, 750, 1000 e 2000µg/ml. No teste in vivo, feito em Mus musculus infectados, o experimento foi realizado com a dosagem de 252 mg/ml diluído em salina com 2% de DMSO. Montou-se um grupo de animais que recebeu apenas salina com 2% de DMSO e um grupo controle que não recebeu tratamento algum. O extrato de P. tuberculatum mostrou-se bastante eficiente no teste in vitro, matando todos os vermes em até 72 horas, sendo que nas concentrações mais elevadas (1000 e 2000µg/ml) os vermes morreram em apenas 2 horas. Observou-se ainda que a mortalidade foi maior nos machos do que nas fêmeas. Nos experimentos in vivo, não se observou diferença significativa no número de ovos contados nas fezes antes e depois do tratamento, assim como não se observou diferença no número de granulomas hepáticos nos três grupos testados. Houve diminuição do tamanho dos granulomas hepáticos nos grupos cujos tratamentos continham DMSO, em comparação com o grupo não tratado. No tratamento com P. tuberculatum houve diminuição do número de ovos de 1º e 2º estágios em programas, o que sugere diminuição na postura de ovos por parte dos vermes.

Abstract: Schistosomiasis is a serious parasitic disease of wide geographical distribution. It affects about 200 million people worldwide and at least 600 million live in areas at risk. In Brazil, the disease is known as "xistosa" or "barriga d'água" and is caused by Schistosoma mansoni, a worm that inhabits the portal vein and mesenteric plexus. An estimated six million people are infected in Brazil and around twenty million live in areas at risk of infection. Currently, schistosomiasis treatment is based on the use of two drugs: oxamniquine and praziquantel, the latter is the only that shows activity on all species of Schistosoma that parasite mankind. The search for new drugs to treat this parasite is relevant due to the appearance of tolerant and resistant worm strains. The use of medicinal plants has been identified as an alternative in the treatment of this parasite and in other diseases. By demonstrating easy acceptance, good availability and lows costs, plant extracts have been studied and used in experiments for treatment of various diseases. This present work evaluated the antischistosomal effect and action of the Piper tuberculatum extract on the Schistosoma mansoni BH strain. P. tuberculatum, also known as "pimenta d'árda, belongs to the Piperaceae family and is studied by its anti-tumoral and hypotensive properties, fungicide and insecticide, among others. The evaluation of the effect of the plant extracts on S. mansoni was made in vitro and in vivo. Extracts dilutions were performed with culture medium containing 2% Dimethyl sulfoxide (DMSO) as diluent. The DMSO has certain therapeutic properties, including anti-inflammatory effects. In vitro, plant extracts were tested in the following concentrations: 25, 50, 100 250, 500, 750, 1000 and 2000µg/ml. In vivo tests were performed in infected Mus musculus conducted with 252 mg/ml diluted in saline with 2% DMSO. Two control groups were performed, receiving only saline with 2% DMSO or no treatment whatsoever. P. tuberculatum extracts proved to be very efficient in in vitro tests, killing all worms within 72 hours, with the highest concentrations (1000 and 2000µg/ml), worms were killed in just 2 hours. It was observed that the mortality was higher in males than in females. In vivo experiments did not demonstrate significant differences in the number of eggs counted in the faeces before and after the treatment, and there was no difference in the number of liver granulomas between the three treatments. A decrease in liver granuloma sizes in groups treated with DMSO, compared with the untreated group, was demonstrated. In the treatment with P. tuberculatum, there was a decrease in the number of eggs of 1st and 2nd stages in oograms, suggesting a decrease in oviposition by part of the worms.
Subject: Schistosoma mansoni
Piper tuberculatum
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2009
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Simoes_LucianaFranceschi_M.pdf1.02 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.