Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/314911
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Ecofisiologia da germinação e do metabolismo respiratorio de quatro especies do genero Inga Mill. (MIMOSACEAE) submetidas a hipoxia e anoxia
Author: Okamoto, Janete Mayumi
Advisor: Joly, Carlos Alfredo, 1955-
Abstract: Resumo: Foram estudados comparativamente os aspectos ecofisiológicos da germinação e do metabolismo respiratório de Inga affinis DC., Inga luschnathiana Benth., Inga tagitolia (L.) Willd ex Benth e Inga sessilis (Vell.) Mart. Os locais onde foram coletadas as espécies constituem um gradiente de saturação hídrica do solo. As sementes de Inga affinis foram coletadas nas manchas de mata ciliar nas margens do rio Jacaré-Pepira no município de Brotas/ SP, em locais sujeitos a inundações periódicas decorrentes da extravasão das águas do rio (água corrente). As sementes de Inga Iuschnathiana foram coletadas em um fragmento de mata de paludícola anexo à Reserva Municipal Mata de Santa Genebra, município de Campinas, SP, portanto em um local onde a saturação hídrica do solo é quase que permanente, altamente heterogênea e é decorrente do afloramento do lençol freático (água estagnada). Inga tagitolia, outra espécie, teve suas sementes coletadas no campus da Universidade Estadual de Campinas de árvores cujas sementes são provenientes de árvores das margens dos canais de Santos. As sementes de Inga sessilis foram coletadas na Serra do Japi, no município de Jundiaí/SP, em uma Floresta Mesófila Semidecídua de Altitude. No estudo da ecofisiologia da germinação, as sementes foram submetidas aos diferentes tratamentos para a avaliação do efeito da luz, da hipoxia, da anoxia e do armazenamento na germinação. Os estudos sobre o metabolismo respiratório da germinação foram efetuados através da determinação do conteúdo de etanol, lactato e malato em sementes colocadas para germinar sob distintas condições de disponibilidade de oxigênio. Simultaneamente foi realizada uma análise citogenética com a contagem dos cromossomos das quatro espécies.Este estudo demonstrou que as espécies Inga affinis, Inga tagitolia e Inga Iuschnathiana possuem diferentes estratégias adaptativas de tolerância à baixas concentrações de oxigênio, de acordo com a imposição de seu ambiente de ocorrência, assim como também que sementes de Inga sessilis, apesar de se encontrarem em um ambiente onde a saturação hídrica do solo não ocorre, conserva ou vem adquirindo características que poderiam provavelmente permitir seu estabelecimento em ambientes sazonal ou permanentemente encharcados, tipicamente ocupado pela maioria das espécies do gênero. O estudo citogenétco evidenciou a presença de duas espécies tetraplóides, tagitolia e Iuschnathiana, dentre as quatro analisadas no presente estudo

Abstract: The ecophysiological aspects of germination and of the respiratory metabolism of Inga affinis DC., Inga luschnathiana Benth., Inga tagitolia (L.) Willd ex Benth e Inga sessilis (Vell.) Mart. seeds were studied in a comparative way. The sites where the species were collected represent a gradient of soil hydric saturation. Inga affinis seeds were collected in remnants of Gallery Forest on the banks of the Jacaré-Pepira ri ver, nearby the city of Brotas/SP, in places prone to periodical flóod due to the rising of the river levei (running water). Inga luschnathiana seeds were collected in fragments of Swamp Forest, nearby the Reserva Municipal Mata de Santa Genebra, in the city of Campinas/SP., Le. in highly heterogeneous area where the soil is waterlogged almost ali year round as a consequence of the surfacing of the water table (stagnant water). Inga tagitolia seeds were collected on the campus of the Universidade Estadual de Campinas, from trees grown from seeds collected in trees planted along the water channels from Santos/SP. Inga sessilis seeds were collected in the Serra do Japi, in the city of Jundiai/SP in an area of Semideciduous Forest. The seed germination ecophysiological study was carried by doing experiments to assess the effect of light, of storage and of distinct concentrations of oxygen, normoxia, hypoxia and anoxia. The respiratory metabolism was studied through the determination of ethanol, malate and lactate contents in seeds germinated under different conditions of oxygen availability. This study showed that the different adaptative strategies developed by Inga affinis, Inga tagitolia and Inga luschnathiana to tolerate low oxygen concentrations are in accordance with the constraints of their environment. Although Inga sessilis seeds are not naturally subject to waterloging 40% of them have characteristics that would probably allow their establishing in flood prone environments where the other species occur. The citogenetic study showed the occurrence of two tetraploid, Itagitolia and Iluschnathiana, among the four species studied.
Subject: Germinação
Ecofisiologia
Metabolismo
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1998
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Okamoto_JaneteMayumi_M.pdf4.88 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.