Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/314820
Type: TESE
Title: Taxonomia, numeros cromossomicos e quimica de especies de Crotalaria L. (Leguminosae-Papilionoideae) no Brasil
Author: Flores, Andreia Silva
Advisor: Tozzi, Ana Maria Goulart de Azevedo, 1954-
Abstract: Resumo: Crotalaria L. pertence à fanu1ia Leguminosae, subfanu1ia Papilionoideae, tribo Crotalarieae. O gênero possui 600 espécies nos trópicos e subtrópicos, principalmente na África e Índia. A classificação infragenérica foi baseada principalmente em características florais das espécies africanas, não abrangendo toda a amplitude morfológica de alguns grupos americanos, resultando na dificuldade de posicionamento infragenérico. O objetivo geral deste estudo foi a revisão das espécies de Crotalaria para o Brasil e a avaliação da composição dos a1calóides pirrolizidínicos e dos números cromossômicos, para subsidiar a sistemática do gênero, especialmente em relação à sua classificação infragenérica. A tese consiste de cinco capítulos: 1. Revisão taxonômica de Crotalaria, incluindo a atualização de descrições, ilustrações, chave de identificação dos taxa infragenéricos. Para o Brasil, foram confirmadas 31 espécies nativas e 11 espécies exóticas, incluídas em quatro seções. Foi descrita uma espécie nova e foram realizadas sete sinonimizações. 2. Considerações sobre a fitogeografia e ambientes preferenciais das espécies de Crotalaria no Brasil. As espécies de Crotalaria ocorrem nas províncias biogeográficas (sensu Cabrera & Willink): Cerrado, Paranense, Atlântica, Amazônica, Caatinga, Chaquenha, Guayana e Pampeana. A província do Cerrado apresentou o maior número de espécies restritas seguida da província Paranense. A distribuição geográfica das espécies ao longo dos estados do Brasil, mostrou que a sua maior diversidade ocorre nos estados de Minas Gerais e Goiás. C goiasensis e C. irwinii são endêmicas do estado de Goiás, C. clausseni de São Paulo, C. rufipila de Minas Gerais, enquanto que C. brachycarpa e C. harleyi são endêmicas da Bahia. Por outro lado, C. micans, C. stipularia, C. maypurensis e C. incana são amplamente distribuídas no Brasil. 3. Análise dos números cromossômicos para as espécies brasileiras de Crotalaria, visando estabelecer uma distinção citológica entre as seções com representantes nativos. Foram apresentadas novas contagens para 14 taxa e a confirmação de contagens já realizadas para nove taxa, sendo que para C. breviflora foi encontrado um número diferente do registrado anteriormente. Os números cromossômicos mais freqüentes são 2n=16 e 2n=32, somente Crotalaria incana L. apresentou 2n=14 e C. tweediana Benth. com 2n=54. As contagens 2n=32 e 54 foram encontradas nas espécies da seção Calycinae e 2n=16 e 14 em espécies da seção Chrysocalycinae. 4. Análise do valor quimiotaxonômico dos alcalóides pirrolizidínicos (Aps) em Crotalaria. O levantamento dos alcalóides foi realizado em sementes de 28 espécies pertencentes a quatro seções. Aproximadamente 47 a1calóides foram detectados através de cromatografia gasosa. As seções Calycinae e Crotalaria tiveram o grupo monocrotalina como Aps característicos, enquanto que o grupo senecionina foi predominante entre as espécies de Hedriocarpae e Chrysocalycinae. Os grupos senecionina, otonecina, metileno and monoéster foram encontrados em alguns conjuntos de espécies de Chrysocalycinae. 5. Análise comparativa dos aspectos morfológicos, citológicos e químicos, das seções ocorrentes no Brasil, enfatizando as espécies nativas. As espécies nativas foram formalmente incluídas nas seções Calycinae e Chrysocalycinae. Em Chrysocalycinae as espécies relacionadas à C. micans foram inseridas na subseção Stipulosae, enquanto que as espécies relacionadas à C. vitelina foram incluídas na subseção Glaucae

Abstract: Crotalaria L. belongs to the family Leguminosae, subfamily Papilionoideae, tribe Crotalarieae. The genus has 600 species in tropics and subtropics mostly in Africa and India. The infrageneric c1assification was based on floral features of African species, not involving all the morphological amplitude of some American groups. It makes difficult to place the species in these categories. The major aim of the present study was to revise the genus Crotalaria from Brazil and the evaluation of pyrrolizidines alkaloids profiles and chromosome numbers to supplement the sistematic of the genus, especially for the infrageneric c1assification. The thesis consists of five chapters: 1. Taxonomic survey of the genus Crotala ria , inc1uding the update of descriptions, ilustrations and identification key to the infrageneric taxa. In Brazil, there are 31 native and 11 introduced or naturalized species of Crotalaria inserted on the four sections. We described a new species and made seven synonymizations. 2. Considerations about the phytogeography and preferred habitat of the Crotalaria species from Brazil. The species of Crotalaria occurs on the Cerrado, Paranense, Atlântica, Amazônica, Caatinga, Chaquenha, Guayana and Pampeana biogeographical provinces (sensu Cabrera & Willink). The Province of Cerrado presented the major number of restrict species followed by Paranense province. The geographical distribution of species along of the states in the Brazil showed that Minas Gerais and Goiás States have the greatest species diversity. C goiasensis and C. irwinii are endemic to the state of Goiás, C. clausseni to São Paulo, C. rufipila to Minas Gerais and C. brachycarpa and C. harleyi are endemic to Bahia. In contrast, C. micans, C. stipularia, C. maypurensis and C. incana are widely distributed in Brazil. 3. Chromosome numbers are presented for 24 taxa of Crotalaria native to Brazil. Our data are new counts for 14 taxa, but some confirm previous reports or represent numbers, which are different from those cited previously. The chromosome numbers most frequently found are 2n=16 and 2n=32, only Crotalaria incana L. has 2n=14 and C. tweediana Benth. has 2n=54. The counts 2n=32 and 54 were found in species of section Calycinae and 2n=16 and 14 in species of section Chrysocalycinae. 4. Analysis of chemotaxonomic value of pyrrolizidine alkaloids (PAs) in brazilian Crotalaria species. The alkaloid composition was studied in seeds of 28 Crotalaria species, belonging to four taxonomic sections of the genus. At least 47 alkaloids were detected by gas chromatography. The sections Calycinae and Crotalaria has monocrotaline group as characteristic Pas, while senecionine group was the more prevalent alkaloid among Hedriocarpae species and part of Chrysocalycinae. The senecionine, otonecine, methylene and monoesters groups were found in some sets of species of Chrysocalycinae. 5. Comparative analysis of the morphological, citological and chemistry aspects, of sections of Brazilian Crotalaria, with emphasis on native species. The native species were inserted in the sections Calycinae and Chrysocalycinae. With reference to Chrysocalycinae, the species related to C. micans were inc1uded in Stipulosae subsection, while that species allied to C. vitelina were inserted in Glaucae section
Subject: Taxonomia vegetal
Leguminosa
Alcaloides
Crotalaria
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2004
Appears in Collections:IB - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Flores_AndreiaSilva_D.pdf12.09 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.