Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/314497
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Avaliação do perfil de aminoácidos fetal e materno e atividade placentária em camudongas NMRI portadoras do adenocarcinoma de colon (MAC16) submetidas com dieta rica em leucina
Title Alternative: Evaluation of maternal and fetal amino acid profile and placental activity in NMRI mice infected with colon adenocarcinoma (MAC 16) feeding wint leucine-rich diet
Author: Viana, Laís Rosa, 1988-
Advisor: Gomes-Marcondes, Maria Cristina Cintra, 1961-
Abstract: Resumo: A gravidez envolve várias etapas de ajustes fisiológicos, sendo que algumas complicações clínicas podem surgir ao longo deste processo. Dentre as complicações durante a gestação, o câncer destaca-se mais pela sua coexistência com essa complexa condição metabólica, do que pela sua incidência. Na mãe portadora de doença neoplásica, pode haver competição nutricional entre feto e tumor, resultando em alterações no crescimento e metabolismo de ambos. A manipulação da dieta e suplementação nutricional podem minimizar os danos causados pelo tumor. A leucina é um aminoácido que participa do processo de síntese protéica tecidual de forma estrutural e também atua diretamente na sinalização celular; considerando organismos portadores de câncer, a leucina age inibindo o processo de proteólise estimulando o processo de proteogênese. O objetivo desse trabalho foi avaliar o crescimento fetal em associação ao desenvolvimento de câncer em camundongas prenhes submetidas à dieta rica em leucina. Os resultados obtidos referem-se a avaliação de fêmeas adultas (60-90 dias) da linhagem NMRI, prenhes, submetidas a suplementação nutricional com leucina portadoras ou não do adenocarcinoma de colon MAC16 e inoculadas ou não com líquido ascítico ativo ou inativado . Foram avaliados, nessas fêmeas, dados morfométricos como peso relativo de coração, fígado, baço, adrenal, músculo e placenta, sendo observado discreta diminuição do peso relativo da carcaça, coração, músculo e placenta nos grupos portadores de tumor e inoculados com líquido ascítico ativo, quando comparados aos seus grupos controles. Essa diminuição, provavelmente foi induzida pelo crescimento tumoral ou por seus fatores presentes no líquido ascítico. Em contrapartida, houve aumento no peso relativo do fígado e baço nos grupos portadores de tumor, inoculados com líquido ascítico ativo bem como inativo. Também foi possível observar que, nos grupos suplementados com leucina, o peso relativo de alguns órgãos como, músculo e placenta, foi superior ao dos grupos que receberam a dieta controle, mostrando possível efeito protetor da leucina contra a espoliação desses tecidos. Foram analisados também dados bioquímicos nos soros materno e fetal, além da composição corpórea fetal. No soro materno observamos que houve diminuição discreta na concentração de albumina e glicose nos grupos portadores de tumor. Houve aumento da reabsorção de fetos por fêmea nos grupos portadores de tumor e inoculados com líquido ascítico, e ainda nesses mesmos grupos houve modulação desse efeito quando houve suplementação nutricional com leucina. No soro fetal, houve diminuição na concentração de proteínas totais, albumina e glicose, alem do aumento dos aminoácidos gliconeogênicos, como alanina e glutamina, nos grupos implantados com o tumor submetidos a dieta controle. Em contrapartida, os grupos com leucina mostraram discreto efeito protetor da suplementação com esse aminoácido. Concluímos, que os efeitos do crescimento tumoral são para alguns parâmetros mimetizados com a inoculação de líquido ascítico, porém podem ser modulados, na maioria dos parâmetros, com a suplementação nutricional de leucina. A suplementação nutricional com a leucina promoveu efeito benéfico, contribuindo para a manutenção e modulação dos efeitos deletérios causados pela presença da neoplasia, como manutenção da glicemia e proteína totais séricas, além de diminuir reabsorções fetais e também contribuiu para melhorar a atividade placentária nas mães, independente da inoculação ou não do líquido ascítico

Abstract: Pregnancy is a complex process involving several physiological steps and some clinical complications can alter the homeostasis adjustments during this process. Among the complications during pregnancy, cancer is very important for its coexistence than the incidence with this complex metabolic condition. In tumour-bearing mother, there is possible nutritional competition between foetal and tumour, resulting impaired growth and metabolic changes in both mother and foetus. The nutritional supplementation can minimize the damage caused by the tumour. Leucine acts as a cell signalling improving protein synthesis process and tissue structure. Considering cancer patients, leucine inhibits the process of proteolysis. The aim of this study was to evaluate foetal growth in association with cancer development in pregnant mice subjected to leucine-rich diet. We evaluated NMRI pregnant mice (60-90 days-old) feeding control or leucine-rich diet, bearing or not MAC16 colon adenocarcinoma and inoculated or not with active- or inactivated-ascitic fluid. Morphometric data showed decrease in the relative weight of carcass, heart, muscle and placenta in tumour-bearing groups and active-ascitic fluid injected groups. These results may be induced by tumour growth or its factors presented in ascitic fluid. In contrast, we observed increase in relative liver and spleen in tumour-bearing and both active or inactivated ascitic-fluid-inoculated groups. In groups supplemented with leucine, the muscle and placenta relative weight increased in comparison to control diet group, suggesting a possible protective effect of leucine against these tissues wasting. Biochemical data were also analyzed in maternal and foetal serum, and foetal body composition. Maternal serum showed slight decrease in serum albumin and glucose in tumour-bearing groups and also increase in gluconeogenic amino acids, such as glutamine and alanine. The foetuses resorption per female increased in all tumour-bearing groups and ascitic-fluid-inoculated dams. The foetal body water was increased in tumour-bearing animals, and also enhanced the serum pro-inflammatory cytokines and glucagon. We conclude that some effects produced by tumour growth can be similar by the ascitic fluid injection, and can be partially modulated by leucine-rich diet. Nutritional supplementation with leucine promoted beneficial effect, contributing to the maintenance and modulation of the deleterious effects caused by the presence of cancer. These effects can be related to maintenance of blood glucose and serum total protein, and reduction of fetal resorption and also improved the signalling proteins activity in placenta tissue, independent of the inoculation of the ascitic fluid
Subject: Câncer
Leucemia
Prenhez
Aminoácidos
Placenta
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: VIANA, Laís Rosa. Avaliação do perfil de aminoácidos fetal e materno e atividade placentária em camudongas NMRI portadoras do adenocarcinoma de colon (MAC16) submetidas com dieta rica em leucina. 2012. 74 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/314497>. Acesso em: 20 ago. 2018.
Date Issue: 2012
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Viana_LaisRosa_M.pdf2.21 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.