Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/314448
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Estudos sobre xifidiocercarias (Trematoda) e seu parasitismo em larvas de mosquitos (Diptera : Culcidae)
Author: Silva, Gilcia Aparecida de Carvalho
Advisor: Andrade, Carlos Fernando Salgueirosa de, 1954-
Abstract: Resumo: O presente trabalho teve por objetivo avaliar a ocorrência de xifidiocercárias na região de Campinas e em duas localidades no Vale do Ribeira, Estado de São Paulo e estudar o parasitismo das mesmas sobre larvas de mosquitos da família Culicidae em condições experimentais. Realizaram-se coletas de moluscos em corpos de água doce na região de Campinas e nos municípios de Registro e Miracatu no Vale do Ribeira, Estado de São Paulo, no período de setembro de 1996 a fevereiro de 1999. Foram coletadas as espécies Lymnaea columella, Physa marmorata, Biomphalaria tenagophila, Drepanotrema cimex e D. lucidum. Também foram coletados exemplares de Biomphalaria e Drepanotrema os quais não foram dissecados para a confirmação da espécie, podendo pertencer à uma das espécies acima identificadas. Após a exposição dos moluscos à luz incandescente de 60 W encontrou-se exemplares de limneídeos provenientes de Miracatu, SP, apresentando uma variação de 0,2 a 1,0% de parasitismo por cercárias de Fascio/a hepatica, 0,4 a 8,3% de parasitismo por xifidiocercárias (Haematoloechidae) e 3,3% de parasitismo por cercárias de equinostomatídeo, além de moluscos planorbídeos parasitados por furcocercárias (prevalência de 1,5%), cercárias de equinostomatídeo com 14,1% de prevalência e 1,5 a 15,6% de parasitismo por xifidiocercárias. As xifidiocercárias encontradas em planorbídeos eram diferentes das obtidas de limneídeos. Em Louveira, SP, foi encontrado um exemplar de Biomphalaria sp. parasitado por furcocercárias (1,9%). Na localidade ROSA em Campinas, SP encontrou-se um exemplar de Biomphalaria sp. e um de L. columella parasitados por furcocercárias (7,6%) e cercárias de equinostomatídeo (1,5%), respectivamente. Na lagoa da UNlCAMP, atrás da Faculdade de Educação Física (UNI-I), também em Campinas, encontrou-se um exemplar de L. columella parasitado por furcocercárias (2,3%). Três exemplares de B. tenagophila provenientes de Miracatu, estavam duplamente infectados por furcocercárias, tanto com ocelo como sem esta estrutura totalizando 3,8% de parasitismo por estas cercárias, além de seis moluscos da mesma espécie (4,3%) com infecção dupla por xifidiocercárias e cercárias de equinostomatídeo. Dois exemplares de L. columella da mesma localidade, também apresentaram infecção dupla por xifidiocercárias e cercárias de F. hepatica (4,4%) e um exemplar com xifidiocercárias e equinostomatídeo (1,7%). Houve também infecção dupla por xifidiocercárias e rédias em quatro moluscos, que apresentou parasitismo variando de 1,2 a 3,2%. Estudou-se a morfologia das xifidiocercárias eliminadas por L. columella e comparou se com descrições de outros autores. Com estes estudos, concluiu-se que as mesmas pertenciam a subordem Plagiorchiata, fanúlia Haematoloechidae, mais provavelmente gênero Haematoloechus. Tais cercárias, quando colocadas em contato com larvas de mosquitos das espécies Culex quinquefasciatus, Aedes albopictus ou Ae. aegypti, penetraram e encistaram nas larvas, formando as metacercárias. Observou-se em geral atraso no desenvolvimento das larvas de culicídeos parasitadas, que na maioria das vezes evoluíram até a morte. A infecção nas larvas foi sempre de 100% e a mortalidade máxima nos experimentos foi de 72,2% para larvas de Cx. quinquefasciatus, 100% para Ae. albopictus e 95% para Ae. aegypti. Verificou-se ainda, que quando não ocorreu a morte das larvas infectadas pelas xifidiocercárias, destas emergiam adultos infectados com metacercárias vivas e bem ativas. Também foi feita uma simples infecção experimental em rãs da espécie Rana catesbeiana, considerando-se anfibios como possíveis hospedeiros definitivos. Larvas de mosquito parasitadas por xifidiocercárias foram oralmente administradas às rãs, mas não foi possível recuperar nenhum trematódeo nos órgãos dos anfibios

Abstract: The present work airned to evaluate the xiphidiocercariae occurrence in Campinas region and two places in Vale do Ribeira, São Paulo State, and to study the xiphidiocercariae parasitism in mosquitoes larvae (Culicidae) under experimental conditions. Snails were collected ITom ITesh water collections in the region of Campinas, Registro and Miracatu in the Vale do Ribeira, São Paulo State, in the period ITom September-1996 to February-1999. The species collected were Lymnaea columella, Physa marmorata, Biomphalaria tenagophila, Biomphalaria sp., Drepanotrema cimex, D. lucidum and Drepanotrema sp. After exposing the snails to incandescent light (60 W), lymnaeid snails ITom Miracatu, SP, infected by Fasciola hepatica were found presenting of 0,2 to 1,0% of parasitism, besides 0,4 to 8,3% of parasitism with xiphidiocercariae (Haematoloechidae) and 3,3% of parasitism with echinostomatid cercariae. For the same locality planorbid snails were found parasited with furcocercariae (1,5% of prevalence), with echinostomatid cercariae (14,1% of prevalence) and xiphidiocercariae ITom 1,5 to 15,6% of parasitism. The xiphidiocercariae found in planorbid were different ITom that obtained ITom lymnaeid. In Louveira, SP it was found one Biomphalaria sp. snail infected with furcocercariae (1,9%). In the ROSA place (Campinas), SP it was found an individual of Biomphalaria sp. and one of L. columella infected by furcocercariae (7,6%) and echinostomatid cercariae (1,5%), respectively. In the place UNI-I, also in Campinas, one L. columella was infected by furcocercariae (2,3%). Three individuaIs of B. tenagophila from Miracatu were double infected by two types of furcocercariae, (with or without ocellus), totaling 3,8% of parasitism for these cercariae, besides six snails of the same species (4,3%) with double infection for xiphidiocercariae and echinostomatid cercariae. Two L. columella from the same place, also presented double infectionfor xiphidiocercariae and F. hepatica (4,4%) and an exemplary with xiphidiocercariae and echinostomatid cercariae (1,7%). There was also double infection for xiphidiocercariae and rediae in four snails that presented a parasitism varying of 1,2 to 3,2%. The morphology of the xiphidiocercariae eliminated by L. columella was studied and comparison with other authors descriptions. From these studies, it was possible to conc1ude the cercariae belonging to the suborder Plagiorchiata, family Haematoloechidae, and probably genus Haematoloechus. When in contact with mosquitoes larvae of the species Culex quinquefasciatus, Aedes albopictus or Ae. aegypti, such cercariae penetrated and encysted in the larvae forming metacercàriae. It was observed in general a developmental of delay the culicid larvae caused by the parasitism that most of the time developed to the death. The infection in the larvae was always accomplished (100%) and the maximum mortality in the experiments was of 72,2% to Cx. quinquefasciatus larvae, 100% for Ae. albopictus and 95% for Ae. aegypti. It was still veritied that when the death do not occured to the xiphidiocercariae infected larvae, the resulting adults were infected with ative and very active metacercariae. It was also made a simple experimental infection in frogs of the specie Rana catesbeiana, considering amphibians as possible definitive host. Mosquito larvae parasited by xiphidiocercariae where orally administred to the frogs but it was not possible to recover any trematode in the amphibians organs
Subject: Parasitismo
Prevalência
Cercarias
Mortalidade
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2000
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Silva_GilciaAparecidadeCarvalho_M.pdf8.54 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.