Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/314409
Type: TESE
Title: Estudo dos efeitos da peçonha de Bothrops insularis (Jararaca ilhoa) sobre o musculo de camundongo e pintainho
Author: Cogo, Jose Carlos
Advisor: Franceschi, Julia Prado, 1932-
Abstract: Resumo: A peçonha da Bothrops insularis (jararaca-ilhôa) foi estudada em aves in vitro (toxicidade e estudo morfológico) e in vitro (estudo miográfico, eletrofisiológico e morfológico acompanhado de dosagem de CK), comparando seus efeitos com aqueles da peçonha Bothrops jararaca. Os resultados obtidos levam às seguintes conclusões: 1) A toxicidade da peçonha Bothrops insularis é superior à da peçonha de Bothrops jararaca cerca de 5 vezes, mostrando-se as aves muito mais sensíveis à peçonha de Bothrops insularis do que os mamíferos. 2) A peçonha da Bothrops insularis age na junção neuromuscular possuindo ações tanto pré (ação facilitadora da transmissão neuromuscular) como pós juncionais (Contratura e bloqueio da transmissão neuromuscular). 3) A peçonha de Bothrops insularis mostrou-se mais potente també, nas preparações musculares in vitro de aves quando comparada com as preparações musculares in vitro de mamíferos, sendo esta atividade dose-dependente. O mesmo pode-se dizer quando comparada com a peçonha de Bothrops jararaca nas preparações in vitro. 4) Existe também uma ação direta da peçonha na fibra muscular detectada através da degeneração muscular observada tanto nos músculos de pintainhos que foram injetados com a peçonha como nos músculos de pintainhos incubados com a mesma. 5) Devido à degeneração muscular, verifica-se nos músculos tratados in vitro, um aumento nos níveis de liberação de CK o qual é dose-dependente. A liberação de CK in vitro é também verificada com a peçonha de Bothrops jararaca sendo entretanto essa liberação de menor intensidade do que aquela causada pela Bothrops insularis...Observação: O resumo, na íntegra, poderá ser visualizado no texto completo da tese digital
Abstracts: The effects of Bothrops insularis (jararaca-ilhôa) venom were examined , in vitro in birds (toxicity and morphological studies) and in vitro (myographical electrophysiological ans morphological studies together with the measurement of CK levels). Tese effects were compared to those of Bothrops jararaca. The results obtained allow the followings conclusions to be drawn. 1) The toxicity of Bothrops insularis venom is about fice times greater than that of Bothrops jararaca. Birds are much more sensitive to Bothrops insularis venom than are mammals. 2) Bothrops insularis venom acts on the neuromuscular junction both presynaptically, to cacilitate neuromuscular transmission, and postnaptically, to induce contracture and blockage of neuromuscular transmission. 3) Bothrops insularis venom is more potent in in vitro muscle preparations of birds than of mammals. Theis venom is also more potent in ptese preparations than that of Bothrops jararaca.4) The venom of Bothrops insularis has a direct action on muscle fibers as demonstrated by the muscle degeneration observed in vitro in chicks injectd with the venom and in vitro in muscle incubated with venom. 5) The muscle degeneration observed in vitro resuloted in a dose-dependent release of CK. Bothrops jararaca. Venom also caused the release of CK in vitro, although this effect was less marked than that observed with Bothrops insularis venom¿. Note: The complete abstract is available with the full electronic digital thesis or dissertations
Subject: Cobra - Veneno - Toxicologia
Farmacologia
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1991
Appears in Collections:IB - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Cogo_JoseCarlos_M.pdf5.82 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.