Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/314218
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Estudo da interação parasita-hospedeiro na doença de Chagas : analise da glicemia, produção de insulina, peptideo C e enzimas antioxidantes (catalase e glutationa redutase)
Author: Gomes, Maria Fernanda Castioni
Advisor: Gadelha, Fernanda Ramos, 1964-
Abstract: Resumo: Estima-se que existam de 18 a 24 milhões de portadores de doença de Chagas (DCR) no continente americano, entre os quais 5 a 6 milhões encontram-se no Brasil. Até o momento não foi descoberta a cura para a doença e no Brasil são registrados seis mil óbitos por ano relacionados à doença. Na evolução da DCR são descritas duas fases distintas: aguda e crônica. A denervação autonômica é fato bastante estudado e acredita-se que essa denervação esteja relacionada com as alterações no metabolismo dos hidratos de carbono, que são caracterizadas por recuperação deficiente dos níveis glicêmicos após a administração oral e intravenosa de glicose. Com base nesses dados, o presente estudo teve por objetivo avaliar os níveis glicêmicos e insulinêmicos em pacientes chagásicos crônicos, submetidos aos testes de tolerância à glicose oral (TTGO) e intravenosa (TTGIV), comparando-se os resultados a um grupo controle. O aumento das espécies reativas de oxigênio (EROs) apresenta um papel importante nas reações inflamatórias. Considerando a resposta do hospedeiro à infecção do T. cruzi, os níveis de duas enzimas antioxidantes catalase e glutationa redutase também foram determinados nos dois grupos. Não foram detectadas diferenças significativas entre os dois grupos tanto nos testes de tolerância a glicose com relação aos níveis plasmáticos de glicose, insulina e peptídeo C, assim como nas áreas sob as curvas desses parâmetros, quanto nas dosagens de catalase e glutationa redutase. Pode-se especular que os níveis de insulina e peptídeo C poderiam apresentar significância se esses parâmetros fossem avaliados nas diferentes formas da doença, já que na fase aguda o processo inflamatório é intenso

Abstract: It has been estimated that 18-24 million people in the American continent have Chagas' disease (DCR) and that 5-6 million live in Brazil. Up to now the cure for this disease has not been discovered and in Brazil occurs 6 thousand deaths / year related to this disease. In the evolution of DCR two phases are described: acute and chronic. The autonomic denervation is well studied. It is believed that this denervation is related to alterations in carbohydrate metabolism that is characterized by a deficient recovery in the glicemic levels after oral and intravenous administration of glucose. Based on these facts, the aim of this study was to evaluate the glicemic and insulinemic levels in chronic Chagas' disease patients, submitted to an oral (TTGO) and intravenous (TTGIV) glucose tolerance test, compared to a control group. The increase in the reactive oxygen species (ROS) has an important role in infIammatory reactions. Regarding the behavior ofthe host when infected with T. cruzi, the levels of two antioxidants enzymes ( catalase and glutathione reductase) were determined in both groups. No significant differences were observed in the two groups considering the glucose testes regarding the plasmatic levels of glucose, insulin and peptid C, and the area above the curve in ali parameters assayed and also in the catalase and glutathione reductase determinations. One hypothesis to explain these observations is that the insulin and peptid C levels may be significant if these parameters were evaluated in the different forros of the disease, since in the acute forro the infIammatory process is intense
Subject: Chagas, Doença de
Insulina
Glutationa
Enzimas
Peptídeos
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2004
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Gomes_MariaFernandaCastioni_M.pdf3.57 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.