Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/314211
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Efeito da deficiencia e suplementação com magnesio sobre a tolerancia a glicose, sensibilidade a insulina e nas etapas iniciais da sinalização da insulina em ratos
Author: Reis, Marise Auxiliadora de Barros
Advisor: Reyes, Felix Guillermo Reyes, 1948-
Abstract: Resumo: Vários estudos têm demonstrado que o magnésio desempenha papel importante na homeostase glicêmica. Assim, no presente trabalho foi avaliado o efeito da deficiência de magnésio, da sua duração e da interação entre estes dois fatores na secreção e ação da insulina. Ratos foram alimentados com dieta deficiente em magnésio durante 6 (DF-6) ou 11 (DF-11) semanas e comparados com ratos alimentados com dieta controle durante os mesmos períodos de tempo (CO-6 e CO-11). Os ratos dos grupos DF-6 e DF-lI apresentaram níveis de magnésio sérico mais baixos do que os CO-6 e CO-lI, porém a homeostase glicêmica entre os grupos DF-6, CO-6 e CO-II não foi diferente. Os animais do grupo DF-lI apresentaram maior velocidade de decaimento da glicose (Kg) e redução da área total sob a curva de glicose, quando comparados aos animais dos grupos CO-6, CO11 e DF-6, assim como menor área total sob a curva de insulina quando comparados com os ratos CO-II e DF-6, indicando um aumento da sensibilidade à insulina. Com a finalidade de avaliar o efeito da suplementação de magnésio, ratos alimentados com dieta controle ou com dieta deficiente durante 6 semanas receberam, ao final desse período e durante 5 semanas adicionais, uma dieta suplementada com magnésio (grupos SCO e SDF, respectivamente). No grupo SDF os níveis de magnésio sérico, a velocidade de decaimento da glicose e áreas totais sob as curvas de glicose e insulina, não foram significativamente diferentes daqueles apresentados pelo grupo CO-lI, indicando que a suplementação com magnésio evitou o aumento da sensibilidade à insulina. Não foi verificada diferença na velocidade de decaimento da glicose (Kitt) durante o teste venoso de tolerância à insulina, assim como na sinalização da insulina no músculo e figado dos grupos DF-6 e CO-6. Entre os grupos alimentados durante 11 semanas, o DF-lI apresentou maior velocidade de decaimento da glicose, enquanto que este mesmo parâmetro nos grupos SDF e SCO não se diferenciou dos ratos CO-II. Nenhuma diferença foi observada na sinalização da insulina no músculo dos animais dos grupos CO-11, DF-lI e SDF. No figado de ratos DF-11, o nível protéico e o grau de fosforilação do receptor de insulina e do substrato-I desse receptor apresentaram-se aumentados, assim como verificou-se maior associação entre o substrato-I do receptor e a subunidade p85 do fosfatidilinositol 3-quinase, quando comparados com ratos CO-II. Nenhuma diferença foi encontrada nas etapas iniciais da ação da insulina nos grupos SDF e CO-ll. Estes resultados sugerem que as mudanças nas etapas iniciais da transmissão do sinal insulínico no figado, induzidas por diferentes níveis séricos de magnésio, podem ter um papel fundamental na homeostase glicêmica

Abstract: Numerous studies have demonstrated a major role for magnesium in insulin action and secretion. Therefore, we investigated the effect ofMg deficiency, duration of feeding, and the interaction between these factors on the secretion and action of insulin. Rats fed a Mgdeficient diet for 6 (DF-6) or 11 (DF-lI) weeks, and rats fed a control diet for the same periods (CO-6 and CO-ll groups) were compared. DF-6 and DF-lI rats had serum Mg levels lower than the control groups, but no change in glucose homeostasis was observed among DF-6, CO-6 and CO-II rats. DF-lI rats showed a greater glucose desappearance rate (Kg) and a reduced total area under the glucose curve compared to CO-6, CO-II and DF-6 rats, as well as a reduced total area under the insulin curve compared to the CO-ll and DF-6 rats, indicating increased sensitivity to insulin. In order to evaluate the effect of supplementation, rats fed a control or Mg-deficient diet for 6 weeks were then fed a Mgsupplemented diet for 5 weeks (SCO and SDF groups, respectively). In the SDF rats, the serum Mg levels, glucose disappearance rate and total area under the glucose and insulin curves were restored to control values, indicating that the Mg supplementation prevented the increase in sensitivity to insulin. No differences were found in the glucose desappearance rate during an i. v. insulin tolerance test (Kitt), as well as in the insulin signaling in muscle and liver ITom DF-6 and CO-6. Among the groups of rats fed for 11 weeks, the DF-ll group had a significantly greater glucose desappearance rate while the rate of the SDF and SCO groups did not differ ITom CO-II rats. No differences were observed in muscle insulin signaling of rats ITom the CO-ll, DF-lI and SDF. In DF-ll rats, insulin receptor and insulin receptor substrate-I protein and phosphorylation levels were elevated in liver and there was a greater association between the insulin receptor substrate-I and p85 subunit of phosphatidylinositol 3-kinase compared with CO-II rats. No diferences were found in the early steps of insulin action in SDF and CO-II rats. These results suggest that the changes in the early steps of insulin signal transduction in the liver, induced for different serum Mg levels, may play an important role in the glucose homeostasis
Subject: Magnésio
Insulina
Metabolismo
Glicose
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2000
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Reis_MariseAuxiliadoradeBarros_D.pdf5.16 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.