Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/314066
Type: TESE
Title: Avaliação da citotoxicidade e das atividades analgésica e anti-inflamatória do ácido p-coumárico intercalado em nanopartículas de hidróxidos duplos lamelares
Title Alternative: Citotoxicity available and analgesic anti-inflammatory activity of p-coumaric acid intercalated in hydroxide double layered nanoparticle
Author: Guilherme, Viviane Aparecida, 1983-
Advisor: Araujo, Daniele Ribeiro de
Abstract: Resumo: Compostos anti-inflamatórios não esteroídais (AINEs) são amplamente utilizados para o combate da inflamação, mas frequentemente acarretam efeitos adversos que impedem a continuação do tratamento. Atualmente, a terapia a base de plantas tem sido bastante empregada a fim de desenvolver novos fármacos que apresentem eficácia analgésica e anti-inflamatória. Nesse contexto, a utilização de sistemas carreadores, como as nanopartículas de hidróxidos duplos lamelares (HDL), visa melhorar propriedades biofarmacêuticas e farmacológicas dos compostos nelas intercalados. Dessa forma, este estudo teve como objetivo caracterizar a interação entre o ácido coumárico (AC), um composto fenólico extraído de plantas, e hidróxido duplo lamelares (HDL), nanopartículas inorgânicas, considerando parâmetros como a cinética de liberação in vitro, a citotoxicidade e as atividades analgésica-antiinflamatória em relação ao fármaco não intercalado. Os ensaios de liberação in vitro foram realizados utilizando uma célula de difusão vertical (com membrana de acetato de celulose, MWCO 1000 Da) e a viabilidade celular avaliada em células 3T3 pelo teste de incorporação do vermelho neutro (VN). Os testes farmacológicos realizados em camundongos swiss foram: a determinação do número de contorções abdominais, teste tail-flick, ensaios de peritonite e teste de formalina para o composto livre e intercalado nas concentrações de 10, 20 ou 30 mg/kg. Os ensaios de liberação in vitro mostraram que a intercalação reduziu significativamente a constante de liberação (Klib) do AC, em relação ao fármaco livre, sendo os valores de Klib de 41,6 ± 1,5 %.h-1 e 32,4 ± 1,5 %.h-1 , para o AC e AC-HDL, respectivamente. A viabilidade celular foi reduzida apenas em concentrações mais elevadas de AC e AC-HDL (10 e 12,5 mM). Porém, mesmo nestas concentrações foi observada porcentagem de viabilidade celular maior que 50%. Por fim, a avaliação farmacológica apontou o AC-HDL como um sistema de liberação com atividades analgésica e anti-inflamatória mais pronunciadas do que as observadas para anti-inflamatórios não esteroidais como a indometacina (p< 0,001). Esses efeitos foram obtidos para teste de tail-flick, quando o AC foi intercalado em HDL aumentou a duração da analgesia (~ 1,7 vezes) quando comparado com o grupo de controle indometacina. Assim, os resultados indicam que o AC intercalado em nanopartículas inorgânicas de HDL apresentou uma taxa de liberação lenta e também induziu uma atividade analgésica - anti-inflamatória, possivelmente, por um mecanismo semelhante ao observado para um anti-inflamatório não esteroidais como a indometacina

Abstract: Non-steroidal anti-inflammatory drugs (NSAIDs) are widely used to avoid inflammation, but these compounds can evoke some side effects, considering these as an important limitation to the treatment. Currently, the plant-based therapy has been widely employed to develop new drugs which have analgesic and anti-inflammatory pharmacological activities. In this context, the use of inorganic nanoparticles is important to improve biopharmaceutical and pharmacological properties of the intercalated molecules. Thus, this study aimed to characterize the interaction between coumaric acid (CA), a phenolic compound extracted from plants, and layered double hydroxide (LDH), inorganic nanoparticles, considering parameters such as the in vitro release kinetics cytotoxicity and analgesic-antiinflammatory activities compared to the non-intercalated-CA. In vitro release tests were performed using a vertical diffusion cell (with cellulose acetate membrane, MWCO 1000 Da) and cell viability assessed in 3T3 cells by the neutral red (NR) uptake test. Pharmacological assays were carried in Swiss mice out in order to determine the number of writhings, tail-flick test, peritonitis test and formalin test for the free compound at three different concentrations (10, 20 or 30 mg/kg). In vitro release tests showed that the release constant (Krel) value was significantly reduced when compared to the non-intercalated CA (Krel values of 41.6 ± 1.5 %.h-1 and 32.4 ± 1.5 %.h-1 for the free CA and CA-HDL, respectively). Cell viability was reduced only at higher concentrations (10 and 12.5 mM) of CA and CA-HDL. However, even at these concentrations the percentage of cell viability was more than 50%. Finally, the pharmacological evaluation reveal the CA-HDL as a drug-release system with more pronounced analgesic-antiinflammatory effects than those observed for classic NSAIDs, such as indomethacin (p <0.001). Those effects were obtained, specially, for tail-flick test, when the treatment with CA-LDH increased the duration of analgesia (~ 1.7 times), when compared with the control group (indomethacin). Thus, the results pointed out that the system CA-LDH showed a slow release rate and also induced in vivo analgesic-anti-inflammatory activities, possibly using similar mechanisms to that observed for classic non-steroidal anti-inflammatory drugs, such as indomethacin
Subject: Ácido p-coumárico
Hidróxidos duplos lamelares
Liberação in vitro
Testes in vivo
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2012
Appears in Collections:IB - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Guilherme_VivianeAparecida_M.pdf2.95 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.