Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/314037
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.CRUESPUNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINASpt_BR
dc.identifier(Broch.)pt_BR
dc.descriptionOrientador: Angelo Pires do Pradopt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologiapt_BR
dc.format.extent136p. : il.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.typeTESEpt_BR
dc.titleEfeitos de extratos de plantas e inseticidas de segunda e terceira gerações em populações de Musca domestica (Diptera: Muscidae)pt_BR
dc.contributor.authorAmbros Ginarte, Carmen Mariapt_BR
dc.contributor.advisorPrado, Angelo Pires do, 1942-2013pt_BR
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual de Campinas. Instituto de Biologiapt_BR
dc.subjectInseticidaspt_BR
dc.subjectExtratos vegetaispt_BR
dc.subjectReguladores de crescimentopt_BR
dc.description.abstractResumo: No presente estudo foi avaliada, no laboratório, a atividade larvicida de vinte extratos orgânicos de plantas da família Fabaceae (Leguminosae): Pongamol (derivado de dibenzoilmetano) isolado do extrato éter de petróleo das raízes de Lonchocarpus montanus A.M.G. de Azevedo-Tozzi, dez extratos aquosos de plantas de diferentes famílias e dois óleos e um sabão de Azadiracta indica A.Juss (Nim) em larvas de Musca domestica provenientes de Santa Cruz da Conceição/SP, através do método de mistura dos extratos rio meio de cultura para larvas. Dez dos vinte extratos orgânicos de planta foram tóxicos para larvas desse díptero, sendo que o extrato diclorometano de raízes de Lonchocarpus atropurpureus Benth foi o mais ativo. O Pongamol foi menos ativo que o extrato éter de petróleo de L. montanus e mais ativo que os extratos metanólico e diclorometano dessa planta. Dos dez extratos aquosos, só foram tóxicos para larvas de M domestica o extrato de folhas secas de Chenopodium ambrosioÜies L. e o extrato de folhas frescas de Allium porum L. Os dois óleos e o sabão de Nim testados tiveram efeito larvicida, sendo mais efetivo o Óleo de "Nim -2" com uma menor CLso. Bioensaios concentração-resposta e determinação das concentrações letais e fatores de resistência foram realizados com o objetivo de se detectar possível resistência de populações de M domestica à Ivermectina, derivado das avermectinas, e aos reguladores do crescimento de insetos: Cyromazine, Lufenuron e Metopreno. Os bioensaios foram feitos através de diluições seriadas dos larvicidas no meio de cultura para larvas em diferentes concentrações. Dez populações foram tratadas com Ivermectina e nove com os reguladores do crescimento de insetos. Para Ivermectina foi detectada resistência média em Monte Mor/SP; resistência moderada em Campinas/SP, Promissão/SP e Santa Cruz da Conceição/SP e resistência baixa em Holambra/SP e Hortolândia/SP. Para Cyromazine, Itanhandu/SP e Grande Porto Alegre/R.s mostraram resistência média. A população de Campinas/SP apresentou resistência baixa ao Lufenuron. Resistência moderada encontrouse para o Metopreno em Sarapuí/SP, Sumaré/SP e Monte Mor/SP, entretanto PromÍssão/SP resultou ser a população mais sensível a esse regulador do crescimento de insetos, sendo que para Cyromazine e Lufenuron a população mais sensível foi Santa Cruz da Conceição/SP. Malformações nas pupas foram observadas produto do tratamento de larvas de M domestica com os quatro larvicidas e inibição da emergência dos adultos foi causada também pelo Metopreno. Foi efetuada aplicação tópica de diferentes concentrações de Diazinon, Diclorvós, Malation, Metomil e Cyfluthrin no dorso torácico de fêmeas de M domestica, visando o monitoramento da resistência a esses inseticidas convencionais em nove populações desse inseto provenientes de granjas de galinhas poedeiras. Para o Diazinon foi registrada resistência baixa em Monte Mor/SP e CampinaslSP, para Diclorvós encontrou-se resistência baixa em Santa Cruz da Conceição/SP, Monte Mor/SP, Itanhandu/MG, Holambra/SP, Promissão/SP e CampinaslSP, sendo que esta última população teve também resistência baixa ao Malation. Para o Metomil somente duas populações tiveram uma resistência muito baixa e para o Cyflutrin registrou-se resistência moderada em Monte Mor/SP e resistência baixa em Campinas/SP e Itanhandu/MGpt
dc.description.abstractAbstract: In this study, the larvicidal activities of 20 organic extracts of plants ftom the family Fabaceae (Leguminosae) and of Pongamol (derived ftom dibenzoylmethane) isolated ftom petroleum ether extracts of the roots of Lonchocarpus montanus AM. G. de AzevedoTozzi, as well as 10 aqueous extracts of plants ftom different families, and two oils and a soap ftom Azadiracta indica A.Juss (Neem), were assessed in Musca domestica larvae. Ten of the 20 organic extracts were toxic to the larvae, the most active being the dichloromethane extract of the roots of Lonchocarpus atropurpureus Benth. Pongamol was less active than the ether petroleum extract of L. montanus, and at the same time more active than the methanolic and dichloromethane extracts of this planto Only two of the 10 aqueous extracts (the extracts ftom dry leaves of Chenopodium ambrosioides L. and ftesh leaves of Allium porum L.) were toxic to the larvae. The two neem oils and the neem soap tested had larvicidal activity, with "Neem - 2" oil having a lower lethal concentration (LCso). The resistance of M domestica populations to Ivennectin, a derivative of A vermectin, and to the insect growth regulators Cyromazine, Lufenuron and Methoprene, was also examined. For this, the larval growth medium was treated with different concentrations of the larvicides. Ten populations were treated with Ivennectin and nine were treated with the insect growth regulators. Medium resistance to Ivennectin was observed in lavae ftom Monte Mor (state of São Paulo - SP), moderate resistance occurred in the populations ftom Campinas, Promissão and Santa Cruz da Conceição and low resistance in samples ftom Holambra and Hortolândia (alI in SP). Larvae ftom Itanhandu (state ofMinas Gerais - MG) and Grande Porto Alegre (state ofRio Grande do Sul- RS) showed medium resistance to Cyromazine. The sample ftom Campinas had Iow resistance to Lufenuron. Moderate resistance to Methoprene was detected in Iarvae ftom Sarapuí, Sumaré and Monte Mor (all in SP) whereas those ftom Promissão were the most sensitive to Methoprene. The most sensitive popuIation to Cyromazine and Lufenuron was that of Santa Cruz da Conceição. Pupal malfonnations were detected following the treatment of M domestica Iarvae with the four larvicides, and Methoprene inhibited the emergence of adult flies. Resistance to conventional insecticides in nine populations of M domestica obtained ftom poultry fanns was tested by topical application of serial concentrations of Diazinon, Dichlorvos and Malathion to the dorsal thorax surface of female flies. The resistance of flies ftom Monte Mor and Campinas to Diazinon was low, whereas flies ftom Santa Cruz da Conceição, Monte Mor, Holambra, Promissão and Campinas and Itanhandu had a low resistance to Dichlorvos; flies ftom Campinas also had low resistance to Malathion. To the Metomil only two populations had a very low resistance. Larvae ITom Monte Mor also showed moderate resistance to Cyfluthrin, whereas those ITom Campinas and Itanhandu had low resistance to this drugen
dc.publisher[s.n.]pt_BR
dc.date.issued2003pt_BR
dc.identifier.citationAMBROS GINARTE, Carmen Maria. Efeitos de extratos de plantas e inseticidas de segunda e terceira gerações em populações de Musca domestica (Diptera: Muscidae). 2003. 136p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/314037>. Acesso em: 3 ago. 2018.pt_BR
dc.description.degreelevelDoutoradopt_BR
dc.description.degreedisciplineParasitologiapt_BR
dc.description.degreenameDoutor em Parasitologiapt_BR
dc.contributor.committeepersonalnameAndrade, Carlos Fernando Salgueirosa dept_BR
dc.contributor.committeepersonalnameLinhares, Arício Xavierpt_BR
dc.contributor.committeepersonalnameBelo, Muracypt_BR
dc.date.defense2003-03-07T00:00:00Zpt_BR
dc.date.available2018-08-03T16:08:29Z-
dc.date.accessioned2018-08-03T16:08:29Z-
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2018-08-03T16:08:29Z (GMT). No. of bitstreams: 1 AmbrosGinarte_CarmenMaria_D.pdf: 13266778 bytes, checksum: 63ab91671e81f3758923cb73b9606240 (MD5) Previous issue date: 2003en
dc.identifier.urihttp://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/314037-
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
AmbrosGinarte_CarmenMaria_D.pdf12.96 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.