Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/313827
Type: TESE
Title: Uma analise da assistencia medico-hospitalar privada : o polo medico da cidade do Recife na travessia do seculo XX para o XXI
Author: Morais, Heloisa Maria Mendonça de
Advisor: Canesqui, Ana Maria, 1944-
Abstract: Resumo: Este trabalho se constitui em um estudo de caso a respeito de um construto médico-socialque vem sendo denominado pólo médico do Recife. Sistematiza e dialoga com o conjunto de percepções que se vem difundindo na cidade a esse respeito, articulando-o com um olhar proveniente do campo de conhecimento da Saúde Coletiva. Assim, tenta compreender como numa urbe plena de carecimentos, cuja população demanda a ação protetora do Estado, interesses particulares persistem apropriando-se dos fundos públicos para realizar um desmedido projeto de expansão: o dos serviços de saúde privados. Na elaboração do estudo o grande impasse foi de ordem metodológica, considerando-se os arranjos e as novéis articulações que vêm permeando a organização desse subsistema, até porque não se pretendia adentrar numa descrição minuciosa sobre caracterização e distribuição de seus respectivos estabelecimentos. Nesse sentido, a configuração da tese pode ser compreendida como uma proposta de análise para esse segmento da assistência médico-hospitalar. relevando-se as incursões teórico-conceituais que se fizeram necessárias à abordagem de sua natureza, funções e relações.Tendo como ponto de partida uma breve retrospectiva acerca dos ciclos produtivos do Estado de Pernambuco, busca-se inicialmente desconstruir a formulação segundo a qual a cidade teria uma "natural" vocação para a prestação de serviços, mediante a inserção dessa condição em um processo econômico e social que tem determinado a histórica subalternidade do projeto de desenvolvimento regional aos interesses de outros pólos econômicos do país. Procede-se a uma "fotografia" da cidade real, com a apresentação de macro-indicadores que retratam as condições de vida e do consumo de serviços de saúde de sua população. Indaga-se a respeito do significado da expressão pólo médico com o objetivo de realçar o quanto ela requer de qualificação, no sentido de que não se constituiria, conforme apregoado, em um segundo pólo médico do país, que vem crescendo a sua própria custa e que beneficia a toda a população. A conformação e dinâmica de crescimento do pólo médico são então esquadrinhadas mediante um percurso exploratório e analítico que enfoca: a expressão quantitativa dos estabelecimentos médico-hospitalares e dos equipamentos públicos e privados disponíveis: o modo como as empresas que o compõem conseguem, no curso dos anos noventa do século XX, permear os projetos estratégicos implementados no Estado e as modalidades de subsídios estatais que logram auferir, tendo em vista a acumulação de capital imprescindível ao seu crescimento e complexificação. Por último sustenta-se que o modelo tecno-assistencial da atenção gerenciada, em várias de suas manifestações fenomênicas, vem moldando a organização tecnogerencial dos serviços que compõem o pólo médico. O trabalho analisa procedimentos em curso nas práticas correntes - os quais se apresentam com forte apelo no sentido da humanização da atenção médica - para destacar o quanto incorporam de novas modalidades de re-mercantilização dos serviços de saúde. Do conjunto de argumentos apresentados ao longo do estudo, sobressai-se a conclusão da tendência à privatizaçãoda assistência sanitária, pelo que ganham relevo os efeitos danosos desse processo sobre o direito à saúde, tal como legalmente assegurado

Abstract: This thesis presents a case study of the medical/socialdevelopment project which has come to be known as the Recife medica/ services cluster. It records and discusses commonly aired opinions concerning the project in the city, relating these to issues of public health. In this way. an attempt is made to understand how, in a city full of deprivation, whose citizens cry out for state protection, private interests continue to appropriate public funds for the unbridled expansion of the private health sector. The main challenge confronting the study was of a methodological nature, given the complex network of inter-relationships among organizations that permeates this sub-system, once a detailed description of the characteristics and distribution of the individual establishments did not lie within the scope of this study. The thesis should thus be understood as constituting a proposal for the analysis of this particular segment of the health care system, with an emphasis on the theoretical and conceptual tools required by this field of study. The thesis begins by reviewing the economic cycles to which the State of Pernambuco is subject and attempts to refute the notion that the city of Recife has a "natural" propensity for the service sector, within a social and economic process which has led historically to the subordination of regional development to the interests of other special economic zones in the country. There after, a "snapshot" is taken of the reality of the city using macro-indicators which demonstrate the living conditions of the city's population and its patterns of consumption of health care services.The meaning of the term medica/ services clusteris investigated, with a view to pointing out its inadequacy, given that the project does not constitute, as is claimed, a second national medica/ services cluster that is self-funding and of benefit to the population as a whole. The pattern and dynamics of the growth of the medica! services clusterare comprehensively investigated and analysed in a way which focuses on: the significant quantity of hospitais and other medical establishments and facilities,both public and 'private, now available; and the way in which the companies which make up the cluster were able, in the course of the 19905, to find their way into strategic planning projects implemented by the State and schemes which furnish much coveted public subsidies, as a way of accumulating the capital necessary for their development and growth. Finally,it is claimed that the managed care model. in the various forms in which it manifests itself, has shaped the technical and administrative structure of the services which make up the medica/ services cluster. Procedures currently in practice, which strongly suggest the need for more humane medical care, are analysed with a view to pointing out the extent to which these have incorporated newly market oriented models of health service provision. The arguments presented in this study point to the conclusion that there is a trend towards the privatization of medical services,which has noticeably detrimental effects on the legally guaranteed right to health care
Subject: Política de saúde
Saúde - Planejamento
Programas de assistencia gerenciada
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2002
Appears in Collections:FCM - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Morais_HeloisaMariaMendoncade_D.pdf80.72 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.