Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/313825
Type: TESE
Title: O ambientalismo no Estado de Mato Grosso : ONGs ambientais na conformação da politica ambiental na decada de 90
Author: Pignatti, Marta Gislene
Advisor: Canesqui, Ana Maria, 1944-
Abstract: Resumo: Esta tese teve como fulcro a análise das Organizações não Governamentais (ONGs) ambientais nas suas relações com a Política Governamental Ambiental no Estado de Mato Grosso na década de 90. Para delinear com maior precisão estas relações, partiu-se da discussão teórica sobre os conceitos Habermasianos de sociedade civil e esfera pública, sendo que as ONGs se integram à sociedade civil comportando papéis diferenciados Procurou-se ainda delinear a problemática ambiental no Estado de Mato Grosso cuja abordagem nas discussões oficiais de vários governos ora enfoca a preservação e conservação dos recursos naturais ora o desenvolvimento sustentável que são conceitos que se traduzem no debate sobre o ambientalismo. A formulação da Política Ambiental foi analisada através dos planos e da observação de sua institucionalização bem como das tensões e conflitos entre governo, ONGs e população diante da problemática ambiental. Para atingir o objetivo proposto, o estudo se valeu de fontes de dados primários e secundários, tais como levantamento históricos documentais notícias na imprensa, entrevistas questionários e arquivos diversos, caracterizando-se como um estudo de caso. Concluiu-se que as ONGs desempenham uma multiplicidade de papéis, ora atuando como grupo de pressão ora como assessoria ora substituindo o governo. Verificou-se também a persistência dos conflitos ambientais que são frutos de acordos temporários com a população. Os programas de fiscalização e/ou contenção da degradação ambiental realizados pelo governo esbarram tanto nos interesses econômicos quanto em fatores culturais, principalmente em relação às atividades agrícolas

Abstract: This paper aims at analyzing the Environmental Non Govemmental Organizations and their relationships with the Environmental Policy of the govemment of Mato Grosso State in the 90s. In order to determine these relationships more precisely, a theoretical discussion was started on Habermas' concepts of public institutions and civil society, in which the NGOs are integrated playing many different roles. It was also defined the problem of environment conservation in the state of Mato Grosso, which has been treated consecutively by different govemments either focusing the conservation or the sustainable development. These concepts are usually present in debates on environmental issues. The Environmental Policy was analyzed through the plans and the observation of its institutionalization as well as through the tensions and conflicts between the govemment, he NGOs and the population conceming the problems of the environment. In order to reach the initial objective, the study made use of primary and secondary data sources such as historical surveys with documents, news from newspapers, interviews, questionnaires and varied files, being characterized as a case study. It was observed that the NGOs perform multiple roles, acting altematively as pressure groups, advisory groups or substituting the govemment. The existence of environmental conflicts was registered, they are a result of temporary agreements with the population.The programs of supervision and/or restraint of environmental degradation carried out by the govemment have to face either the economic interests or cultural aspects of local people specially conceming agricultural activities
Subject: Política ambiental
Ambientalismo
Conflito social
Organizações não-governamentais
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2002
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Pignatti_MartaGislene_D.pdf46.04 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.