Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/313810
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Agentes decisores e a formulação da política de saúde mental do município de Campinas = 2001-2004
Title Alternative: Decision markers agents and the formulation of mental health policy in Campinas city : 2001-2004
Author: De Sordi, Georgia Soares
Advisor: Canesqui, Ana Maria, 1944-
Abstract: Resumo: O município de Campinas possui uma rede assistencial densa e complexa na área de saúde mental, fruto de investimentos técnico-assistenciais e políticos, ancorados nas reformas psiquiátrica e sanitária. Desde a década de 1990, o município realiza um movimento de desospitalização e desinstitucionalização, visando a criação de uma rede assistencial articulada aos princípios do SUS e substitutiva ao manicômio. Dentro de um panorama histórico ampliado, no período de 2001 a 2004, foram formuladas novas políticas de saúde mental, havendo um incremento considerável na oferta da rede de cuidado. O objetivo desta pesquisa é analisar a formulação da política de saúde mental no período acima citado, enfocando os principais agentes formuladores, assim como reconstruir o contexto das políticas nacionais de saúde mental como substrato à compreensão da política local. A formulação é uma etapa da política e os agentes, gestores da política local, peças fundamentais, na medida em que decidem qual é o modelo político/assistencial a ser implementado no município. Nesta pesquisa, de cunho qualitativo, os dados foram coletados através de entrevistas semi-estruturadas com os agentes decisores da formulação da política, tendo como fonte secundária documentos arquivados no Cedoc - Centro de Documentação, e alguns documentos cedidos pelos agentes decisores. A análise de formulação contribuirá para a compreensão do modelo técnico-assistencial proposto pelos gestores, reconstruindo aspectos históricos inerentes ao processo de formulação/implementação das políticas e sua importância frente aos resultados alcançados pelo modelo assistencial empregado

Abstract: The city of Campinas has a dense and complex public mental health care network as a result of technical-assistance and political investments, anchored in the psychiatric and sanitary reform. Since the decade of 1990 the city has started a movement for the attention of patients outside hospitals and institutions, aiming to create an assistance network articulated to the principles of SUS and replacing the mental hospitals. In a panoramic history context, in the period from 2001 to 2004, new policies for mental health assistance have been formulated, with a considerable increase in the mental health care network. The scope of this research is to analyze the public mental health care policy formulation during this period, focusing on the main actors, as well as to reconstruct the context of national public mental health care policies as a substrate for the comprehension of local policies. Formulation is one of the phases of policy implementation and the actors and administrators of local policies are fundamental parts of this process, since they are the ones who decide which choice of political/assistance model would be implemented in the city. In this research, with a qualitative scope, data was collected through semi-structured interviews with the deciding agents of policies formulation, having as secondary source the documents from City Health Secretary (Secretaria Municipal de Saúde) archives of CEDOC (Center for Documentation of City Health Secretary), as well as some documents provided by the deciding agents. The analysis of the policy formulation may help the comprehension of the mental health care model proposed by the administrators, reviewing historical aspects inherent to the process of formulation/implementation of policies and their importance to the results attained by the implemented assistance model
Subject: Saúde mental
Política - Formulação
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: DE SORDI, Georgia Soares. Agentes decisores e a formulação da política de saúde mental do município de Campinas = 2001-2004. 2010. 127 p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/313810>. Acesso em: 16 ago. 2018.
Date Issue: 2010
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
DeSordi_GeorgiaSoares_M.pdf921.94 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.