Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/313801
Type: TESE
Title: Influencia da cidade ao inicio da atividade sexual e do numero de parceiros sexuais da mulher na historia natural da neoplasia do colo uterino
Author: Zeferino, Luiz Carlos, 1955-
Advisor: Bedone, Aloísio José, 1947-
Abstract: Resumo: o uso da idade como parâmetro exclusivo para estabelecer quando as mulheres deveriam iniciar os controles para a prevenção do câncer do colo uterino é questionado. Com o objetivo de analisar esta questão, realizou-se um estudo observacional-transversal com 1326 mulheres com infecção por Papilomavírus Humano (HPV)e 2471 com neoplasia do colo uterino, de displasia leve a carcinoma invasor e III/IV. A associação da idade, idade da primeira relação sexual, tempo de atividade sexual ao diagnóstico e número de parceiros sexuais da mulher com a história natural desta neoplasia foi analisada. Os resultados mostraram que o diagnóstico das fases evolutivas da neoplasia do colo uterino associaram-se mais com o tempo de atividade sexual ao diagnóstico do que a idade, e não se associaram com a idade da primeira relação sexual e nem com o número de parceiros sexuais. À medida que a idade da primeira relação sexual aumentou,a partir Do período mais inicial da adolescência, a idade ao diagnóstico aumentou para todas as fases evolutivas. O período de latência, considerado como o tempo de atividade sexual ao diagnóstico, não alterou em função da idade da primeira relação sexual para a infecção por HPV, as neoplasias intra-epiteliais e o carcinoma invasor E-I. A idade ao diagnóstico e o período de latência não se associaram com o número de parceiros sexuais. A conclusão foi que a idade da primeira relação sexual é um marco epidemiológico da carcinogênese do epitélio cervical e o tempo de atividade sexual pode ser utilizado como um parâmetro para definir quando as mulheres deveriam iniciar os controles para a prevenção do câncer do colo uterino. As evidências mostram que o tempo de atividade sexual permite selecionar uma população de mulheres mais homogênea em termos de risco para esta neoplasia do que o uso apenas da idade. Conseqüentemente,o uso do tempo de atividade sexual permitiria Aumentar a taxa de detecção sem aumentar os custos

Abstract: The use of current age as the exclusive parameter to establish when The women should initiate the controls for cervical cancer screening is questioned. For that purpose a cross-sectional study of 1.326 women with HPV infection and 2571 with cervical neoplasia, from mild dysplasia to E-III/IV invasive carcinoma was carried out. ~The association of current age, age at first sexual intercourse, interval between the first sexual intercourse and diagnosis and the number of sexual partners with the natural history of the cervical neoplasia was analysed. The results showed that the diagnosis of evolutive phases of cervical neoplasia presented aclose association with the interval between the first sexual intercourse and diagnosis than with current age, and were associated neither with age of first sexual intercourse, nor with the number of sexual partners. As the age of first sexual intercourse increased, from the earliest adolescency period, the age at diagnosis increased for alI evolutive phases. The latency period,considered as the interval between the first sexual intercourse and diagnosis, did not change accordlingly of the age of first sexual intercourse for HPV infection, intraepithelial lesions and E-I invasive carcinoma. The age of diagnosis and the latency period were not associated with the number of sexual partners. The conclusion is that the age of first sexual intercourse is an epidemiologic mark of the carcinogenesis of the cervical epithelium and the interval since first sexual intercourse can be used as a parameter to define when the women should iniciate the cervical cancer screenning. The evidences show that the length of time of sexual activity allows to select a more homogenous population of women in terms of risk for this neoplasia, than if the current age is used. Consequently, the use of length of time since first sexual intercourse would allow to increase detection Tates without increasing costs
Subject: Colo uterino - Câncer
Epidemiologia
Historia natural das doenças
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1994
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Zeferino_LuizCarlos_D.pdf2.81 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.