Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/313732
Type: TESE
Title: Efeitos de substancias obtidas das cascas de Croton cajucara Benth. sobre o processo inflamatorio e o agente etiologico da malaria
Author: Bighetti, Eliete Janaina Bueno
Advisor: Brito, Alda Regina Monteiro Souza
Abstract: Resumo: A malária, doença parasitária prevalente de países tropicais, atinge aproximadamente 300 milhões de indivíduos/ano no mundo e tem se agravado pela resistência do Plasmodium às drogas. A busca de novos anti-maláricos para substituir ou complementar a terapêutica atual é uma das prioridades da Organização Mundial da Saúde. A espécie Croton cajucara ou "sacaca", uma planta tipicamente brasileira, é indicada popularmente no auxílio do tratamento de malária, inflamações no figado e icterícia, entre outros. Os efeitos da Croton cajucara sobre os aspectos associados aos sinais e sintomas relacionados à infecção malárica, além do efeito sobre o parasita em si foram estudados devido aos danos hepáticos produzidos pela malária, assim como às indicações populares da espécie. Estudamos inicialmente os efeitos farmacológicos do infuso, óleo essencial e desidrocrotonina, obtidos das cascas.de sacaca, em modelos experimentais de inflamação e hepatoproteção. O óleo essencial exerceu efeito antiinflamatório, dose-d.ependente, em modelos de inflamação aguda (edema de pata induzido por carragenina), e de inflamação crônica (granuloma cotton pellet); contudo, não foi capaz de inibir a migração de neutrófílos induzida por lipopolissacarídeo, para a cavidade peritoneal de camundongos. A desidrocrotonina foi capaz de inibir o processo inflamatório somente quando os animais foram tratados cronicamente, enquanto que o infuso não demonstrou efeito antiinflamatório em nenhum dos modelos estudados. Em ensaios de citotoxicidade, realizados em fibroblastos de pulmão de hamster chinês da linhagem V79 e em culturas primárias de hepatócitos de ratos, verificamos que a toxicidade das substâncias ~studadas foi dependente da dose. Esses resultados possibilitaram a comparação da citotoxicidade entre células metabolizantes (hepatócitos) e não metabolizantes (fibroblastos). O óleo essencial apresentou menor citotoxicidade nas células hepáticas do que em fibroblastos, diferente das demais drogas, onde ocorreu o inverso. Quando se testou o óleo essencial no modelo de hepatoproteção in vitro, utilizando como droga hepatotóxica a cumarina, o óleo essencial não foi capaz de proteger o figado desse agente lesivo. Nos testes de hepatoproteção in vivo todas as drogas foram ineficazes em proteger o figado; ao contrário, as substâncias vegetais potencializaram o efeito hepatotóxico do agente estudado, a galactosamina. Estudos preliminares do efeito das drogas na malária demonstraram que o infuso (com maior eficácia), o óleo essencial e a DHC foram capazes de inibir a parasitemia em animais (aves e camundongos) infectados principalmente por P. berghei e gallinaceum. Determinamos também a composição do infuso onde 13% de sua composição é de desidrocrotonina, além de óleo essencial e açúcares em menor quantidade. Nossos estudos demonstraram portanto que, apesar da citotoxicidade apresentada pelo infuso, o chá das cascas de sacaca usado popularmente no auxílio do tratamento da malária está, ainda que, preliminarment~, perfeitamente justificado

Abstract: Malaria a parasitic disease prevalent in tropical countries strikes approximately 300 million individuals/year in the world and has recently become more serious due to Plasmodium resistance to drugs. The search for new antimalarial drugs to replace or complement the current therapeutic arsenal is one of the priorities of the World Health Organization. The species Croton cajucara or "sacaca", a typically Brazilian plant, is popularly indicate as an aid for the treatment of malaria, inflammation of the liver and jaundice, among other conditions. The effects of Croton cajucara on the aspects associated with the signs and symptoms of malarial infection were studied in addition to the effect on the parasite itself due to the tiver damage produced by malaria and in view of the popular indications of this species. We initially studied the pharmacological effect of an infusion, of the essential oil and of dehydrocrotonin obtained from "sacaca" bark on experimental models of inflammation and of liver protection. The essential oil had a dose dependent antiinflammatory effect on models of acute inflammation (paw edema induced by carrageenin) and of chronic inflammation (corton pellet granuloma) but did not inhibit lipopolysaccharide-induced neutrophil migratfon to the peritoneal cavity of mice. Dehydrocrotonin inhibited the inflammatory process only when the animaIs were treated chronically, while the infusion had no anti-inflammatory effect on any of the models studied. In citotoxicity assays carried out on lung fibroblasts from Chinese hamsters of the V79 strain and on primary rat hepatocyte cultures, we noted that the toxicity of the substances under study was dose dependent. These results permitted us to compare citotoxicity on metabolizing cells (hepatocytes) and non-metabolizing cells (fibroblasts). The essential oil showed lower citotoxicity on hepatic cells than on fibroblasts, whereas the opposite occurred with the other products. Wnen the essential oil was tested on the model of in vitro liver protection using coumarin as a hepatotoxic drug, the essential oil was unable to protect the liver against this damaging agent. In the in vivo liver protection assays all products were ineffective in protecting the liver and indeed potentiated the hepatotoxic agent studied, galactosamine. Preliminary studies ofthe effects ofthese products on malaria demonstrated that the infusion (with higher potency), the essential oil and dehydrocrotonin inhibited parasitemia in animaIs (birds in mice) mainly infected with P. berghei and P. gallinaceum. We also determined the composition of the infusion, which consists of 13% dehydrocrotonin plus essential oils and sugars in lower amounts. Thus, the present studies demonstrated that, despite the citotoxicity of the infusion the popular use of tea of "sacaca" bark for the treatment of malaria is perfectly justified, although in a preliminary manner
Subject: Malaria
Plantas medicinais
Inflamação
Fígado
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1999
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Bighetti_ElieteJanainaBueno_M.pdf2.42 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.