Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/313711
Type: TESE DIGITAL
Title: Avaliação do controle e da gravidade da asma de acordo com o nível de atividade física habitual, a função pulmonar e a qualidade de vida em crianças e adolescentes
Title Alternative: Evaluation of asthma control and severity according to habitual physical activity levels, pulmonary function and quality of life in children and adolescents
Author: Matsunaga, Natasha Yumi, 1989-
Advisor: Toro, Adyléia Aparecida Dalbo Contrera, 1958-
Abstract: Resumo: Introdução: O nível de controle e gravidade da asma estão relacionados à extensão em que as manifestações clínicas são suprimidas e com os diferentes graus de obstrução brônquica, e podem apresentar associações e influências da realização de atividades físicas, da função pulmonar e da qualidade de vida. Objetivo: Avaliar o controle e a gravidade da asma de acordo com o nível de atividade física habitual, a função pulmonar e a qualidade de vida em crianças e adolescentes. Métodos: Estudo de corte transversal, observacional e analítico com crianças e adolescentes com diagnóstico de asma atópica de sete a 17 anos de idade do Ambulatório de Pneumologia Pediátrica do Hospital de Clínicas da Universidade Estadual de Campinas realizado no período de novembro de 2013 a janeiro de 2015. Os participantes do estudo responderam o Asthma Control Test (ACT, Teste de Controle da Asma), o questionário baseado na Global Initiative for Asthma (GINA), o International Physical Activity Questionnaire (IPAQ, Questionário Internacional de Atividade Física) e o Paediatric Asthma Quality of Life Questionnaire (PAQLQ, Questionário sobre a Qualidade de Vida na Asma Pediátrica). Para caracterização dos fatores de risco, os pais ou responsáveis pelas crianças responderam um questionário estruturado. Também realizaram o exame de espirometria pré e pós broncodilatador. Foram aplicados os testes estatísticos Qui-Quadrado, Fisher-Freeman-Halton, Kruskall-Wallis e estimado os valores de odds ratio, com nível de significância de 5%. Resultados: Foram selecionados 100 pacientes, destes 27(27,0%) com asma controlada(AC), 33(33,0%) parcialmente controlada(APC) e 40(40,0%) não controlada(ANC). Quanto a gravidade observamos, 34(34,0%) com asma leve(AL), 19(19,0%) moderada(AM) e 47(47,0%) grave(AG). A presença de rinite apresentou associação com o nível de controle da asma(p=0,009) e o contato com a fumaça do cigarro com a gravidade da doença(p=0,025 e p<0,001). Já o contato com poeira(p=0,011 e p=0,021) e animais de estimação(p=0,008 e p=0,007) apresentaram associação com ambos. A realização de atividades físicas habituais não mostrou diferença estatisticamente significativa entre os grupos de acordo com o nível de controle(p=0,940) e gravidade(p=0,350) da asma. O Grupo AC apresentou maiores valores de VEF1/CVF(p=0,047) e FEF25-75%(p=0,038) quando comparado aos grupos APC e ANC e o Grupo AL apresentou os maiores valores em todos os parâmetros espirométricos analisados. Em relação à qualidade de vida, os Grupos AC e APC apresentaram maiores valores que o Grupo ANC no escore geral(p<0,001) e nos domínios limitação de atividades(p<0,001), sintomas(p<0,001) e função emocional(p<0,001). O Grupo AL apresentou os maiores valores dos componentes do PAQLQ quando comparado aos Grupos AM e AG. Conclusão: A rinite foi um fator de risco para o pior controle da asma e o contato com fumaça do cigarro para a maior gravidade da doença, e o contato com poeira e animais de estimação foram fatores de risco para ambos. A atividade física habitual não foi diferente nos pacientes segundo o nível de controle ou gravidade da asma. O FEF25-75% foi um indicador de obstrução nos pacientes com asma. A qualidade de vida está diretamente relacionada com o nível de controle e gravidade da asma

Abstract: Introduction: Asthma control and severity are related to extension of which clinical manifestation are suppressed and to the different levels of bronchial obstruction, and may be associated and influenced by physical activity, pulmonary function and quality of life. Objective: To evaluate asthma control and severity according to habitual physical activity level, pulmonary function and quality of life in children and adolescents. Methods: Cross-seccional, observational and analitycal study with 7 to 17 year-old children and adolescents diagnosed with atopic asthma from Pediatric Pulmonology Outpatient Clinic from Clinical Hospital of the State University of Campinas, from November 2013 to January 2015. The attendees answered the Asthma Control Test (ACT), the Global Initiative for Asthma (GINA) questionnaire, the International Physical Activity Questionnaire (IPAQ) and the Paediatric Asthma Quality of Life Questionnaire (PAQLQ). They also performed pre and post bronchodilator spirometry. In order to categorize risk factors, parents or legally responsible answered a structured questionnaire. Chi-square, Fisher-Freeman-Halton and Kruskall-Wallis were applied and odds-ratio were estimated, considering 5% as significance level. Results: One hundred patients were selected, 27 (27,0%) with controlled asthma (CA), 33 (33,0%) with partially controlled asthma (PCA) and 40 (40%) with uncontrolled asthma (UNA). Regarding severity we could observe 34 (34,0%) with mild asthma (MiA), 19 (19,0%) with moderated asthma (MoA) and 47 (47,0%) with severe asthma (SA). Whereas rhinitis associated with asthma control level and cigarette smoke associated with illness severity, dust and animals contact associated with both control and severity. Habitual physical activities showed no significant difference between groups regarding level of control (p=0,940) and FEF25-75% (p=0,038) when compared to partially-controlled group and uncontrolled group. The mild asthma group exhibited higher values in all assessed spirometric parameters. Concerning quality of life, the controlled asthma group and partially controlled asthma group showed higher values compared with uncontrolled asthma group on general score (p<0,001), activity limitation (p<0,001), symptoms (p<0,001) and emotional function domains (P<0,001). The mild asthma group exhibited higher values of PAQLQ components compared with moderated and severe asthma. Conclusion: Rhinitis showed to be the risk factor for worst asthma control and cigarette smoke was the risk factor for greater illness severity, while dust and animal contact showed to be risk factors for both control and severity. Regarding habitual physical activity there was no difference in asthma control and severity between groups. FEF25-75% was a obstruction indicator in patients with asthma. Quality of life is directly related to asthma control and severity
Subject: Asma
Atividade física
Espirometria
Qualidade de vida
Criança
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2015
Appears in Collections:FCM - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Matsunaga_NatashaYumi_M.pdf2.5 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.