Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/313695
Type: TESE
Title: A comunicação da criança com transtorno do espectro autista
Title Alternative: The communication of children with autism spectrum disorder
Author: Roza, Ana Paula, 1985-
Advisor: Laplane, Adriana Lia Friszman de, 1955-
Abstract: Resumo: A linguagem pode ser concebida como a ferramenta cognitiva que possibilita a constituição da pessoa, enquanto ser que pode agir, significar e transformar o mundo e a si próprio. Essa função, frequentemente, apresenta alterações ou atrasos em crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA), termo usado na quinta versão do Manual de Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM) para descrever crianças com dificuldades importantes em dois domínios do comportamento: 1) comunicação e interação social e 2) comportamentos e interesses restritos e estereotipados. De modo geral, as crianças com TEA são descritas como aquelas que apresentam importantes dificuldades em se engajar em atividades colaborativas, nas quais precisam compartilhar percepções em cenas de atenção conjunta. Essas dificuldades parecem afetar o engajamento social, a apropriação das práticas culturais humanas e a comunicação. Levando em conta a importância desses aspectos para o desenvolvimento infantil, o objetivo desta pesquisa é analisar a comunicação de um menino com TEA, a partir da observação dos modos como ele se engaja nas interações sociais e usa as funções superiores para se apropriar dos modos humanos de produzir significado. Durante as interações foram observados alguns recursos usados pela criança: estabelecer e manter atenção visual aos objetos e às pessoas; usar os gestos e a fala em interações diádicas e triádicas em cenas de atenção conjunta. Os dados foram coletados do prontuário institucional; das gravações em vídeo dos atendimentos clínicos da criança; e da entrevista com a mãe. As análises mostram que, apesar do menino apresentar interesses e motivações restritos, e por isso, participar de um modo limitado em muitas atividades esperadas para a sua idade, ele se engaja em atividades diádicas e triádicas, estabelece e mantém atenção conjunta, e participa de atividades com troca de turnos. Aprende a brincar com diversos materiais apresentados a ele durante os atendimentos, conferindo-lhes características simbólicas e culturais. Nessas atividades, ele atribui sentido aos objetos, pessoas e situações; se comunica através do choro, do grito, da birra, do sorriso, do olhar, dos gestos e da fala, expressando suas vontades ou informando algum fato ao outro. Além disso, as suas possibilidades de aprendizagem e desenvolvimento cultural podem ser ampliadas e potencializadas nas ocasiões em que os adultos investem na interação, na linguagem e no sentido das situações e das atividades propostas

Abstract: Language can be conceived as a cognitive tool that enables the constitution of the person, which can act, mean and transform the world and himself. This function often presents delays in children with Autism Spectrum Disorder (ASD), term used in the fifth version of the Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders (DSM) to describe children with significant difficulties in two areas of behavior: 1) communication and social interaction; 2) stereotyped behaviors and restricted interests. In general, children with ASD are described as those with significant difficulties of engaging in collaborative activities in which they need to share perceptions in scenes of joint attention. These difficulties affect social engagement, cultural appropriation and communication. Given the importance of these aspects to child development, the goal of this research is to analyze the communication of a child with ASD, through the observation of the ways he engages in social interactions and uses higher mental functions to appropriate human ways of producing meaning. During the interactions some resources used by the child were observed: the child establishes and maintains visual attention towards objects and people; uses gestures and speaks in dyadic and triadic interactions in scenes of joint attention. The data were collected from institutional records; video recordings of clinical care of the child; and the interview with the mother. The analysis shows that, despite the child presents restricted interests and motivations, and therefore participates in a limited way in many activities expected for his age, he engages in dyadic and triadic activities, establishes and maintains joint attention, and participates in activities with intentional coordinated actions. He learns to play with various materials presented to him during the sessions, giving them symbolic and cultural features. In these activities, he ascribes meaning to objects, people and situations; communicates through crying, spelling and tantrums to protest, smiling, looking, using symbolic gestures and speech to express anything he wants or to inform the other about some fact. Moreover, his opportunities for cultural development and learning can be enhanced and leveraged on the occasions when adults engage in interaction, language and meaning involve in the situations and activities proposed
Subject: Transtorno autístico
Aquisição de linguagem
Crianças - Desenvolvimento
Comunicação
Aprendizagem
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2014
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Roza_AnaPaula_M.pdf943.17 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.