Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/313644
Type: TESE
Title: Eixo hipotalamo-hipofise-adrenal e secreção de vasopressina e ocitocina em ratos submetidos a adrenalectomia e ao estresse de imobilização
Author: Colleta, Andrea Michielin Della
Advisor: Castro, Margaret de, 1959-
Abstract: Resumo: o CRHé o principal regulador da secreção de ACTH e coordenador da resposta endócrina, autonôinica, comportamental e imune ao estresse, estando presente no sistema hipotálamo-hipofisário, além de outras regiões do sistema nervoso central e órgãos periféricos. A divisão parvicelular do núcleo paraventricular (NPV) contém e libera além do CRH, vasopressina (AVP) e ocitocina (OT). Estes hormônios estão co-Iocalizados em muitos dos grânulos neuro-secretórios no NPV, além de se localizarem nos neurônios do sistemamagnocelular, cujos corpos celulares estão no núcleo supra-óptico (NSO). A adrenalectomia (ADX) induz alterações no eixo HHA de grande magnitude e duração. AVP e OT têm atraído um particular interesse em resposta à ADX e a urna variedade de agentes estressores. Estes peptídeos chegariam ao sistema porta-hipofisário e à hipófise posterior através dos vasos portais, promovendo dessa fonna urna ligação entre o sistema hipotalâmico neuro-hipofisário e o sistema hipotálamo-hipófise-adrenal. No presente estudo avaliamos a. concentração destes peptídeos em animais submetidos a diferentes períodos (3h, 1,3, 7 e 14 dias) de ADX-S ou ADX. Investigamos, também, a resposta desses animais ADX ao estresse de imobilização, para caracterizar as possíveis alterações da capacidade secretória de AVP e OT, na regulação da secreção de ACTH sob estas condições experimentais. Nos animais ADX, a corticostero~ permaneceu indetectável, enquanto nos animais ADX-S observamos um importante aumento nas concentrações de B e de AOfH após 3h da cirurgia, que retomaram rapidamente aos níveis do controle, sugerindo urna resposta ao estresse anestésico, cirúrgico e à dor, nesses animaiscom o eixo HHA íntegro. Nos animais ADX, a concentração plasmática de ACTH apresentou elevação após 3h da ADX, seguida por diminuição no l°dia; a partir do 3°dia apresentou um lento e progressivo aumento até a estabilização em valores cerca de 10 vezes maiores que o controle. Estes eventos, após diferentes períodos de ADX, resultam nesta curva trifásica, refletem a resposta ao estresse e a influência da inibição do feedback. Não houve diferença significativa dos valores de AVP nos animais submetidos a diferentes períodos de cirurgia ADX-S e ADX. Portanto, os diferentes períodos de ADX não modificaram a liberação de AVP plasmática, cuja principal fonte são os neurônios magnocelulares, sugerindo que estes neurônios não são fundamentais na manutenção da secreção de ACTH, após a ADX. Os valores de OT nos animais do grupo ADX-S após 3 horas de cirurgia, e nos grupos ADX, após 3 horas e 1 dia da ADX foram maiores que os do grupo controle. Os grupos ADX 3h e ld apresentaram valores de OT maiores que os dos respectivos grupos ADX-S. Estes resultados confinnam que a OT é um honnônio responsivo ao estresse induzido por alguns estímulos, incluindo a inalação de éter. No entanto, quando comparamos o grupo ADX-S com o grupo ADX as concentrações deste último foram mais elevadas, sugerindo que a elevação de OT pode ser secundária à alterações no eixo HH ocorridas após ADX além do estresse. Os animais ADX-S apresentaram elevação de B e ACTH, após estresse de imobilização em todos os períodos. Entretanto, não houve resposta do ACTH ao estresse de imobilização, em nenhum dos períodos após ADX estudados, pois estes animais já apresentavam valores elevados de ACTH antes do estímulo de estresse. Mais uma vez, não houve liberação de AVP frente ao estresse de imobilização, tanto no grupo ADX-S como no grupo ADX, em nenhum dos períodos estudados. Concluindo, há diferentes pontos de ajuste do eixo HHA, dependendo do período da retirada do mecanismo de retro-alimentação negativa. O papel dos principais neuro-honnônios periféricos na secreção de ACTH secundária à ADX ou ao estresse parecem diferir, enquanto a AVP periférica parece não participar na liberação de ACTH frente à ADX e ao estresse de imobilização, a OT, um honnônio responsivo ao estresse, parece contribuir para a secreção de ACTH, durante a fase inicialda resposta à ADX

Abstract: Corticotropin releasing hormone (CRH) is the main regulator of adrenocorticotropic hormone (ACTH) secretion and co-ordinates the endocrine, autonomic, behavior and immune response to stress. CRH is present in the hypothalamic-pituitary axis and also in other central nervous system regions and peripheral structures. The subdivision of parvicellular paraventricular (PVN) nuclei contains and releases not only CRH, but also vasopressin (AVP) and oxytocin (OT). Theyare co-Iocalized in neurosecretory granules in the parvicellular neurons of the PVN. AVP and OT are a1so present in magnocellular neurons with cell bodies found in the NPV, supraoptic nuclei (SOP), and accessory nuclei. Adrenalectomy (ADX) induces dramatic hypotha1amo-pituitary-adrenal(HPA) axis changes. The role of AVP and OT on HPA axis regulation after ADX and their responses to different stress paradigm have been studied. These peptides released ftom magnocellular axons may gain access to the pituitary portal circulation, leading to an interaction between the hypothalamo- neurohypophysis system and HPA system. In the present study we evaluated the AVP and OT plasma concentrations at different time in rats submitted to Sham surgery or ADX (3h, 1, 3, 7 and 14 days after surgery). In order to characterize the participation of AVP and OT on HPA regulation after ADX, . we also investigated the ACTH, AVP and OT secretion in rats submitted to immobilizationstress. ADX rats showed undetectable corticosterone (B) ievels after surgery, while Sham animals showed a remarkable increase of B and ACTH 3h after surgery, lowering thereafter to basal control levels, demonstrating the expected HPA axis response to anesthetic, surgical and pain stress in animals presenting intact HPA axis. ADX rats presented an increased ACTH levels 3h post ADX, followed by a reduction at lday and there after they showed a progressive increase, reaching a plateau with 10 fold increase from the control levels. These responses after ADX resulted in a triphasic response pattem, indicating the response to stress and withdrawal of negative feedback. Sham and ADX groups showed similar AVP plasma levels throughout the study. Therefore, plasma AVP, which is released ftom magnocellular neurons, is not changed by ADX, suggesting that magnocellularAVP system is un1ikelyto contribute to the ACTH secretion after ADX. Plasma OT leveIswere higher 3h afier surgery in the Sham group compared to controIs. ADX group showed higher of levels 3h and 1 day afier surgery than controI and Sham groups. These results confirm that OT is elicited by stress such as ether inhalation. Moreover, in addition to stress,ADX might also increase of levels. Sham animals showed increased B and ACTH levels afier immobilization throughout the study. In contrast, high ACTH leveIs under resting conditions observed in ADX did not change afier immobilization. Plasma AVP levels was unchanged afier immobilizationin both Sham and ADX groups. In conclusion, there are different HPA axis set points at different time afier rernovmg the glucocorticoid negative feedback. The participation of the rnain ACTH regulators on the ACTH secretion in response to ADX or stress seerns to differ. Magnocellular AVP is unlikely to contribute to ACTH secretion in response to ADX or immobilization stress, whereas OT is elicited by stress and might contribute to the ACTH secretion during the initialphase after ADX
Subject: Vasopressina
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2000
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Colleta_AndreaMichielinDella_M.pdf1.82 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.