Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/313606
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Análise de fatores angiogênicos e da expressão da COX-2 em tumores de linhagem cartilaginosa : correlação clínico-histológica
Title Alternative: Analysis of angiogenic factors and the expression of COX-2 in tumors of cartilaginous lineage : clinical-histological correlation
Author: Cintra, Francisco Fontes, 1980-
Advisor: Amstalden, Eliane Maria Ingrid, 1957-
Abstract: Resumo: Introdução: Os condrossarcomas são tumores cartilaginosos com manifestações clínicas e morfológicas diversas. A identificação do comportamento biológico em processos neoplásicos é essencial para definir a conduta terapêutica e a estimativa prognóstica. Distinguir condrossarcoma de baixo grau de encondroma é difícil. A angiogênese tem sido relacionada à taxa de crescimento tumoral e prognóstico, e a expressão de marcadores, como a COX-2, com o comportamento biológico. A análise da angiogênese induzida pelo tumor e da imuno-expressão da COX-2 poderia auxiliar na determinação do prognóstico do paciente, bem como na distinção entre encondroma e condrossarcoma de baixo grau. Objetivos: estudar o valor da angiogênese, do uso de marcadores de estimativa de índole biológica maligna e padrão arquitetural dos vasos (padrão vascular), por meio da técnica de imuno-histoquímica, no diagnóstico diferencial do encondroma e condrossarcoma de baixo grau, assim como na estimativa do prognóstico dos pacientes com estes tumores. Métodos: 21 encondromas e 58 condrossarcomas convencionais foram selecionados para este estudo, sendo separados em 3 grupos: I- 21 encondromas; II- 31 condrossarcomas grau 1; III- 27 condrossarcomas graus 2 e 3. Os espécimes foram estudados quanto às suas características histopatológicas, marcadores de angiogênese (VEGF, CD34 e CD105) e expressão da COX-2. As informações clínicas foram resgatadas dos prontuários. Os tumores foram avaliados de forma cega e simultânea, por dois observadores, para a escolha de cinco áreas com a maior concentração de células/vasos imuno-marcados ("hot-spots"), definidas em consenso, em aumento de X400. A estimativa da expressão do VEGF e da COX-2 foi mensurada por meio da contagem das células positivas e negativas nas áreas de maior expressão ("hot spots") e determinada a proporção média. A vascularização foi aferida com o marcador CD34, utilizando-se do método de Chalkley. A análise da neoangiogênese foi medida por meio do anticorpo anti-CD105. A avaliação do padrão vascular dos tumores foi feita segundo o método de Kalinski. Os resultados foram tabulados e tratados por métodos estatísticos. Resultados: Foi encontrada associação entre evolução desfavorável e as seguintes variáveis: 1- condrossarcomas de moderado e alto graus; 2- localização em ossos chatos; 3- alta densidade microvascular; 4- padrão arquitetural caracterizado por diminuição do tamanho dos lóbulos com aumento de vasos na sua periferia (subtipo B de Kalinski) ou franca vascularização intra-lobular (subtipo C de Kalinski). Também foi observada associação entre o aumento da angiogênese e condrossarcomas de ossos chatos. Houve correlação entre aumento da densidade microvascular e hiperexpressão da COX-2. A hiperexpressão do VEGF relacionou-se com os padrões vasculares Kalinski B e C. As variáveis analisadas não permitiram diferenciar condrossarcoma de baixo grau de encondroma. Não foi encontrada associação entre o prognóstico e idade, sexo, ou expressão da COX-2, CD105 e VEGF. Conclusão: A avaliação da densidade microvascular e do padrão vascular podem ser uma ferramenta prognóstica adicional no manejo de pacientes com condrossarcoma. A densidade microvascular maior em condrossarcomas de ossos chatos pode estar associada à evolução desfavorável, nesta localização. Nenhuma das variáveis estudadas mostrou-se útil para diferenciar os condrossarcomas de baixo grau dos encondromas

Abstract: Background: Chondrosarcomas are a heterogeneous group of cartilaginous tumors with varied clinical and morphological features. Like any other cancer, the distinction between benign and malignant nature, in cartilaginous bone tumors, is essential for the determination of treatment modality and prognosis evaluation. The distinction between enchondroma and grade 1 chondrosarcoma is very difficult. Angiogenesis has been associated with tumor growth and prognosis, and the expression of COX-2, with the biological nature. Analysis of tumor-induced angiogenesis and immuno-expression of COX-2 could possibly assist in determining patient prognosis as well as distinguish between enchondroma and low grade chondrosarcoma. Objectives: To study the value of immunohistochemical markers of angiogenesis, biological malignancy in the differential diagnosis of cartilaginous tumors and architectural vascular pattern, as well as in estimating prognosis of patients. Methods: 21 enchondromas and 58 conventional chondrosarcomas were chosen and classified in three groups: I- enchondromas (n=21); II- low grade chondrosarcomas (n=31); III- moderate and high grade chondrosarcomas (n=27). All specimens were evaluated for their clinical findings, histopathological markers of angiogenesis (VEGF, CD34 and CD105) and expression of COX-2. The clinical data were retrieved from the medical records. Tumors were evaluated, blindly and simultaneously, by two observers for the analysis of the immunohistochemical preparations. VEGF and COX-2 immunostaining evaluation was determined by the proportion of positive cells in five "hot spots", defined by consensus, in X400 magnification. For CD34 and CD105, five areas were chosen with the highest concentration of micro-vessels ("hot spots"), through the use of the Chalkley graticule for counting. We further evaluated the vascular pattern of the tumor according to Kalinski. The results were tabulated for statistical analysis. Results: Fourteen patients had poor evolution (recurrence, metastasis and death). There were no significant differences regarding the follow-up time between groups. The following factors were statistically associated with poor prognosis: 1- chondrossarcomas of intermediate and high grades; 2- localization in flat bones; 3- increased micro-vascular density (over-expression of CD34); 4- tumor architectural pattern characterized by decrease of the size of the lobules with increased vascularization in their periphery (Kalinski vascular pattern B) and marked intra-lobular vascularization (Kalinski vascular pattern C). A positive association was found between increased angiogenesis and flat bones chondrosarcomas. COX-2 expression was high in tumors with high microvascular density. VEGF over-expression correlated with Kalinski B/C vascular patterns. None of the variables proved to be useful to differentiate low-grade chondrosarcoma from enchondroma. No statistical correlation was found between the prognosis and the following variables: age, gender, and expression of COX-2, CD105 and VEGF. Conclusion: Evaluation of microvessel density and vascular pattern can be useful as additional prognostic tools in the management of patients with chondrosarcoma. Higher microvessel density in chondrosarcomas of flat bones may be associated with unfavorable outcome in this location. None of the variables studied in this work proved useful to differentiate low-grade chondrosarcomas from enchondromas
Subject: Neovascularização
Patologia
Prognóstico
Condroma
Condrossarcoma
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: CINTRA, Francisco Fontes. Análise de fatores angiogênicos e da expressão da COX-2 em tumores de linhagem cartilaginosa: correlação clínico-histológica. 2012. 139 p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/313606>. Acesso em: 21 ago. 2018.
Date Issue: 2012
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Cintra_FranciscoFontes_D.pdf8.67 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.