Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/313583
Type: TESE
Title: Estudo do crescimento de crianças infectadas com o virus da imunodeficiencia humana e sua relação com o tratamento anti-retroviral administrado
Author: Merhi, Vania Aparecida Leandro
Advisor: Barros Filho, Antonio de Azevedo, 1947-
Filho, Antonio de Azevedo Barros
Abstract: Resumo: O objetivo deste trabalho foi estudar o crescimento em peso e estatura, segundo sexo, de crianças infectadas com o vírus da imunodeficiência humana por transmissão vertical, de O a 192 semanas de idade e sua relação com o tratamento anti-retroviral administrado, estimando as velocidades de crescimento em peso e estatura. Em um estudo longitudinal, foram avaliadas 101 crianças infectadas com o HIV e 154 sororreversoras (crianças nascidas de mães infectadas pelo HIV, mas que não se infectaram com o vírus), por dois métodos de análise: o 1° método utilizando todos os intervalos na faixa etária de Oa 192 semanas, sendo adotado um modelo cúbico e no 2° método foi utilizado um modelo quadrático segmentado em duas faixas etárias (de Oa 48 semanas e de 48 a 192 semanas). A comparação dos parâmetros entre os dois grupos foi realizada pelo teste de Mann- Whitney e foram construídas curvas de crescimento. Para a análise da influência do tratamento anti-retroviral no peso e na estatura foi utilizado o método das equações de estimação generalizadas e as medidas para o cálculo da idade foram selecionadas de acordo com uma margem de seis semanas nas idades de: 48, 96, 144 e 192 semanas. No 1° método de análise foi constatado que há diferença significativa de crescimento em peso e em estatura entre os grupos de crianças infectadas e sororreversoras, exceto no período de nascimento, não sendo observada as mesmas diferenças pelo 2° método de análise, o qual mostra um padrão de crescimento similar entre os dois grupos. Quando comparado o crescimento em peso e em estatura de crianças infectadas e sororreversoras com o NCHS, verificou-se um comportamento dentro dos parâmetros de normalidade. Não houve diferença significativa do efeito da monoterapia com AZT, comparada com terapia tripla com inibidor de protease, e da terapia dupla comparada com terapia tripla, sobre o crescimento em peso e em estatura. Não houve diferença do comportamento de crescimento em peso e em estatura nos dois grupos, observando-se que as crianças infectadas acompanham o seu ritmo de crescimento normal, sendo o 2° método de análise melhor do ponto de vista fisiológico, pois avalia cada estágio do crescimento. A alteração do estado nutricional é uma manifestação precoce da infecção pelo HIV, e sua compreensão permite o conhecimento de medidas mais eficazes no controle da doença e seu prognóstico

Abstract: This work aimed to study the relationship between the growth rate, based on weight and height of HIV infected children, and the antiretroviral therapy. The group studied comprised of children ranging from o to 192 weeks of age, sorted by sex, infected with HIV vertically transmitted. In a longitudinal study, it were analyzed 101 infected and 154 non-infected children, being two methods applied to estimate weight and height growth: 1)in the first method,it was used all the intervals in the age range- from 0 to 192 weeks, being a cubic analysis model adopted; 2) in the second method, a quadratic model was used, segmented in two age ranges: from 0 to 48 weeks and from 48 to 192 weeks. To compare the parameters analyzed for both groups studied, it was used the Mann-Whitney test, and growth curves were also built. To analyze the influence of antiretroviral therapy on the children weight an height, it was employed the general estimation equation method, and the measures used for the age calculation were taken every 6 weeks in the following ages: 48, 96, 144 and 192 weeks. By analyzing the data with the fIrst method, it was observed that there is a significant difference of weight and height growth between infected and non-infected children, except from the birth period, however, the same was not observed when it was used the second analysis method, which indicated a similar growth pattem for both groups studied. The results obtained in the comparison of weight and height of both infected and non-infected children to the NCHS were in compliance to the normal patterns. It was not detected a significant difference between monotherapy with AZT and triple therapy with protease inhibitors, and also between double therapy and triple therapy on the weight and height growth rates. No difference was noted between weight and height growth patterns of both groups studied, indicating that infected children present normal growth rate, being the second analysis method better fit to the study, from a physiological point of view, since it enables the assessment of each growth phase. One early symptom of the human immunodeficiency virus infection is the change in the patient nutritional status, and better knowledge on the worsening of the patient nutritional condition enables the choice of more efficient measures to control the disease and the prognosis
Subject: AIDS (Doença) em crianças
Crianças - Crescimento
Agentes anti-HIV - Uso terapêutico
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2002
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Merhi_VaniaAparecidaLeandro_D.pdf24.75 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.