Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/313581
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Utilização da tecnica HPLC/APCI-MS/MS para determinação e identificação de danos ao DNA
Author: Haddad, Renato
Advisor: Höehr, Nelci Fenalti, 1947-
Hoehr, Nelci Fenati
Abstract: Resumo: o acúmulo de danos oxidativos ao DNA vem sendo proposto como um dos responsáveis pelo envelhecimento e por doenças neurodegenerativas como a doença de A1zheimer. Estudos de danos oxidativos vêm sendo realizados com o objetivo de elucidar diversas doenças como a predisposição ao câncer e os processos de envelhecimento, uma vez que a formação de radicais livres dentro das células, causa lesões cuja natureza química ainda é pouco conhecida. Este estudo permitiu o desenvolvimento de uma nova metodologia de análise utilizando a cromatografia líquida de alta eficiência acoplada a espectrometria de massas sequencial com Ionização Química a Pressão Atmosférica (HPLC/APCI-MS/MS) para identificação das lesões oxidativas ao DNA. Foram adquiridos espectros de massas (APCI-MS e APCI-MS/MS) das bases oxidadas de DNA para verificar os padrões de fragmentação destas bases. Após a realização dos testes de linearidade, estudos iniciais com sistemas mais simples, oligonuc1eotídeos comerciais foram realizados para testar a aplicabilidade da técnica de HPLC/APCI-MS/MS. Estudos "in vivo" com culturas de células [PC-12, feocromocitoma de rato (fibroblastos)], foram realizados. Estas células foram irradiadas com Luz Fluorescente por 2, 4 e 6 horas e analisadas após exposição. Nós observamos a formação de cinco das seis bases de DNA foxidadas analisadas [8-0HGua, sss-Diamino-5-(formamido)-pirimidina (Fape-Ade), m5-Hidroxiuracila (5-0H -Uracila), 5-Hidroximetiluracila (5-0HMe- Uracila), Diidrotimina] lmostrando assim que a técnica desenvolvida é apropriada para este tipo de análise, recebendo bons níveis de detecção e sensibilidade

Abstract: Reactive oxygen species produce oxidized bases, deoxyribose lesions and DNA strand breaks in mammalian cells. Free radicaIs are produced in cells by cellular metabolism and by exogenous agents. These species react with biomolecules in cells, inc1udingDNA. The resulting damage to DNA, which is also called oxidative damage to DNA, is implicated in mutagenesis, carcinogenesis, and aging. We introduced a new methodology using Atmosphere Pressure Chemical Ionization (APCI) and HPLC/tandem mass spectrometry (HPLC/APCI-MS/MS). This technique for the measurement of modified nuc1eosides can simultaneously measure numerous products (8-hydroxyguanine, dihydrothymine, 4,6-diamino-5-(formamido)pyrimidine, isobarbituric acid (5-hydroxyuracil), 5-hydroxymethyluracil and thymine glycol), and provide positive identification and accurate quantification for monitoring in MRM mode. The responses for all damage bases and the four normal bases were highly linear with correlation coefficients 0.9950-0.9999 and detection limit infmols. We applied the method for quantification and identification ofthese bases in cultured PC-12 cells, a rat pheochromocytoma (fibroblasts) cellline irradiated for 2,4 and 6 hours following FL exposure
Subject: Alzheimer, Doença de
Espectrometria de massas
Estresse oxidativo
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2004
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Haddad_Renato_D.pdf3.48 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.