Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/313571
Type: TESE
Title: Influencia da frequencia de estimulos sobre o bloqueio neuromuscular produzido pelo pancuronio e pelo rocuronio : um estudo clinico e experimental
Author: Munhoz, Derli Conceição, 1964-
Advisor: Braga, Angélica de Fátima de Assunção, 1952-
Abstract: Resumo: Além dos fatores relacionados ao paciente, ao bloqueador neuromuscular, fatores técnicos relacionados com a monitorização da função neuromuscular podem influenciara instalação do bloqueio neuromuscular. O objetivo do presente estudo foi avaliar a influência de duas diferentes freqüências de estúnulos sobre o tempo de instalação do bloqueio neuromuscular produzido pelo Pancurônio e pelo Rocurônio. Este estudo foi desenvolvidoem duas etapas: uma etapa clínica e uma experimental. No estudo clínico foram incluídos 120 pacientes, estado ASA I e lI, submetidos a cirurgias eletivas sob anestesia geral, distn"buídos aleatoriamente em dois grupos de acordo com a freqüência de estúnulos empregada: Grupo I - O,lHz (n=60) e Grupo II - 1Hz (n=60). Em cada grupo formaram-se dois subgrupos (n=30) de acordo com o bloqueador neuromuscular empregado: Subgrupo P (pancurônio - O,lmg.kg-l) e Subgrupo R (rocurônio - 0,6mg.kgO1). Após indução anestésica e injeção do bloqueador neuromuscular, os pacientes foram ventilados sob máscara com oxigênio a 100% até a obtenção de redução de 75% ou mais na amplitude da resposta do músculo adutor do polegar, quando foram realizadas as manobras de laringoscopia e intubação traqueal. A função neuromuscular foi monitorizada com aceleromiografia. Avaliaram-se: parâmetros neuromusculares (tempo de início de ação do bloqueador neuromuscular e tempo para bloqueio neuromuscular total) através da análise dos registros das respostas do músculo adutor do polegar obtidas por estimulação do nervo ulnar, com auxílio de estimulador de nervo periférico (TOF-GUARD); condições de intubação traqueal; pressão arterial média e fteqüência cardíaca. No grupo 1,subgrupos P e R, os tempos para início de ação foram, respectivamente, 159,33 :t 35,22 e 83,0 :t 17,25 segundos. No grupo lI, subgrupos P e R, foram 77,83 :t 9,52 e 48,96 :t 10,16 segundos, respectivamente. Os tempos para obtenção de bloqueio neuromuscular total foram 222,0 :t 46,56 e 125,33 :t 20,12, no Grupo 1,subgrupos P e R, respectivamente.No grupo lI, foram de 105,96:t 18,58 e 59,83 :t 10,36 segundos nos subgrupos P e R respectivamente. Nos dois subgrupos, os tempos de início de ação e para bloqueio neuromuscular total foram significativamente menores no Grupo II em relação ao Grupo I. As condições de intubação traqueal foram satisfatórias em 117 pacientes (97,5%) e insatisfatórias em 3 (2,5%). No estudo experimental foram utilizados ratos machos da linhagem Wistar, com peso entre 250 e 300g. As preparações foram montadas de acordo com a técnica descrita por BULBRING (1946). O diafTagma foi submetido à estimulação indireta de 0,1 e 1Hz de :freqüência (Grupos I e II, respectivamente) e as variações de tensão produzidas pelas contrações do diaftagma foram registradas em fisiógrafo Gould RS 3400. Formaram-se subgrupos (n=5) PE e RE de acordo com o bloqueador neuromuscular empregado (pancurônio-2J.1g/rnle rocurônio-4J.1g/rnl,respectivamente). O grau de bloqueio das respostas do músculo diaftagma foi avaliado em 5, 15 e 30 minutos após a adição do bloqueador neuromuscular. Nos dois grupos (Grupo I - O,lHz e Grupo II - 1Hz) e subgrupos PE (pancurônio) e RE (rocurônio), observou-se um aumento cumulativo nos graus de bloqueio das respostas musculares com diferença significativa entre os diferentes tempos estudados em relação à resposta muscular controle. Nos dois subgrupos, a comparação dos valores médios dos graus de bloqueio nos diferentes tempos estudados entre os dois grupos também mostrou diferença estatisticamente significante. Para as duas drogas, os graus de bloqueio neuromuscular para o Grupo II foram maiores do que para o Grupo I, em todos os instantes (p < 0,01). Concluímos que, tanto no estudo clínico como no experimenta~ a freqüência de estímulo empregada interfere no tempo de instalação do bloqueio neuromuscular: tempo de início de ação e de bloqueio neuromuscular total menores com a maior freqüência nos dois subgrupos

Abstract: In addition to factors related to patient and neuromuscular blocker, technical factors related to neuromuscular monitoring may also influencethe onset of neuromuscular blockade. The aim of the present study was to evaluate the influence of two different stimulation :&equencieson onset time of the neuromuscular blockade produced by Pancuronium and Rocuronium. This study was conducted in two stages: clinical and experimental. The clinical study included 120 patients, ASA I and II physical status, submitted to elective surgery under general anesthesia, random1y distributed into two groups according to the stimulation :&equencyused: GToup 1-0.1 Hz (n=60) and GToup lI-I Hz (n=60). In each group two subgroups were formed (n=30), according to the neuromuscular blocker used: Subgroup P (pancuronium-O.l mg.kg-l) and Subgroup R (rocuronium-0.6 mg.kg-l). Afier induction of anesthesia and injection of the neuromuscular blocker, the patients were ventilated by mask with 100% oxygen until achieving a 75% or more reduction in the amplitude of the abductor pollicis muscle response. That was the moment laryngoscopy and tracheal intubation were performed. Neuromuscular function was monitored by acceleromyography. Neuromuscular parameters were evaluated (the onset time of NMB action and time to maxima1 neuromuscular blockade) ana1yzingrecordings of adductorpollicis muscle response, obtained by stimulating the ulnar nerve with a neuromuscular transmission monitor (TOF-GUARD). Tracheal intubating conditions, mean arterialpressure and heart rate were also evaluated. In GToupI, onset times for subgroups P and R were 159.33 :i:35.22and 83.0 :i: 17.25 seconds, respectively. In GTouplI, onset times for subgroups P and R were 77.83 :i:9.52 and 48.96 :i: 10.16 seconds, respectively. Times to maxima1neuromuscularblockadein GToupI, subgroupsP and R were 222.0 :f: 46.56 and 125.33 :f: 20.12 seconds, respectively. In GTouplI, times to maxima1neuromuscular blockwere 105.96 :i: 15.58 and 59.83 :i: 10.36 for subgroups P and R, respectively. In both subgroups, onset times of action and times to maxima1 neuromuscular block were significant1yshorter in GToup II than in GToup I. Tracheal intubating conditions were suitable in 117 (97.5%) and unsuitable in 3 (2.5%) patients. In the experimental study, Wistar male rats, weighing between 250 and 300g were used. Microscope preparation was mounted according to the technique described by BULBRING (1946). An indirect stimulation of 0.1 to 1 Hz was applied to the diaphragm (GToupsI and lI, respectively) and tension variations produced by diaphragmatic contractions were recorded by a Gould RS 3400 physiographer. Subgroups PE and RA (n=5) were fonned, according to the neuromuscular blocker used (pancuronium-2 ~g/m1and rocuronium-4 ~g/m1,respective1y). The degree of diaphragmatic blockade was evaluated at 5, 15 and 30 minutes after adding the neuromuscular bIocker. In both groups (Group 1-0.1 Hz and Group 11-1 Hz) and subgroups RE (rocuronium) and PE (pancuronium), a cumulative increase in the degree of musc1eblockade was observed. There was a significant difrerence between difrerent times studied compared to controI musc1e response. In both subgroups, there was also a statistica11ysignificant difrerence when comparing the mean values of degrees of bIockade between both groups at difrerent times studied. For both drugs, the degree ofneuromuscular bIock for Group 11is greater than for Group I, at alI moments (p<0.01). We conc1ude that both in the clinical and experimental study the stimulation ftequency applied interfere with the onset time of neuromuscularbIockade
Subject: Bloqueadores neuromusculares
Junção neuromuscular
Transmissão neuromuscular
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2003
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Munhoz_DerliConceicao_D.pdf14.68 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.