Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/313544
Type: TESE
Title: O efeito da massagem do tecido conjuntivo em mulheres com dismenorreia primaria
Author: Reis, Conceição Aparecida de Almeida Santos
Advisor: Hardy, Ellen Elizabeth, 1939-
Hardy, Ellen E.
Abstract: Resumo: A dismenorréia, acompanhada ou não de sintomas sistêmicos, é bastante comum entre as mulheres. Tem como única proposta terapêutica o tratamento clínico medicamentoso, que, além dos efeitos secundários, pode ser oneroso e nem sempre traz o alívio esperado. Uma alternativa poderia ser a Massagem do Tecido Conjuntivo, que é uma técnica da fisioterapia. Entretanto, há poucas informações na literatura científica sobre seus resultados. Objetivo: Avaliar os efeitos da aplicação da técnica de Massagem do Tecido Conjuntivo como proposta terapêutica não medicamentosa na dismenorréia primária. Sujeitos e Método: Foram estudadas 75 mulheres que tinham idade entre 10 e 28 anos; ensino médio ou universitário; menstruação dolorosa e uso de analgésicos nos três meses anteriores ao inicio da massagem. Todas assinaram um Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Em seguida, foram entrevistadas e avaliadas fisicamente por uma auxiliar de pesquisa. Cada mulher fez duas sessões semanais, durante os intervalos entre as menstruações. O tratamento teve a duração de três ciclos menstruais consecutivos. Foram avaliadas após cada menstruação e também após os dois ciclos posteriores ao término do tratamento. A cada avaliação foram registradas possíveis mudanças na área reflexa, na intensidade da dismenorréia e no uso de medicação. Análise dos dados: Fez-se análise bivariada ao longo do tempo, para as variáveis dependentes: escore de dor e uso de medicação. Utilizou-se para a primeira variável os testes não-paramétricos de Wilcoxon e de Friedman para amostras emparelhadas, e para a segunda variável o teste de McNemar para amostras emparelhadas. Finalmente, procedeu-se à análise múltipla por regressão linear considerando-se duas variáveis dependentes referentes a diferenças no escore de dor. O nível de significância considerado foi de 5%. Resultados: Após o primeiro mês de tratamento o escore médio de dor diminuiu significativamente (p < 0,001). Ao fim do tratamento, 89% das mulheres relataram melhora da dor. A porcentagem de mulheres que usou medicação foi diminuindo ao longo do tempo. O uso de medicação foi a única variável associada ao escore de dor, na segunda reavaliação após o término do tratamento. Conclusões: A Massagem do Tecido Conjuntivo produziu diminuição no escore médio de dor ao longo do tempo de tratamento e também nas duas reavaliações após seu término, além de redução da proporção de mulheres que usaram analgésicos. Assim, o estudo atribui um efeito positivo à Massagem do Tecido Conjuntivo, como terapêutica alternativa à medicamentosa para mulheres com dismenorréia

Abstract: Dysmenorrhea is a frequent problem among women. The only clinical treatment consists of medication that, in addition to side effects, can be costly and not always effective. An alternative could be Connective Tissue Massage that is a technique applied by physiotherapists. However, little information is available in the scientific literature on its results. Objective: To evaluate the effects of the technique as a proposal for a non medical therapy of primary dysmenorrhea. Subjects and Methods: Subjects were 75 women who: were 10 to 28 years old; were attending secondary school or university; experienced painful menstrual periods; had used analgesics during the three months previous to initiating massage. All subjects signed an informed consent form. An initial interview and physical evaluation was carried out a research assistant. Connective Tissue Massage was initiated and carried out twice a week during three consecutive menstrual cycles. Connective Tissue Massage was discontinued during the menstrual period. Subjects were evaluated after each menstrual period and also following the menstruation after two and three months terminating treatment. At the time of each evaluation, information on modifications of the reflex area, intensity of pain and use of medication was registered. Data analysis: Bivariate analysis was carried out to evaluate changes during time, for the dependent variables: pain score and use of medication. For the first, Wilcoxon and Friedman non parametric tests for matched samples and for the second variable McNemar test for matched samples. Finally, a multiple linear regression considering two dependent variables related to the differences in the pain score. The significance level was 5%. Results: After the first month of treatment the pain score decreased significantly (p<0,001). After treatment, 89% of the participants referred improvement of pain: The percentage of women who used medication with time. The use of medication was the only variable associated to the pain score at the second evaluation after treatment had been completed. Conclusions: Connective Tissue Massage resulted in: decrease in the mean pain score during the months of treatment and also during the two months that followed its discontinuation; decrease in the proportion of women who used analgesics. Therefore, this study shows a positive effect of Connective Tissue Massage, as alternative therapy to conventional therapy for women with dysmenorrhea
Subject: Dismenorreia
Massagem
Tecido conjuntivo
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2005
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Reis_ConceicaoAparecidadeAlmeidaSantos_M.pdf1.22 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.