Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/313514
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Redução da expressão da ciclo-oxinase-2 em lesões precursoras do cancer do colo uterino em mulheres com vaginose bacteriana
Author: Figueiredo, Priscila Garcia
Advisor: Derchain, Sophie Françoise Mauricette, 1959-
Abstract: Resumo: Introdução: a vaginose bacteriana (VB) representa uma condição clínica caracterizada pela substituição da flora vaginal normal por bactérias predominantemente anaeróbias ou facultativas. Paralelamente, estudos têm demonstrado que a expressão da ciclo-oxigenase-2 (COX-2), enzima marcadora de inflamação, encontra-se alterada em processos neoplásicos. Objetivo: avaliar a relação entre a expressão da COX-2 e a presença de VB em mulheres portadoras de lesões escamosas intra-epiteliais cervicais. Sujeitos e métodos: para este estudo de corte transversal, foram selecionadas 228 mulheres portadoras de anormalidades citológicas compatíveis com lesões induzidas pelo Papilomavirus humano (HPV), no período de Fevereiro de 2001 a Abril de 2004. A VB foi diagnosticada através da presença de pelo menos 20% de clue cells no esfregaço de Papanicolaou. A detecção do HPV de alto risco oncogênico, foi realizada através do exame de Captura Híbrida II (CH II), sendo estas amostras colhidas antes da realização da biópsia ou da conização. O diagnóstico histológico foi compatível com colo normal ou cervicite em 11 casos (5%), neoplasia intra-epitelial cervical (NIC) grau 1 (NIC 1) em 35 (15 %), NIC 2 em 31 (14%) e NIC 3 em 151 casos (66%). A expressão citoplasmática da COX-2 foi determinada por imuno-histoquímica e avaliada no espécime de tecido que apresentava a lesão mais grave. Resultados: a VB foi diagnosticada em 38 (17%) das 228 mulheres. O HPV de alto risco oncogênico foi detectado em 192 (84%) mulheres. O diagnóstico de VB foi significativamente maior em mulheres com infecção pelo HPV (p=0,05). A distribuição da VB foi similar entre os diferentes graus histológicos da NIC (p=0,42). A presença de VB foi significativamente menor em mulheres com expressão moderada ou forte da COX-2 (p=0,02; OR=0,4 IC 95% 0,2 a 0,9). Quando se relacionou a detecção do HPV com a expressão da COX-2, observou-se uma proporção significativamente maior de mulheres infectadas pelo HPV com expressão moderada ou forte da COX-2 (p=0.04). A expressão da COX-2 não esteve significativamente associada à gravidade da NIC (p=0.24). Conclusões: a VB esteve associada com a presença de infecção pelo HPV e com a menor expressão da COX-2. A expressão da COX-2 foi maior em mulheres infectadas pelo HPV, embora não tenha havido associação entre a expressão da COX-2 e a gravidade da NIC

Abstract: Background: bacterial vaginosis (BV) is a syndrome characterized by a reduction in the normal Lactobacillus microflora and an excessive growth of microorganisms such as anaerobes and facultative. In parallel, studies suggest that COX-2 expression, an enzyme related to inflammatory response, is altered due to neoplastic processes. Objectives: to assess the relation between COX-2 expression and BV in women with cervical squamous intraepithelial lesions. Subjects and methods: a cross-sectional study enrolled 228 women due to cytological abnormalities in Papanicolaou smears, through February 2001 to April 2004. The finding of 20% or more clue cells on Papanicolaou smears was considered positive for the presence of BV. High-risk HPV detection was assessed through Hybrid Capture II (HCII). Collection of samples for Papanicolaou smears and for HCII was performed immediately before biopsy or conization. Pathological diagnoses were classified as normal/cervicitis in 11 cases (5%), cervical intraepithelial neoplasia (CIN) grade 1 (CIN 1) in 35 (15 %), CIN 2 in 31 (14%) and CIN 3 in 151 (66%). Cytoplasmic expression of COX-2, evaluated from the tissue block that harbored the most significant lesion, was ascertained through immunohistochemistry. Results: BV was rendered as positive in 38 (17%) of 228 women. High-risk HPV detection was present in 192 (84%) women. The diagnosis of BV was significantly higher in women with HPV infection (p=0.05). The prevalence of BV was similar across different grade of CIN (p=0.42). Presence of BV was significantly lower among women with moderate and strong expression of COX-2 (p=0.02; OR=0.4 IC95% 0.2 to 0.9). When analyzing HPV detection according to the COX-2 expression, a significantly higher proportion of women infected by high-risk HPV showed a moderate and strong expression of COX-2 (p=0.04). COX-2 expression was not associated with the severity of CIN (p=0.24). Conclusions: the presence of BV was related to HPV infection and negative or weak COX-2 expression. COX-2 expression was higher in HPV infected women, although no difference was observed in relation to the severity of CIN
Subject: Vaginose bacteriana
Inflamação
Papillomaviridae
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2006
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Figueiredo_PriscilaGarcia_D.pdf1.98 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.