Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/313501
Type: TESE
Title: Analise da triagem auditiva por audiometria automatica de tronco encefalico de recem-nascidos internados em unidade de cuidados intensivos e intermediarios
Author: Lima, Gisele Marafon Lopes
Advisor: Marba, Sérgio Tadeu Martins, 1958-
Abstract: Resumo: Com o objetivo de avaliar a prevalência de alterações auditivas em recém-nascidos e os fatores de risco associados, na Unidade de Terapia Intensiva e Cuidados Intermediários do Serviço de Neonatologia do Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas, foram avaliados 979 recém-nascidos no período de janeiro de 2000 a janeiro de 2003. Foi realizado um estudo transversal, utilizando-se para avaliação auditiva a Audiometria Automática de Tronco Encefálico (AABR - Automatic Auditory Brainstem Response). Para cálculo estatístico foram utilizadas as análises univariada e múltipla por regressão logística, com nível de significância de 5%. A prevalência de alteração no AABR foi de 10,2 %, sendo 5,3% unilateral e 4,9% bilateral. As variáveis antecedente familiar para surdez, malformação crânio-facial, síndrome genética, peso menor que 1000g, asfixia, meningite, uso de medicamentos ototóxicos e uso de ventilação mecânica por mais que cinco dias mostraram-se como fator de risco significativo. Na análise de regressão multivariada, permaneceram como fatores de risco independentes associados à alteração na AABR o antecedente familiar, malformação crânio-facial, síndrome genética, peso menor que 1000g, asfixia, hiperbilirrubinemia e uso de ventilação mecânica por mais que cinco dias. Portanto é essencial que todos os recém-nascidos que apresentam fatores de risco associados ou isolados passem por triagem auditiva nas situações em que não seja possível ter a triagem universal

Abstract: The purpose of the present study was to check the prevalence of hearing impairment in newborns hospitalized at the Neonatal MCU, Medical School, University of Campinas, and analyze the risk indicators. We assessed 979 newborn babies using Automatic Auditory Brainstem Response (AABR) between January 2000 and January 2003, using the device branded ALGO, model 2e color. The prevalence of impairment in the AABR was 10.2%, being 5.3% unilaterally and 4.9% bilaterally. The risk indicators identified by univariate analysis as significantly associated with hearing screening failure were family history of congenital hearing loss, craniofacial deformity, syndromes associated with hearing loss, weight below 1,000g, asphyxia, meningitis, use of ototoxic medication and use of mechanical ventilation. Based on multivariate analysis, we observed that family history of congenital hearing loss, craniofacial deformity, syndromes associated with hearing loss, weight below 1,000g, asphyxia, hyperbilirubinemia and mechanical ventilation were the indicators that best characterized the risk group for hearing impairment. We concluded the prevalence of hearing impairment using AABR is high. Therefore it is essential that all newborn that present isolated or associated this risk indicators undergo hearing screening in situations in which it is not possible to have universal hearing screening
Subject: Ouvidos
Neonatologia
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2004
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Lima_GiseleMarafonLopes_M.pdf266.46 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.