Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/313468
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Resiniferatoxina no tratamento da instabilidade do detrusor refrataria aos anticolinergicos
Author: Thiel, Marcelo
Advisor: Palma, Paulo César Rodrigues, 1953-
Abstract: Resumo: A resiniferatoxina é um potente agonista dos receptores vanilóides, encontrados nas fibras sensoriais do tipo C, com propriedades de dessensibilização a baixas doses. Acredita-se que parte dos mecanismos envolvidos na instabilidade detrusora esteja relacionada à essas fibras nervosas e, portanto, os sintomas irritativos decorrentes desta alteração poderiam ser controlados pela instilação intravesical de resiniferatoxina. O objetivo deste trabalho é verificar a eficácia da aplicação desta nova substância, no que se refere aos sintomas clínicos, e pesquisar as alterações urodinâmicas que possam ocorrer. Participaram do estudo 30 mulheres com idade mediana de 56 anos (intervalo entre 24 e 88 anos) com diagnóstico de instabilidade detrusora há mais de seis meses, cuja cistometria evidenciasse contrações involuntárias do detrusor e história de uso de anticolinérgicos durante pelo menos 40 dias, com nenhuma resposta ou efeitos colaterais intoleráveis. Uma solução de 50nM de resiniferatoxina foi preparada imediatamente antes de cada instilação para aplicação intravesical. Todas as pacientes foram questionadas quanto aos sintomas urinários, tanto antes como após 30 dias da aplicação da resiniferatoxina. A cistometria foi também realizada antes da instilação e 30 dias após. Os parâmetros cistométricos avaliados foram a capacidade cistométrica máxima, a amplitude máxima das contrações involuntárias e a presença de urgência ou perdas urinárias durante estas contrações. Houve melhora clínica em 30% das pacientes com urgência e 33% das pacientes com urge-incontinência. A média da capacidade cistométrica máxima antes da aplicação foi de 303.9±78.9 e após foi de 341±84.6, não havendo diferença estatisticamente significativa. A média da amplitude máxima das contrações diminuiu significativamente de 47.86±29.64 para 38.72±30.77 (p£0.05). A resiniferatoxina, na concentração de 50 nM, mostrou ser uma substância útil no tratamento da instabilidade detrusora em uma porcentagem pequena de pacientes submetidas à instilação intravesical, no que se refere à melhora clínica. No entanto, diminuiu significativamente a amplitude máxima das contrações involuntárias. Apresentou boa tolerabilidade e segurança, propiciando novas perspectivas para estudos em que doses maiores sejam empregadas

Abstract: Resiniferatoxin is a potent vanilloid receptor agonist found in type C sensorial fibers and has low dosage desensitization properties. Part of the mechanism involved in detrusor instability is believed to be related to these nerve fibers and therefore, the irritant symptoms resulting from this alteration may be controlled by intravesical resiniferatoxin instillation. The purpose of this study was to verify the efficacy of this new substance regarding clinical symptoms and the urodynamic alterations that may occur. This study was conducted on 30 women median age was 56 (ranging from 24 to 88), diagnostics of detrusor instability for over six months and a history of anticholinergic utilization for at least 40 days with no response or intolerable collateral effects. A 50nM resiniferatoxin solution was prepared just before each intravesical instillation. All the patients were questioned about urinary symptoms before the application of resiniferatoxin and again 30 days after application. Cystometry was also performed before instillation and again 30 days later. The cystometric parameters assessed were maximum cystometric capacity, maximum amplitude of involuntary contractions and the presence of urgency or urinary leakage during these contractions. A clinical improvement was observed in 30% of the patients with urgency and in 33% of the patients with urge-incontinence. The mean maximum cystometric capacity before instillation was 303.9±78.9 and after instillation was 341±84.6, presenting no significant statistical difference. The mean maximum amplitude of the contractions diminished significantly from 47.86±29.64 to 38.72±30.77 (p£0.05). Resiniferatoxin proved to be useful in the treatment of detrusor instability in a small percentage of patients in relation to clinical improvement after intravesical instillation. Nevertheless, it brought about a significant reduction in the maximum amplitude of the involuntary contractions
Subject: Receptores nervosos
Bexiga
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: THIEL, Marcelo. Resiniferatoxina no tratamento da instabilidade do detrusor refrataria aos anticolinergicos. 2002. 58f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/313468>. Acesso em: 2 ago. 2018.
Date Issue: 2002
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Thiel_Marcelo_M.pdf614.92 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.